Ultima atualização: 16 de abril de 2020

Como escolhemos

20Produtos analisados

32Horas investidas

19Estudos avaliados

71Comentários coletados

A chlorella é uma alga verde, unicelular, que é consumida na forma de suplemento com o objetivo de melhorar a saúde. Atua como antioxidante, fortalece o sistema imunológico, reduz o colesterol e a pressão sanguínea. É uma fonte de proteínas, gordura Ômega 3, ferro, fibra e pigmentos (clorofila, luteína e beta-caroteno).

Embora a chlorella ofereça muitos benefícios para a saúde e pode ser um excelente complemento alimentar para veganos e vegetarianos, existe muita informação falsa sobre esta alga. Ajuda a oxigenar o sangue? Fornece vitamina B12? Neste guia, você vai descobrir tudo que a ciência diz sobre a chlorella.

O mais importante

  • A chlorella é uma alga unicelular, ou seja, é formada por apenas uma célula. É uma fonte concentrada de nutrientes e se destaca por seu fornecimento de proteínas, Ômega 3, clorofila, beta-caroteno e ferro. É antioxidante, melhora a resposta imunológica, cuida dos olhos, previne a anemia e diminui o colesterol no sangue.
  • Para assimilar a chlorella, ela deve ser submetida a um processo de desintegração de sua parede celular. Os suplementos se apresentam em forma de comprimidos, extratos, cápsulas e pós.
  • Para comprar o melhor suplemento de chlorella, é fundamental avaliar certas características básicas, tais como a forma de apresentação, o sabor, a certificação de produto orgânico e a presença de alérgenos.

Os melhores suplementos de chlorella do mercado: Nossas recomendações

Embora a maioria dos produtos de chlorella do mercado sejam seguros para a saúde, alguns deles podem estar contaminados com metais pesados que vem da água onde cresce esta microalga. Depois de avaliar os suplementos de chlorella de diferentes marcas comerciais, selecionamos nossos produtos favoritos:

Chlorella em tablets veganos

A chlorella orgânica em tablets da Now Foods com 1000g cada, é vegana, então é indicada para todas as pessoas. Recomendada para diminuir o colesterol e controlar a pressão alta, entre outros benefícios e por isso é considerada um super alimento.

Uma ótima opção de chlorella em pó

A Chlorella em pó é ótima para ser incluída em refeições ou bebidas, como vitaminas. É rica em proteínas e tem um alto valor biológico, contém todos os aminoácidos essenciais em sua composição. Tem inúmeros benefícios e nessa versão é mais fácil para consumir, porém algumas pessoas podem ter dificuldade em se acostumar com o sabor.

Uma ótima opção de cápsulas de chlorella

Esta opção de chlorella em cápsulas é vegana e tem inúmeros benefícios. Numa embalagem com 240 cápsulas com 530mg cada, é 100% vegetal. Muito fácil e prática para consumir, essa embalagem dura até 2 meses, o que facilita para quem utiliza com muita frequência.

Guia de compras: Tudo que você precisa saber sobre a chlorella

Comer algas, em seu estado natural ou em forma de suplementos, se tornou uma tendência alimentar faz alguns anos. Embora a chlorella possa ser um excelente complemento para a dieta, foram divulgados supostos benefícios que são falsos e não fazem mais do que confundir os consumidores. Se você quer obter informações confiáveis, não deixe de ler esta seção:

green juice on the beach

A chlorella é uma alga unicelular, ou seja, é formada por apenas uma célula. É uma fonte concentrada de nutrientes e se destaca por seu fornecimento de proteínas, Ômega 3, clorofila, beta-caroteno e ferro. (Fonte: Maridav: 36864941 / 123rf.com)

O que é exatamente a chlorella?

A chlorella é uma alga composta por apenas uma célula eucariótica. Cresce em água doce e sua cor é verde intenso. É a fonte mais rica de clorofila que existe e tal pigmento é o responsável por seu tom típico verde.

A chlorella é uma alga unicelular.

Existem diversas espécies de chlorella, mas a mais estudada e utilizada nos suplementos dietéticos e produtos cosméticos é a Chlorella vulgaris (1).

A parede celular da chorella é muito rígida e precisa ser quebrada para que o organismo humano possa absorver todos os nutrientes e pigmentos. Por isso, a chlorella é consumida em forma de suplementos: pó, extrato, comprimido e cápsula.

Na elaboração destes produtos, esta microalga é submetida a centrifugação e desintegração (2, 3).

Quais nutrientes a chlorella fornece?

A chlorella, como a maioria das algas, está cheia de nutrientes. Muitos destes compostos são relacionados diretamente com as propriedades saudáveis dos suplementos de chlorella.

Abaixo, descrevemos o perfil nutricional da chlorella em pó (1):

  • Proteínas: 61% a 64%. As proteínas desta microalga possuem todos os aminoácidos essenciais para o humano (4).
  • Fibra: 12% a 13,5%.
  • Carboidratos: 10% a 14%.
  • Gorduras: 1,8% a 2,3%, maior parte insaturadas, entre as quais se encontra o Ômega 3 (5).
  • Ferro: 80mg a 120mg (cada 100g de chlorella em pó).
  • Vitamina E: 18 mg (cada 100g de microalga em pó)
  • Carotenóides: fornece os pigmentos beta-caroteno (provitamina A) e luteína (4).
  • Clorofila: este é o pigmento que possui em maior quantidade, responsável pela sua cor verde e se encontra em uma concentração que varia entre 1% e 4% (4).
  • Outros micronutrientes: vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B5, B6, B8 e B9), vitamina K (anti-hemorrágica), selênio, magnésio, iodo, cálcio e fósforo.
chlorella powder

Para assimilar a chlorella, ela deve ser submetida a um processo de desintegração de sua parede celular. Os suplementos se apresentam em forma de comprimidos, extratos, cápsulas e pós. (Fonte: Gojda: 43433922 / 123rf.com)

Quais são os benefícios da chlorella para a saúde?

Os suplementos de chlorella são considerados produtos nutracêuticos, ou seja, que não somente fornecem nutrientes, mas também tem a capacidade de melhorar algum aspecto da saúde, prevenir doenças e/ou contribuir para o bem estar geral (4).

Os benefícios da chlorella para a saúde são:

  • Exerce um potente efeito antioxidante devido ao seu conteúdo de clorofila, beta-caroteno, luteína, vitamina E, selênio e compostos fenólicos. Estas moléculas atenuam o dano oxidativo causado pelo tabaco, o álcool, a luz solar e a poluição ambiental, entre outros agentes. A oxidação é associada com condições cardíacas, vasculares, renais e neurodegenerativas (6, 7).
  • Reduz a fadiga e aumenta os níveis de energia. Muitos dos nutrientes da chlorella são desenvolvidos no metabolismo energético, por exemplo, o selênio, o magnésio e as vitaminas do complexo B (8).
  • Melhora a ingestão de ferro e previne a anemia por deficiência de ferro, principalmente em pessoas veganas e vegetarianas. Duas colheres de chlorella em pó fornecem 12mg de ferro. No entanto, este ferro não é hemínico e é absorvido em uma proporção melhor que as carnes. Para melhorar a absorção de ferro não femínico, é necessário combinar a chlorella com vitamina C (9).
  • Atua como hepatoprotetor. Diversos estudos obtiveram resultados promissores ao avaliar o efeito protetor da chlorella sobre o fígado contra os danos tóxicos causados. Esta capacidade hepatoprotetora se assemelha ao medicamento silimarina e também está relacionada com seu alto conteúdo de antioxidantes  (10, 11).
  • Fortalece o sistema imunológico. A suplementação com chlorella pode ser benéfica para melhorar o sistema imunológico, especialmente contra vírus e células cancerígenas, já que estimulam a atividade de um tipo de linfócito, chamado natural killer (NK) (12, 13).
  • Protege a saúde visual. A chlorella possui um pigmento antioxidante denominado luteína que é capaz de prevenir a catarata e a degeneração macular associada a idade, que são as principais causas de cegueira em idosos (14).
  • Diminui o colesterol e a glicose no sangue. As propriedades da chlorella para diminuir o colesterol é associada ao seu conteúdo de gorduras Ômega 3 e de um tipo de polissacarídeo denominado 1,3-betaglucano (1). Esta microalga também reduz o nível de açúcar no sangue e melhora a sensibilidade a insulina (15).
  • Ajuda a normalizar a pressão arterial. A chlorella vulgaris demonstrou ter um efeito anti-hipertensivo, ou seja, que sua administração diária ajuda a reduzir os valores da pressão arterial (16).

Quais tipos de suplementos de chlorella existem?

Para que os nutrientes da chlorella sejam absorvidos pelo corpo humano, a parede celular desta microalga precisa passar por um processo prévio que a debilite e desinegre. Por isso, a chlorella é consumida em forma de suplementos e pode ser apresentada como (3):

  • Pó: a chlorella é centrifugada e micropulverizada até obter um pó fino que se dissolve facilmente na água ou em outros líquidos. Seu sabor é intenso, peculiar e terroso, por isso pode levar um tempo para muitas pessoas se acostumarem a tomar a chlorella em pó. A dose recomendada é de 3 a 10 gramas ao dia.
  • Comprimidos/Cápsulas: estes produtos são compostos por chlorella em pó, que são produzidos em um envoltório de hidroximetilpropilcelulose (no caso das cápsulas) ou é misturado com dióxido de silício (no caso dos comprimidos). Seu sabor é muito mais aceitável que o do pó. É recomendado tomar entre 1 a 6 comprimidos por dia.
Chlorella em pó Chlorella em comprimidos/cápsulas
Sabor Forte, amargo, terroso As cápsulas tem um sabor quase neutro, os comprimidos conservam o sabor da chlorella, mas, por serem rapidamente engolidos, seu sabor é quase imperceptível
Forma de consumo Misturado com algum líquido (água, leite, bebida vegetal, suco de maçã, vitaminas), também é recomendado incluir em molhos, cremes e produtos assados  Acompanhados de água
Dose recomendada 3 a 10 gramas diárias 1 a 6 unidades diárias

Qual é a melhor maneira de tomar os suplementos de chlorella?

Embora os suplementos de chlorella não devam ser ingeridos em um momento específico do dia, existem algumas recomendações para o seu consumo:

  • As cápsulas e os comprimidos são mais toleradas com as refeições do que em jejum. Se você tomá-la com o estômago vazio, pode causar azia em algumas pessoas.
  • A chlorella em pó adquire um sabor mais agradável se for misturada em vitaminas que tenha como ingredientes suco de maçã, kiwi, cacau, abacaxi, gengibre ou coco.
  • Para aproveitar o ferro da chlorella, é importante consumir os suplementos junto com uma fonte de vitamina C, por exemplo, tomate, cítricos (laranja, limão, tangerina), morango ou kiwi (9).
chlorella plante and powder

A chlorella é uma alga composta por apenas uma célula eucariote. Cresce em água doce e sua cor é verde intenso. (Fonte: Neumiler: 99403857 / 123rf.com)

A chlorella é uma boa fonte de vitamina B12?

Na maioria dos rótulos nutricionais dos suplementos de chlorella aparece uma quantidade significativa de vitamina B12. No entanto, são análogos inativos da vitamina B12, que não cumprem a função da cianocobalamina (forma ativa).

A vitamina B12, ou cianocobalamina, que o ser humano precisa, é encontrada em carnes, lácteos e ovos  (17).

Infelizmente, muitas pessoas veganas acreditam que o consumo de algas satisfaz sua exigência de vitamina B12, mas estão apenas ingerindo uma forma falsa desta vitamina e podem desenvolver anemia megaloblásica e problemas neurológicos.

Os níveis de vitamina B12 podem parecer normais nos exames de sangue, mas existe uma deficiência de cianocobalamina.

A clorofila da chlorella serve para oxigenar o sangue?

Não, nem a clorofila, nem nenhum outro composto presente nos alimentos pode oxigenar o sangue. Esta afirmação não tem nenhum sustento científico e não há justificativa de tomar chlorella para este fim.

O oxigênio entre no organismo pelo ar que respiramos, chega aos pulmões e passa para o sangue através dos alvéolos pulmonares.

foco

Você sabia que a maioria dos suplementos dietéticos de chlorella são elaborados com a espécie chamada Chlorella vulgaris?

A chlorella ajuda a eliminar metais pesados do organismo?

Esta é uma afirmação muito comum, mas não existe evidência científica que a avalie. Embora a chlorella possa atuar como uma esponja que absorve os metais pesados da água e a descontamina, não há garantia que ela irá absorver e eliminar estes elementos do corpo humano.

Além disso, as algas podem ficar contaminadas com metais pesados que absorveram na água (18).

Quais as diferenças entre a chlorella e a spirulina?

Embora a chlorella e a spirulina tenham um perfil nutricional parecido e proporcionam benefícios similares para a saúde (antioxidantes, energizantes, imunoestimuladores), existem certas diferenças entre essas microalgas que vale a pena conhecer (1, 17).

Na seguinte tabela, vamos nos aprofundar sobre as particularidades da chlorella e da spirulina:

Chlorella Spirulina
Estrutura biológica Alga unicelular Cianobactéria
Cor Verde intenso Verde azulado
Conteúdo de proteínas (em 100g) 58 a 61g 60 a 66g
Conteúdo de ferro (em 100g) 76 a 120mg 53 a 66mg

Quais são os efeitos colateriais que podem ocorrer ao consumir chlorella?

A chlorella consumida na dose recomendada é segura para a saúde. No entanto, pode provocar alguns efeitos colaterais, principalmente durante a primeira semana de uso, tais como dor de estômago, vômitos, gases e reações alérgicas.

Para diminuir a incidência destes problemas, é recomendado começar o consumo com uma dose mínima e ir aumentando a quantidade progressivamente (1).

chlorella powder

A chlorella, como a maioria das algas, está cheia de nutrientes. (Fonte: Chepko: 82271552 / 123rf.com)

A chlorella tem contra-indicações?

As pessoas que sofrem de problemas de tireóide (hipotireoidismo ou hipertireoidismo) devem consultar seu médico antes de tomar a chlorella, porque possui iodo e isso pode interferir no tratamento.

Mulheres grávidas e amamentando não tem restrições sobre o consumo da chlorella, mas devem perguntar ao seu médico antes de consumir.

Critérios de compra

Na seção anterior, falamos sobre os benefícios, o perfil nutricional e as formas de consumo da chlorella. Entretanto, para escolher um suplemento de chlorella que seja de excelente qualidade e não represente nenhum risco para sua saúde, você terá que considerar os seguintes critérios de compra:

Forma de apresentação

Os comprimidos e as cápsulas são as formas mais simples de consumir a chlorella, já que é necessário apenas de um pouco de água para facilitar seu comuno.

Por outro lado, a chlorella em pó exige certo preparo prévio e deve ser dissolvida em água, vitaminas, cremes ou molhos antes do seu consumo.

Sabor

O sabor das cápsulas e dos comprimidos de chlorella é praticamente imperceptível e é ideal para aquelas pessoas que não toleram o gosto tipo desta microalga.

O pó de chlorella é intenso, amargo e terroso, mas muitas pessoas se acostumam ao seu sabor com o passar do tempo ou toleram melhor se combinam com frutas, cacau, gengibre ou coco.

Certificação de produto orgânico

A chlorella deve ser orgânica, porque se são utilizados químicos sintéticos para estimular seu crescimento, estes compostos podem persistir na alga e passar para o corpo humano. Além disso, terão um impacto negativo no meio ambiente.

foco

Você sabia que para detectar se uma pessoa vegana tem deficiência de vitamina B12 o médico deve solicitar um exame de ácido metilmalônico no sangue? Acontece que os valores de vitamina B12 são pouco confiáveis, devido a presença de análogos provenientes das algas.

Presença de alérgenos

A chlorella é naturalmente livre de glúten e outros alérgenos, mas isso não significa que seus suplementos não possuem. A contaminação durante o processamento é um problema muito frequente.

Toda pessoa que sofra de alguma alergia ou intolerância alimentar deve ler cuidadosamente o rótulo nutricional para verificar se o produto não possui nenhum alérgeno.

Resumo

A chlorella é uma alga unicelular de cor verde que é utilizada para elevar a qualidade nutricional da dieta e melhor alguns aspectos da saúde. É uma fonte de proteínas de alto valor biológico e de ferro, motivo pelo qual a chlorella é um excelente complemento alimentar para dietas veganas e vegetarianas.

Os suplementos de chlorella são comercializados em forma de pó, cápsulas e comprimidos. Durante sua elaboração, a parede celular destas microalgas é desintegrada para que seus componentes possam absorvê-los. A chlorella é rica em antioxidantes, protege a saúde do fígado e dos olhos, melhora a imunidade e diminui o nível de colesterol e glicose no sangue.

Se você gostou do nosso guia, deixe um comentário e nos ajude a chegar a mais pessoas compartilhando em suas redes sociais.

(Fonte da imagem destacada: Schweitzer: 64035399 / 123rf.com)

Referências (19)

1. Rani K, Sandal N, Sahoo PK. A comprehensive review on chlorella- its composition, health benefits, market and regulatory scenario [Internet]. The Pharma Innovation Journal. 2018.
Fonte

2. Görs M, Schumann R, Hepperle D, Karsten U. Quality analysis of commercial Chlorella products used as dietary supplement in human nutrition [Internet]. Journal of Applied Phycology. 2009.
Fonte

3. Masojídek J, Torzillo G. Mass Cultivation of Freshwater Microalgae [Internet]. Encyclopedia of Ecology. 2014.
Fonte

4. Paniagua-Michel J. Microalgal Nutraceuticals. En Handbook of Marine Microalgae [Internet]. 2015.
Fonte

5. Rezende Freitas H. Chlorella vulgaris as a Source of Essential Fatty Acids and Micronutrients: A Brief Commentary [Internet]. 2017
Fonte

6. Miranda M, Mancini J. Antioxidant activity of the microalga Chlorella vulgaris cultured on special conditions [Internet]. 2001.
Fonte

7. Lee SH et al. Six-week supplementation with Chlorella has favorable impact on antioxidant status in Korean male smokers [Internet]. 2010.
Fonte

8. Okada H, Yoshida N, Kakuma T, Toyomasu K. Effect of Chlorella Ingestion on Oxidative Stress and Fatigue Symptoms in Healthy Men [Internet]. 2018.
Fonte

9. Lynch S, Cook J. Interaction of vitamin C and iron [Internet]. 1980.
Fonte

10. Peng H, Chu Y, Chen S, Chou S. Hepatoprotection of chlorella against carbon tetrachloride-induced oxidative damage in rats [Internet]. 2009.
Fonte

11. Cai X, Wang S, Yang Q. Antioxidant and hepatoprotective effects of pigment-protein complex from Chlorella vulgaris on carbon tetrachloride-induced liver damage in vivo [Internet]. 2015.
Fonte

12. Azocar J, Díaz A. Efficacy and safety of Chlorella supplementation in adults with chronic hepatitis C virus infection [Internet]. 2013.
Fonte

13. Kwak J et al. Beneficial immunostimulatory effect of short-term Chlorella supplementation: enhancement of Natural Killercell activity and early inflammatory response (Randomized, double-blinded, placebo-controlled trial) [Internet]. Nutrition Journal. 2012.
Fonte

14. Shibata S, Nishihara T, Natori Y, Tomisaka K. Antioxidant and Anti-Cataract Effects of Chlorella on Rats with Streptozotocin-Induced Diabetes [Internet]. Journal of Nutritional Science and Vitaminology. 2003.
Fonte

15. Jeong H, Kwon H, Kim M. Hypoglycemic effect of Chlorella vulgaris intake in type 2 diabetic Goto-Kakizaki and normal Wistar rats [Internet]. 2009.
Fonte

16. Suetsuna K, Chen J. Identification of Antihypertensive Peptides from Peptic Digest of Two Microalgae, Chlorella vulgaris and Spirulina platensis [Internet]. Marine Biotechnology. 2001.
Fonte

17. Kamudha A et al. Methylcobalamin – A form of vitamin B12 identified and characterised in Chlorella vulgaris [Internet]. 2015.
Fonte

18. Kumar R, Frankilin J, Raj S. Accumulation of heavy metals (Cu, Cr, Pb and Cd) in freshwater micro algae (Chlorella sp.) [Internet]. 2013.
Fonte

19. Karkos P, Leong S, Assimakopoulos D. Spirulina in Clinical Practice: Evidence-Based Human Applications [Internet]. 2011.
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Romina Cerutti Nutricionista
Licenciada em Nutrição e coach de saúde e bem-estar. Logo depois da graduação, começou a escrever artigos sobre alimentação e nutrição, pois percebeu que as pessoas liam muito sobre esse tema, mas na maioria das vezes, a informação obtida estava errada ou era falsa. Seu objetivo é escrever artigos verídicos, úteis e interessantes para o leitor.
Redatora do Saudável&Forte, Luiza pesquisa com muito cuidado e auxiliar na redação e edição de artigos relevantes que envolvem um dos temas que mais lhe interessam: o universo da suplementação.
Artigo científico
Rani K, Sandal N, Sahoo PK. A comprehensive review on chlorella- its composition, health benefits, market and regulatory scenario [Internet]. The Pharma Innovation Journal. 2018.
Ir para a fonte
Artigo científico
Görs M, Schumann R, Hepperle D, Karsten U. Quality analysis of commercial Chlorella products used as dietary supplement in human nutrition [Internet]. Journal of Applied Phycology. 2009.
Ir para a fonte
Artigo científico
Masojídek J, Torzillo G. Mass Cultivation of Freshwater Microalgae [Internet]. Encyclopedia of Ecology. 2014.
Ir para a fonte
Artigo científico
Paniagua-Michel J. Microalgal Nutraceuticals. En Handbook of Marine Microalgae [Internet]. 2015.
Ir para a fonte
Artigo científico
Rezende Freitas H. Chlorella vulgaris as a Source of Essential Fatty Acids and Micronutrients: A Brief Commentary [Internet]. 2017
Ir para a fonte
Artigo científico
Miranda M, Mancini J. Antioxidant activity of the microalga Chlorella vulgaris cultured on special conditions [Internet]. 2001.
Ir para a fonte
Artigo científico
Lee SH et al. Six-week supplementation with Chlorella has favorable impact on antioxidant status in Korean male smokers [Internet]. 2010.
Ir para a fonte
Artigo científico
Okada H, Yoshida N, Kakuma T, Toyomasu K. Effect of Chlorella Ingestion on Oxidative Stress and Fatigue Symptoms in Healthy Men [Internet]. 2018.
Ir para a fonte
Artigo científico
Lynch S, Cook J. Interaction of vitamin C and iron [Internet]. 1980.
Ir para a fonte
Artigo científico
Peng H, Chu Y, Chen S, Chou S. Hepatoprotection of chlorella against carbon tetrachloride-induced oxidative damage in rats [Internet]. 2009.
Ir para a fonte
Artigo
Cai X, Wang S, Yang Q. Antioxidant and hepatoprotective effects of pigment-protein complex from Chlorella vulgaris on carbon tetrachloride-induced liver damage in vivo [Internet]. 2015.
Ir para a fonte
Artigo científico
Azocar J, Díaz A. Efficacy and safety of Chlorella supplementation in adults with chronic hepatitis C virus infection [Internet]. 2013.
Ir para a fonte
Artigo científico
Kwak J et al. Beneficial immunostimulatory effect of short-term Chlorella supplementation: enhancement of Natural Killercell activity and early inflammatory response (Randomized, double-blinded, placebo-controlled trial) [Internet]. Nutrition Journal. 2012.
Ir para a fonte
Artigo científico
Shibata S, Nishihara T, Natori Y, Tomisaka K. Antioxidant and Anti-Cataract Effects of Chlorella on Rats with Streptozotocin-Induced Diabetes [Internet]. Journal of Nutritional Science and Vitaminology. 2003.
Ir para a fonte
Artigo científico
Jeong H, Kwon H, Kim M. Hypoglycemic effect of Chlorella vulgaris intake in type 2 diabetic Goto-Kakizaki and normal Wistar rats [Internet]. 2009.
Ir para a fonte
Artigo científico
Suetsuna K, Chen J. Identification of Antihypertensive Peptides from Peptic Digest of Two Microalgae, Chlorella vulgaris and Spirulina platensis [Internet]. Marine Biotechnology. 2001.
Ir para a fonte
Artigo científico
Kamudha A et al. Methylcobalamin – A form of vitamin B12 identified and characterised in Chlorella vulgaris [Internet]. 2015.
Ir para a fonte
Artigo científico
Kumar R, Frankilin J, Raj S. Accumulation of heavy metals (Cu, Cr, Pb and Cd) in freshwater micro algae (Chlorella sp.) [Internet]. 2013.
Ir para a fonte
Artigo científico
Karkos P, Leong S, Assimakopoulos D. Spirulina in Clinical Practice: Evidence-Based Human Applications [Internet]. 2011.
Ir para a fonte