Ultima atualização: 4 de outubro de 2021

Como escolhemos

15Produtos analisados

21Horas investidas

29Estudos avaliados

81Comentários coletados

Infelizmente, o curso do tempo não pode ser parado, mesmo que alguns queiram! Quem sabe o que os próximos anos e conhecimentos na área de cosméticos e beleza trarão, mas infelizmente não há cura milagrosa para parar o processo natural de envelhecimento no momento.

Mas e se você pudesse retardar o envelhecimento da sua pele e do seu corpo? O colágeno é uma parte essencial da estrutura de muitos de nossos tecidos, dando força e resistência aos nossos músculos e ossos, enquanto o colágeno mantém nossa pele elástica e fresca.

O problema é que ao longo dos anos, o colágeno não é mais produzido nas mesmas quantidades pelo organismo. Portanto, tomar colágeno regularmente pode ajudar você a se sentir mais jovem por mais tempo: externa e internamente!




O mais importante

  • O colágeno é uma proteína que é essencial para que os tecidos do corpo sejam e permaneçam saudáveis e fortes.
  • O corpo produz cada vez menos colágeno ao longo do tempo. Uma dieta pobre, estresse ou toxinas também podem afetar negativamente as reservas de colágeno da pele e do corpo. Portanto, em alguns casos é aconselhável tomar colágeno para contrariar isso.
  • O colágeno, que pode ser comprado comercialmente hoje em dia, é muito seguro e os efeitos colaterais são muito raros. Em casos raros, os níveis de cálcio no sangue podem ser afetados.

Colágeno: nossa recomendação dos melhores produtos

Se você decidiu tomar colágeno para combater o envelhecimento de sua pele ou para aumentar seu bem-estar geral, pode ser difícil escolher um produto específico.

Aqui nós apresentamos alguns dos melhores suplementos de colágeno que você pode encontrar no mercado alemão. Portanto, você pode ter certeza de que está escolhendo um produto de alta qualidade aqui:

Guia: O que você deve saber sobre colágeno

Colágeno é uma proteína que mantém nossos tecidos corporais (especialmente pele e tecido articular) juntos. Com o passar do tempo, a produção do corpo dessa proteína diminui.

Você percebe isso, por exemplo, quando sua pele fica com pequenas rugas, porque sua pele não é mais tão elástica. Tem um efeito muito mais doloroso sobre os ossos e articulações: a falta de colágeno leva à dor crônica lá.

Colágeno ajuda nossos tecidos corporais (especialmente pele e tecido das articulações) a se manterem unidos e fortes.
(Fonte de imagem: Dolgachov: 20206555/ 123rf.com)

O que é colágeno?

O colágeno é uma proteína que tem uma função principalmente estrutural no corpo. Mais especificamente, é uma molécula que é capaz de aderir a si mesma para formar fibras.

Estas fibras cobrem e protegem os vários tecidos do corpo. As células que sintetizam o colágeno são chamadas fibroblastos. Eles servem para combinar e montar numerosos aminoácidos, incluindo lisina, glicina e prolina (1).

O colágeno é um componente essencial do tecido corporal e é responsável por até 25% da nossa massa corporal. Impressionante, não é? Esta proteína é encontrada especialmente no tecido conjuntivo (pele, ossos e articulações). Há um total de 21 moléculas diferentes de colágeno (1, 2, 3).

A diferença entre os diferentes tipos de colágeno é mostrada por pequenas variações na estrutura molecular do colágeno e como o colágeno se liga a outras substâncias.

Por exemplo, as fibras de colágeno tipo I são muito mais espessas que as fibras de colágeno tipo II, por isso dão mais força à pele, ossos e tendões (1).

Como já mencionado, ao longo dos anos a produção de colágeno do próprio corpo diminui significativamente e as primeiras rugas se tornam visíveis no rosto.

Infelizmente, o processo de envelhecimento não pode ser evitado hoje em dia: As rugas são um resultado visível, mas também a degradação dos tendões, ossos e articulações (4). Isto leva à dor e a menos força ou estabilidade.

Quais são os efeitos da deficiência de colágeno sobre a saúde?

Os efeitos de uma deficiência de colágeno no corpo são múltiplos. Os primeiros sintomas são freqüentemente notados pela primeira vez no rosto e na pele (rugas).

Entretanto, isto não significa que os ossos e músculos, por exemplo, não sofram. A lista seguinte resume os efeitos mais importantes da falta de colágeno (4)

  • Rugas: O colágeno dá elasticidade e estrutura à pele. Uma deficiência desta proteína afeta diretamente a firmeza da pele e assim acelera o aparecimento das primeiras rugas.
  • Círculos sob os olhos e um olhar cansado: Menos colágeno na pele sob os olhos torna os capilares das veias mais visíveis: é assim que aparecem as olheiras. Além disso, a falta de colágeno faz com que as bochechas pareçam ocas ou ocas, fazendo o rosto parecer "doentio".
  • Desbaste das gengivas: O colágeno tem um papel essencial na saúde dos seus dentes, ancorando-os às gengivas. A falta desse nutriente faz com que o tecido gengival retroceda, o que pode levar à dor, à sensibilidade dos dentes ao frio e ao calor e, em casos extremos, à perda dos dentes.
  • Pêlos finos e sem brilho: Se o conteúdo de colágeno não for suficiente para cobrir todo o corpo, menos colágeno é fornecido aos folículos capilares. Isto afeta o suprimento de nutrientes para o mesmo folículo piloso. O resultado final é que o cabelo tem menos volume e uma textura mais áspera.
  • Celulite: Você pode ser uma das muitas pessoas que pensam que a celulite está diretamente relacionada a um aumento na massa gorda. Entretanto, isto não é verdade: a celulite se desenvolve quando a gordura subcutânea (principalmente das coxas e nádegas) pressiona contra a pele fina e não muito elástica. Como o colágeno influencia diretamente a elasticidade da pele, a falta de colágeno promove a aparência da celulite - mesmo em pessoas magras.
  • Dor articular: A cartilagem articular, que é composta em grande parte de colágeno, protege as articulações do impacto e da fricção constante. Uma diminuição no conteúdo de colágeno do corpo pode levar a um desbaste da cartilagem. Se isso acontecer, você sentirá dor nas articulações.
  • Dor muscular: O colágeno é responsável pela ligação adequada das fibras musculares, discos e tendões diretamente nos ossos. Quanto mais colágeno você perde, mais fracas se tornam essas conexões. Como resultado, lesões musculares ocorrem com mais freqüência e dores musculares em geral.
  • Perda de mobilidade: Se os danos aos tecidos do corpo devido à perda e deficiência de colágeno forem extremamente altos, pode ocorrer perda de mobilidade. Esta condição é grave, mas rara e geralmente ocorre em pessoas com certas doenças (como o lúpus) onde a destruição do colágeno é aumentada.
  • Aumento da permeabilidade intestinal: Nossos intestinos nos permitem absorver nutrientes enquanto evitamos que toxinas e microorganismos (por exemplo, bactérias) entrem em nossos corpos. No entanto, menos colágeno significa que mais substâncias nocivas podem entrar em nosso corpo através do nosso intestino. Isso causa diarréia, prisão de ventre, dificuldade de absorção de nutrientes e até mesmo dificuldade de concentração (5).
Ernährungswissenschaftlerin Daniela GrafMax-Rubner-Institut, Bundesforschungsinstitut für Ernährung und Lebensmittel
"Já a partir dos 20 anos de idade, a produção [von Kollagen] no corpo diminui cada vez mais, por ano a pessoa então perde cerca de 1,5% de colágeno - o que posteriormente leva à flacidez da pele, tecido conjuntivo mais fraco e rugas"

O colágeno pode ser responsável por até 25% da nossa massa corporal.
(Fonte de imagem: Dolgachov: 36977984/ 123rf.com)

Quais são os benefícios de tomar colágeno para mim?

Se você decidir tomar colágeno regularmente, você notará rapidamente que ele terá um impacto positivo em sua saúde ou bem-estar geral.

Felizmente, existem alguns estudos sobre o assunto e nós compilamos uma lista dos principais benefícios de se tomar colágeno (4, 5, 13)

  • Menos rugas: Foi demonstrado que mulheres acima dos 35 anos de idade notam uma melhora na elasticidade de sua pele quando consomem colágeno regularmente. O colágeno também pode neutralizar a aparência de linhas de riso.
  • Menos celulite: Se você sofre de celulite, o colágeno pode ajudar a melhorar a celulite em suas coxas, firmando a pele naquela parte do seu corpo.
  • Melhorando a dor em pacientes com osteoartrose: Tomar colágeno em pessoas com osteoartrite alivia as dores articulares e pode melhorar a mobilidade das articulações afetadas (17).
  • Melhorando a dor nas articulações dos atletas: Os jovens atletas às vezes sofrem de dor nas articulações devido ao treinamento intenso. Tomar colágeno pode aliviar essa dor e apoiar as articulações contra o estresse do esporte.
  • Melhorando a densidade óssea em pessoas com osteoporose: O colágeno pode ajudar a prevenir e tratar a perda de densidade óssea que as pessoas com osteoporose experimentam.
  • Manter e restaurar o equilíbrio intestinal: Pessoas que têm uma doença crônica do trato intestinal (como a doença de Crohn) têm baixos níveis de colágeno. Embora isto ainda não tenha sido comprovado, alguns especialistas sugerem o uso do colágeno como tratamento para restaurar o equilíbrio do sistema digestivo.
  • Melhor digestão: O colágeno é uma boa fonte do aminoácido glicina, uma molécula que tem demonstrado estimular a produção de ácidos estomacais, ajudando a digestão. No entanto, para que funcione, ele precisa ser tomado cerca de uma hora antes das refeições.
  • Colesterol baixo e melhor controle do açúcar no sangue: A ingestão de colágeno tem mostrado baixar o colesterol e, em algumas pessoas, estimular a produção de insulina, o que acaba por baixar o açúcar no sangue.

Portanto, há várias populações que se beneficiam do uso regular de colágeno. As mulheres que querem parecer jovens pelo maior tempo possível e reduzir suas rugas são atualmente o principal grupo alvo da maioria dos suplementos de colágeno.

As pessoas mais velhas que sofrem de dores nas articulações também notam uma diferença quando adicionam colágeno à sua dieta.

E, como também mencionado acima, jovens atletas e pessoas afetadas por distúrbios intestinais ou metabólicos (3, 5, 17, 18, 19, 20).

Quais são os possíveis efeitos colaterais de se tomar colágeno?

O colágeno é perfeitamente seguro para o consumo humano e não representa perigo.

Entretanto, tomar muito colágeno pode causar algum desconforto gastrointestinal, como inchaço, náusea e diarréia (19, 23, 25, 26).

Portanto, se você sentir inchaço, náusea ou diarréia ao tomar colágeno, reduza a dose que você toma a cada dia ou espalhe a quantidade que você toma ao longo do dia.

Em casos excepcionais, a ingestão de colágeno pode levar a um aumento perigoso dos níveis sanguíneos de cálcio (hipercalcemia).

Portanto, se você sentir fadiga, náuseas, vômitos ou palpitações enquanto estiver tomando colágeno regularmente, pare seu regime de colágeno imediatamente e procure atenção médica urgente.

Se você está atualmente tomando suplementos de cálcio (seja prescrito por um médico ou como um suplemento dietético), é diabético ou está tomando medicamentos para baixar seu colesterol, consulte seu médico ou farmacêutico antes de começar a consumir colágeno.

É provável que nestes casos o colágeno faça mais mal do que bem para a sua saúde (27, 28). O efeito do colágeno sobre a saúde de crianças e mulheres grávidas ou amamentando não tem sido bem pesquisado.

Portanto, neste momento, nós não podemos recomendar que essas populações tomem colágeno. Como sempre, se você tiver alguma preocupação ou dúvida, procure o conselho médico de um médico ou farmacêutico em (29).

Critérios de compra

Há tantas colagens diferentes no mercado que pode ser difícil de navegar. A qualidade de um produto versus outro pode variar bastante e infelizmente também há produtos muito ineficazes.

Portanto, nós compilamos uma lista de critérios de compra que o ajudará a encontrar o produto que atenda às suas necessidades.

Se você tiver qualquer outra pergunta sobre o assunto, sinta-se à vontade para fazê-las no artigo:

Alergias e intolerâncias

É importante saber a origem do colágeno que está no seu suplemento. Na maioria das vezes, o colágeno vem dos ossos e tendões de vacas, porcos, galinhas ou vários tipos de animais marinhos.

Animais marinhos, em particular, podem causar reações alérgicas em algumas pessoas sensíveis. É claro que tal colágeno também não é adequado se você come vegano ou vegetariano. Felizmente, hoje em dia existem alternativas veganas e vegetarianas.

Você sabia que o ginseng é uma planta que causa um aumento na síntese de colágeno? Além disso, ele também contém uma grande quantidade de antioxidantes. Uma verdadeira planta milagrosa!

Sabor

O colágeno extraído do mar geralmente tem um leve aroma ou sabor de peixe. Mesmo que você não seja tão sensível a isso, pode ser um pouco desagradável e irritante durante um longo período de tempo.

Muitas pessoas misturam seu colágeno em um copo de suco de fruta para mascarar um sabor desagradável. Também é possível escolher um produto sem sabor.

Você sabia que a gelatina é um produto derivado do colágeno, expondo esta proteína a altas temperaturas?

Rota de administração

Colágeno pode ser comprado em (quase) qualquer forma. A indústria tenta atender a todos os consumidores e é muito provável que você também o encontre.

Mas tome cuidado Nem todas as formas de administração têm as mesmas vantagens e desvantagens. Aqui nós elaboramos um pequeno resumo para você

  • Comprimidos/capsulas: Comprimidos/capsulas são fáceis de transportar e armazenar. No entanto, algumas pessoas têm dificuldade para engolir comprimidos: neste caso, cápsulas moles ou comprimidos menores podem ajudar.
  • : O colágeno em forma de pó é misturado em um líquido para facilitar a sua ingestão. Você pode usar água para isso, ou café (por exemplo, no café da manhã), suco, smoothies.... Se você tem colágeno em pó, você pode determinar exatamente quanto colágeno você quer tomar. Normalmente os recipientes de colágeno em pó são bastante grandes e ocupam muito espaço.
  • Em forma líquida: O colágeno líquido é rapidamente absorvido pelo corpo e é muito conveniente: basta abrir a porção individual/garrafa e beber. No entanto, o colágeno para beber é frequentemente bastante caro e precisa ser armazenado na geladeira.

Conclusão

Quer pôr um fim ao processo de envelhecimento da sua pele, ou pelo menos retardá-lo? O colágeno é uma opção segura e eficaz.

Você pode usá-lo para remediar e/ou prevenir muitos pequenos problemas de beleza. Quer seja celulite, rugas, problemas de estômago ou dores nas articulações: O colágeno não vai decepcioná-lo.

Infelizmente, a passagem do tempo não pode ser interrompida. Talvez no futuro a ciência nos permita parar com o envelhecimento. Por enquanto, os avanços em beleza e nutrição já nos permitem aliviar muitas dores e fraquezas e mantê-las à distância.

Colágeno é definitivamente uma das suas melhores opções para se manter o mais jovem e fresco possível.

Se você gostou de nosso artigo sobre colágeno, encaminhe-o para seus amigos e familiares para que eles possam se beneficiar dele também. Se você tiver alguma pergunta, comente abaixo e nós responderemos o mais rápido possível.

(Fonte de imagem da foto de cabeçalho: Marek Uliasz: 32376225/ 123rf.com)

Referências (29)

1. Wu M, Crane JS. Biochemistry, Collagen Synthesis [Internet]. StatPearls. 2018 [cited 2019 Sep 8].
Fonte

2. Farage AM, Miller WM, Maibach IM. Textbook of Skin Aging. Verlag Berlin, Heidelberg: Springer; 2010.
Fonte

3. Avila Rodríguez MI, Rodríguez Barroso LG, Sánchez ML. Collagen: A review on its sources and potential cosmetic applications. Vol. 17, Journal of Cosmetic Dermatology. Blackwell Publishing Ltd; 2018. p. 20–6.

4. Zhang S, Duan E. Fighting against Skin Aging: The Way from Bench to Bedside. Vol. 27, Cell Transplantation. SAGE Publications Ltd; 2018. p. 729–38.
Fonte

5. Chen Q, Chen O, Martins IM, Hou H, Zhao X, Blumberg JB, et al. Collagen peptides ameliorate intestinal epithelial barrier dysfunction in immunostimulatory Caco-2 cell monolayers via enhancing tight junctions. Food Funct. 2017 Mar 1;8(3):1144–51.
Fonte

6. Carlsen S, Nandakumar KS, Holmdahl R. Type IX collagen deficiency enhances the binding of cartilage-specific antibodies and arthritis severity. Arthritis Res Ther. 2006 Jul 3;8(4).
Fonte

7. Deshmukh SN, Dive AM, Moharil R, Munde P. Enigmatic insight into collagen. Vol. 20, Journal of Oral and Maxillofacial Pathology. Medknow Publications; 2016. p. 276–83.
Fonte

8. Vrcek I, Ozgur O, Nakra T. Infraorbital dark circles: A review of the pathogenesis, evaluation and treatment. In: Journal of Cutaneous and Aesthetic Surgery. Medknow Publications; 2016. p. 65–72.
Fonte

9. Shingleton WD, Hodges DJ, Brick P, Cawston TE. Collagenase: a key enzyme in collagen turnover. Biochem Cell Biol [Internet]. 1996 [cited 2019 Sep 8];74(6):759–75.
Fonte

10. Schagen SK, Zampeli VA, Makrantonaki E, Zouboulis CC. Discovering the link between nutrition and skin aging. Vol. 4, Dermato-Endocrinology. 2012.
Fonte

11. Karlic H, Schuster D, Varga F, Klindert G, Lapin A, Haslberger A, et al. Vegetarian diet affects genes of oxidative metabolism and collagen synthesis. Ann Nutr Metab [Internet]. 2008 [cited 2019 Sep 8];53(1):29–32.
Fonte

12. USDA Food Composition Databases [Internet]. [cited 2019 Sep 1].
Fonte

13. Vollmer DL, West VA, Lephart ED. Enhancing skin health: By oral administration of natural compounds and minerals with implications to the dermal microbiome. Vol. 19, International Journal of Molecular Sciences. MDPI AG; 2018.
Fonte

14. H. Stipanuk M, A. Caudill M. Biochemical, physiological, and molecular aspects of human nutrition. 3rd editio. Elsevier; 2013. 948 p.
Fonte

15. Phang JM, Pandhare J, Liu Y. The Metabolism of Proline as Microenvironmental Stress Substrate. J Nutr. 2008 Oct 1;138(10):2008S-2015S.
Fonte

16. Schmidt JA, Rinaldi S, Scalbert A, Ferrari P, Achaintre D, Gunter MJ, et al. Plasma concentrations and intakes of amino acids in male meat-eaters, fish-eaters, vegetarians and vegans: A cross-sectional analysis in the EPIC-Oxford cohort. Eur J Clin Nutr. 2016 Mar 1;70(3):306–12.
Fonte

17. García-Coronado JM, Martínez-Olvera L, Elizondo-Omaña RE, Acosta-Olivo CA, Vilchez-Cavazos F, Simental-Mendía LE, et al. Effect of collagen supplementation on osteoarthritis symptoms: a meta-analysis of randomized placebo-controlled trials. Int Orthop [Internet]. 2019 [cited 2019 Sep 8];43(3):531–8.
Fonte

18. Addor FAS, Vieira JC, Melo CSA. Improvement of dermal parameters in aged skin after oral use of a nutrient supplement. Clin Cosmet Investig Dermatol. 2018;11:195–201.
Fonte

19. Kim DU, Chung HC, Choi J, Sakai Y, Lee BY. Oral intake of low-molecular-weight collagen peptide improves hydration, elasticity, and wrinkling in human skin: A randomized, double-blind, placebo-controlled study. Nutrients. 2018 Jul 1;10(7).
Fonte

20. Czajka A, Kania EM, Genovese L, Corbo A, Merone G, Luci C, et al. Daily oral supplementation with collagen peptides combined with vitamins and other bioactive compounds improves skin elasticity and has a beneficial effect on joint and general wellbeing. Nutr Res [Internet]. 2018 [cited 2019 Sep 8];57:97–108.
Fonte

21. Hashim P, Mohd Ridzwan MS, Bakar J, Mat Hashim D. Collagen in food and beverage industries. Int Food Res J. 2015;22(1):1–8.
Fonte

22. Dar QA, Schott EM, Catheline SE, Maynard RD, Liu Z, Kamal F, et al. Daily oral consumption of hydrolyzed type 1 collagen is chondroprotective and antiinflammatory in murine posttraumatic osteoarthritis. PLoS One. 2017 Apr 1;12(4).
Fonte

23. Choi FD, Sung CT, Juhasz MLW, Mesinkovsk NA. Oral Collagen Supplementation: A Systematic Review of Dermatological Applications. J Drugs Dermatol [Internet]. 2019 [cited 2019 Sep 8];18(1):9–16.
Fonte

24. Borumand M, Sibilla S. Daily consumption of the collagen supplement Pure Gold Collagen® reduces visible signs of aging. Clin Interv Aging. 2014 Oct 13;9:1747–58.
Fonte

25. Praet SFE, Purdam CR, Welvaert M, Vlahovich N, Lovell G, Burke LM, et al. Oral supplementation of specific collagen peptides combined with calf-strengthening exercises enhances function and reduces pain in achilles tendinopathy patients. Nutrients. 2019 Jan 1;11(1).
Fonte

26. Tak YJ, Kim YJ, Lee JG, Yi YH, Cho YH, Kang GH, et al. Effect of oral ingestion of low-molecular collagen peptides derived from skate (Raja kenojei) skin on body fat in overweight adults: A randomized, double-blind, placebo-controlled trial. Mar Drugs. 2019 Mar 7;17(3).
Fonte

27. Norman AW (Anthony W., Litwack G. Hormones. Academic Press; 1997. 558 p.
Fonte

28. König D, Oesser S, Scharla S, Zdzieblik D, Gollhofer A. Specific collagen peptides improve bone mineral density and bone markers in postmenopausal women—A randomized controlled study. Nutrients. 2018 Jan 16;10(1).
Fonte

29. Shark Cartilage: MedlinePlus Supplements [Internet]. [cited 2019 Sep 8].
Fonte

Por que você pode confiar em mim?

Wu M, Crane JS. Biochemistry, Collagen Synthesis [Internet]. StatPearls. 2018 [cited 2019 Sep 8].
Ir para a fonte
Farage AM, Miller WM, Maibach IM. Textbook of Skin Aging. Verlag Berlin, Heidelberg: Springer; 2010.
Ir para a fonte
Avila Rodríguez MI, Rodríguez Barroso LG, Sánchez ML. Collagen: A review on its sources and potential cosmetic applications. Vol. 17, Journal of Cosmetic Dermatology. Blackwell Publishing Ltd; 2018. p. 20–6.
Zhang S, Duan E. Fighting against Skin Aging: The Way from Bench to Bedside. Vol. 27, Cell Transplantation. SAGE Publications Ltd; 2018. p. 729–38.
Ir para a fonte
Chen Q, Chen O, Martins IM, Hou H, Zhao X, Blumberg JB, et al. Collagen peptides ameliorate intestinal epithelial barrier dysfunction in immunostimulatory Caco-2 cell monolayers via enhancing tight junctions. Food Funct. 2017 Mar 1;8(3):1144–51.
Ir para a fonte
Carlsen S, Nandakumar KS, Holmdahl R. Type IX collagen deficiency enhances the binding of cartilage-specific antibodies and arthritis severity. Arthritis Res Ther. 2006 Jul 3;8(4).
Ir para a fonte
Deshmukh SN, Dive AM, Moharil R, Munde P. Enigmatic insight into collagen. Vol. 20, Journal of Oral and Maxillofacial Pathology. Medknow Publications; 2016. p. 276–83.
Ir para a fonte
Vrcek I, Ozgur O, Nakra T. Infraorbital dark circles: A review of the pathogenesis, evaluation and treatment. In: Journal of Cutaneous and Aesthetic Surgery. Medknow Publications; 2016. p. 65–72.
Ir para a fonte
Shingleton WD, Hodges DJ, Brick P, Cawston TE. Collagenase: a key enzyme in collagen turnover. Biochem Cell Biol [Internet]. 1996 [cited 2019 Sep 8];74(6):759–75.
Ir para a fonte
Schagen SK, Zampeli VA, Makrantonaki E, Zouboulis CC. Discovering the link between nutrition and skin aging. Vol. 4, Dermato-Endocrinology. 2012.
Ir para a fonte
Karlic H, Schuster D, Varga F, Klindert G, Lapin A, Haslberger A, et al. Vegetarian diet affects genes of oxidative metabolism and collagen synthesis. Ann Nutr Metab [Internet]. 2008 [cited 2019 Sep 8];53(1):29–32.
Ir para a fonte
USDA Food Composition Databases [Internet]. [cited 2019 Sep 1].
Ir para a fonte
Vollmer DL, West VA, Lephart ED. Enhancing skin health: By oral administration of natural compounds and minerals with implications to the dermal microbiome. Vol. 19, International Journal of Molecular Sciences. MDPI AG; 2018.
Ir para a fonte
H. Stipanuk M, A. Caudill M. Biochemical, physiological, and molecular aspects of human nutrition. 3rd editio. Elsevier; 2013. 948 p.
Ir para a fonte
Phang JM, Pandhare J, Liu Y. The Metabolism of Proline as Microenvironmental Stress Substrate. J Nutr. 2008 Oct 1;138(10):2008S-2015S.
Ir para a fonte
Schmidt JA, Rinaldi S, Scalbert A, Ferrari P, Achaintre D, Gunter MJ, et al. Plasma concentrations and intakes of amino acids in male meat-eaters, fish-eaters, vegetarians and vegans: A cross-sectional analysis in the EPIC-Oxford cohort. Eur J Clin Nutr. 2016 Mar 1;70(3):306–12.
Ir para a fonte
García-Coronado JM, Martínez-Olvera L, Elizondo-Omaña RE, Acosta-Olivo CA, Vilchez-Cavazos F, Simental-Mendía LE, et al. Effect of collagen supplementation on osteoarthritis symptoms: a meta-analysis of randomized placebo-controlled trials. Int Orthop [Internet]. 2019 [cited 2019 Sep 8];43(3):531–8.
Ir para a fonte
Addor FAS, Vieira JC, Melo CSA. Improvement of dermal parameters in aged skin after oral use of a nutrient supplement. Clin Cosmet Investig Dermatol. 2018;11:195–201.
Ir para a fonte
Kim DU, Chung HC, Choi J, Sakai Y, Lee BY. Oral intake of low-molecular-weight collagen peptide improves hydration, elasticity, and wrinkling in human skin: A randomized, double-blind, placebo-controlled study. Nutrients. 2018 Jul 1;10(7).
Ir para a fonte
Czajka A, Kania EM, Genovese L, Corbo A, Merone G, Luci C, et al. Daily oral supplementation with collagen peptides combined with vitamins and other bioactive compounds improves skin elasticity and has a beneficial effect on joint and general wellbeing. Nutr Res [Internet]. 2018 [cited 2019 Sep 8];57:97–108.
Ir para a fonte
Hashim P, Mohd Ridzwan MS, Bakar J, Mat Hashim D. Collagen in food and beverage industries. Int Food Res J. 2015;22(1):1–8.
Ir para a fonte
Dar QA, Schott EM, Catheline SE, Maynard RD, Liu Z, Kamal F, et al. Daily oral consumption of hydrolyzed type 1 collagen is chondroprotective and antiinflammatory in murine posttraumatic osteoarthritis. PLoS One. 2017 Apr 1;12(4).
Ir para a fonte
Choi FD, Sung CT, Juhasz MLW, Mesinkovsk NA. Oral Collagen Supplementation: A Systematic Review of Dermatological Applications. J Drugs Dermatol [Internet]. 2019 [cited 2019 Sep 8];18(1):9–16.
Ir para a fonte
Borumand M, Sibilla S. Daily consumption of the collagen supplement Pure Gold Collagen® reduces visible signs of aging. Clin Interv Aging. 2014 Oct 13;9:1747–58.
Ir para a fonte
Praet SFE, Purdam CR, Welvaert M, Vlahovich N, Lovell G, Burke LM, et al. Oral supplementation of specific collagen peptides combined with calf-strengthening exercises enhances function and reduces pain in achilles tendinopathy patients. Nutrients. 2019 Jan 1;11(1).
Ir para a fonte
Tak YJ, Kim YJ, Lee JG, Yi YH, Cho YH, Kang GH, et al. Effect of oral ingestion of low-molecular collagen peptides derived from skate (Raja kenojei) skin on body fat in overweight adults: A randomized, double-blind, placebo-controlled trial. Mar Drugs. 2019 Mar 7;17(3).
Ir para a fonte
Norman AW (Anthony W., Litwack G. Hormones. Academic Press; 1997. 558 p.
Ir para a fonte
König D, Oesser S, Scharla S, Zdzieblik D, Gollhofer A. Specific collagen peptides improve bone mineral density and bone markers in postmenopausal women—A randomized controlled study. Nutrients. 2018 Jan 16;10(1).
Ir para a fonte
Shark Cartilage: MedlinePlus Supplements [Internet]. [cited 2019 Sep 8].
Ir para a fonte
Resenhas