par de tênis e uma garrafa de água, itens necessários para o aeróbico em jejum
Ultima atualização: 7 de maio de 2021

A maioria das pessoas têm dúvidas sobre a alimentação antes do treino. Alguns acham que é melhor consumir gordura. Outros, proteína. E há quem aposte que o melhor é fazer exercício aeróbico em jejum.

Esta prática tem se tornado cada vez mais comum e ainda gera muitas dúvidas. Por isso, elaboramos este artigo com as respostas para as perguntas mais recorrentes na Internet. Confira.




O mais importante:

  • O aeróbico em jejum consiste em praticar exercícios com baixa intensidade sem se alimentar.
  • Praticar aeróbico em jejum elimina o estoque de glicose do organismo e aumenta a queima calórica.
  • A corrida é um exercício aeróbico que, feito em jejum, acelera a queima de gordura.

Exercício aeróbico em jejum: Nossa recomendação dos melhores produtos

O assunto ainda é polêmico e, como sempre, tem uma série de defensores e acusadores. Para não deixar ninguém em cima do muro, vamos falar de forma clara e sucinta sobre os principais pontos desta prática.

O que é o aeróbico em jejum?

O aeróbico em jejum nada mais é do que a prática de exercícios como corrida, pedalada ou natação antes de se alimentar. A título de informação, é bom lembrar que estas atividades utilizam oxigênio como “combustível”.

Na prática, o exercício é feito em baixa intensidade, logo depois de acordar e antes de qualquer refeição. Assim como ocorre durante a prática do jejum intermitente, com a reserva de glicose baixa, o corpo precisa utilizar a reserva de gordura como fonte de energia.

pés femininos em bicicleta, praticando o aeróbico em jejum

O aeróbico em jejum elimina o estoque de glicose do organismo e aumenta a queima calórica. (Fonte: Maridav/ 123rf.com)

Fazer aeróbico em jejum é seguro?

Esse tipo de exercício não é indicado para todas as pessoas. Quem não está acostumado com a prática, pode sentir muito os efeitos da hipoglicemia — a queda da glicose no sangue —, com efeitos como tremores, queda de pressão e tontura.

Pessoas com doenças crônicas ou imunossuprimidas precisam de atenção ainda mais cuidadosa a este respeito. Assim, é indicado que você procure ajuda profissional antes de tentar praticar o aeróbico em jejum.

O acompanhamento de um médico ou personal trainer é essencial para monitorar a adaptação a esta nova modalidade, conhecendo e respeitando os limites do organismo.

Quais os melhores exercícios para o aeróbico em jejum?

Qualquer exercício aeróbico pode ser adotado para essa prática. Assim, basta escolher aquele que mais te agrada ou manter o que já costuma praticar. Os aeróbicos mais comuns são:

  • Caminhada;
  • Natação;
  • Corrida;
  • Ciclismo ou spinning;
  • Dança;
  • Pular corda;
  • Lutas;
  • Subir escadas.

O aeróbico em jejum emagrece?

Sim. E não! Por isso é tão importante contar com supervisão especializada. Estudos mostram que, ao promover a redução na concentração da glicose e glicogênio, o jejum pode influenciar diretamente a intensidade do exercício e reduzir a capacidade aeróbica (1).

Em outras palavras, pode haver uma queda no desempenho, que determinará um menor gasto energético durante o exercício. Assim, dependendo do caso, pode ser mais interessante fazer uma refeição leve cerca de 30 minutos antes do treino.

O aeróbico em jejum queima mais gordura?

Ao esgotar as reservas de glicose no sangue, o corpo é obrigado a utilizar a gordura como fonte de energia. Por essa razão, o jejum é uma ferramenta que ajuda na queima do estoque lipídico.

Entretanto, é sempre bom respeitar os limites do seu corpo. Se aumentar muito a intensidade do aeróbico em jejum, é provável que também elimine massa muscular nesse processo.

Em alguns casos, adotar uma dieta específica ao longo do dia pode ser a melhor aliada para sua rotina de exercícios. Converse com um nutricionista para saber o que comer antes do treino e avaliar o cardápio mais indicado. Algumas das mais comuns são a dieta cetogênica e a rica em proteínas.

Mulher praticando exercício aeróbico

A corrida é um aeróbico que, feito em jejum, acelera a queima de gordura. (Fonte: Andrea Piacquadio/ Pexels)

Quais as vantagens de fazer aeróbico em jejum?

O exercício aeróbico, em si, já traz uma série de benefícios para a saúde e a qualidade de vida, equilibrando os níveis hormonais e ajudando no condicionamento físico e no metabolismo. Aliás, essa é a prática mais indicada para quem precisa retomar as atividades físicas.

Mas, como estamos falando de uma prática específica — e ainda muito polêmica —, é importante destacar os prós e contras do aeróbico em jejum, lembrando que todos estes pontos podem variar de acordo com o seu condicionamento e a intensidade dos treinos.

Vantagens
  • Acelera a queima de gordura
  • Ajuda no processo de emagrecimento
  • Dá disposição ao longo do dia
  • Estimula a produção do hormônio do crescimento
Desvantagens
  • Leva à queda de pressão arterial
  • Pode causar tontura e vertigens
  • Causa tremores e fraqueza

Qualquer pessoa pode fazer exercício aeróbico em jejum?

Não. Já falamos sobre isso há pouco mais vale ressaltar. O aeróbico em jejum não é para iniciantes! Se você tem levado uma vida sedentária, é fundamental começar aos poucos qualquer tipo de exercício e não tentar abordagens radicais no início.

Pessoas com problemas com a regulação dos níveis de glicose e insulina, como os diabéticos, também precisam se alimentar antes de treinar. Se você tem dúvidas sobre sua condição de saúde, procure um médico e faça um check up para começar os treinos com segurança.

Resumo

O exercício aeróbico em jejum se tornou um aliado de pessoas que pretendem queimar gordura ou emagrecer mais rapidamente. No entanto, ele exige que sejam seguidos alguns critérios para ser bem sucedido.

Neste artigo, mostramos como o corpo reage ao aeróbico em jejum, quais as vantagens e desvantagens dessa prática e como adotar esse treino de forma segura, sempre procurando orientação profissional.

Esperamos ter esclarecido as duas dúvidas. Se você se animou para este tipo de treino, compartilhe com aquele amigo que vai para a corrida ao seu lado. Obrigado e até a próxima!

(Fonte da imagem destacada: Paul Grecaud/ 123rf.com)

Referências (1)

1. Efeito de 12 semanas de treinamento aeróbio em jejum sobre o emagrecimento. Pryscilla Angélica Silva Natalício, Tamiris Aparecida Pereira, Reginaldo Gonçalves, Rafael de Oliveira Ildefonso, Marcos Daniel Motta Drummond. Revista O Mundo da Saúde, São Paulo, 2015.
Fonte

Por que você pode confiar em mim?

Artigo científico
Efeito de 12 semanas de treinamento aeróbio em jejum sobre o emagrecimento. Pryscilla Angélica Silva Natalício, Tamiris Aparecida Pereira, Reginaldo Gonçalves, Rafael de Oliveira Ildefonso, Marcos Daniel Motta Drummond. Revista O Mundo da Saúde, São Paulo, 2015.
Ir para a fonte
Resenhas