açafrão em pó e sementes naturais
Ultima atualização: 29 de julho de 2020

Como escolhemos

16Produtos analisados

31Horas investidas

25Estudos avaliados

75Comentários coletados

Quem conhece o mundo das especiarias rapidamente se encanta pela variedade de cores, aromas e sabores que elas proporcionam. Este maravilhoso mundo transforma a culinária e a vida, já que a maioria deles tem propriedades que trazem mais bem estar. A sinergia de alguns condimentos formam verdadeiros remédios, como a cúrcuma com pimenta que, combinados, ajudam a melhorar a saúde.

Se você busca informações de como esses dois alimentos agem em conjunto, chegou a hora de saber tudo sobre uma combinação poderosa, com propriedades incomparáveis. Neste artigo, vamos mostrar a ação destes dois alimentos na saúde e dar dicas de como implementá-los no seu dia a dia. Vamos lá?!

O mais importante

  • A cúrcuma é ma especiaria que tem propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e antimicrobianas. Estas características beneficiam o organismo de muitas formas distintas.
  • A pimenta é um condimento rico em vitaminas e minerais. Combinada com a cúrcuma, é capaz de potencializar sua absorção em cerca de 2000%.
  • Os suplementos que combinam cúrcuma com pimenta têm demonstrado eficiência superior. Por esta razão, é importante escolher produtos com uma boa combinação de ingredientes e a quantidade adequada de cada um dos elementos, sobretudo pela concentração da curcumina.

Os melhores produtos de cúrcuma com pimenta: nossas recomendações

Quem quer aproveitar os benefícios da combinação da cúrcuma com pimenta pode ter na suplementação um grande aliado. No entanto, é preciso estar atento para escolher, entre as inúmeras ofertas no mercado, aquele que traz mais benefícios. Pensando nisso, fizemos uma lista com os suplementos mais vendidos atualmente para que você conheça as principais opções.

A cápsula de cúrcuma com pimenta mais vendida on-line

Com alta concentração de curcumina e piperina, este suplemento será capas de trazer entre outros benefícios, o alívio para dores nas articulações (parte inferior das costas e joelhos). Além disso, estimula o humor, a função cerebral e a memória.

Aumentando a absorção da curcumina em até 2000%, a piperina ainda tem papel importante para a saúde cardivascular e para a melhora da digestão.

A melhor combinação de ingredientes

Com extrato seco de cúrcuma e pimenta preta, este suplemento deve ser consumido 30 minutos antes das refeições, para potencializar a absorção dos compostos ativos de cada um dos componentes da fórmula.

A cápsula é fabricada com glicerina e o suplemento é livre de glúten e lactose. No entanto, pode conter traços de soja e castanhas. Por este motivo, não é indicado para pessoas com intolerância ou alergia a estes alimentos.

O kit ideal para tratamentos prolongados

A junção dos dois ativos em um só produto garantem a potencialização da absorção da curcumina, para reforçar a imunidade e garantir a ação antioxidante dos compostos. O kit contém a quantidade necessária de cápsulas para a suplementação durante 3 meses.

Neste período, com consumo do suplemento, você vai sentir redução nas dores articulares e uma sensível  melhora no humor e na disposição. O produto é 100% vegetal e, portanto, pode ser consumido por veganos.

Guia de compras: O que você precisa saber sobre a cúrcuma com pimenta

A cúrcuma longa L. (chamada popularmente como cúrcuma) é una planta originaria do sudeste asiático. Conhecida por suas propriedades medicinais (1), ela se combina com um componente ativo da pimenta e potencializa a absorção pelo organismo. Parece complicado, mas a sinergia é perfeita e trará muitos benefícios à sua saúde, como mostraremos a partir de agora.

menina cozinha saudável

A cúrcuma é um dos ingredientes estrela da cozinha oriental.
(Fonte: Lightfieldstudios: 111231641/ 123rf.com)

Por que combinar a cúrcuma com pimenta?

O princípio ativo da cúrcuma, a curcumina, é rico em propriedades benéficas. Mas infelizmente é pouco aproveitada pelo organismo, que tem dificuldade em absorvê-la. É aí que entra a pimenta. Entre todas as propriedades que possui, ela ainda tem a capacidade de potencializar a absorção da curcumina.

Na prática, é como se a piperina, princípio ativo da pimenta, enganasse as células intestinais, camuflando a piperina que normalmente desprezada. Ao absorver a piperina, as células puxam pra si também a curcumina Desta forma, a “acompanhante” entra com mais facilidade, e em maior quantidade, na corrente sanguínea.

Muitos estudos têm demonstrado que a pimenta negra é capaz de aumentar a biodisponibilidade (fração de uma ativo que chega à corrente sanguínea) da cúrcuma em até 2000% (2). Um número tão grande que até parece fantasia, mas é uma realidade que reflete a importância desta combinação.

Dr. Josh AxeNutricionista

“Ao consumir a cúrcuma sozinha, o organismo só absorve cerca de 1 a 3%. Quando ela é combinada com especiarias como a pimenta ou com gorduras saudáveis, a absorção aumenta consideravelmente.”

Qual é o melhor tipo de pimenta para combinar com a cúrcuma?

A pimenta é originária da Índia e nasce em bagas. Depois de coletados os grãos, há uma série de tratamentos que podem modificar sua cor e sabor (3). Para encontrar a melhor pimenta, é importante verificar a concentração de piperina, já que este é o composto essencial para potencializar a absorção da da cúrcuma (4):

  • Pimenta preta: a mais picante. Para ser obtida, se colhe o fruto antes do amadurecimento completo. Ela é seca ao fogo ou ao sol, o que dá a coloração escura e o aspecto enrugado aos grãos. Contém cerca de 9% de piperina;
  • Pimenta branca: é a menos picante. Colhida quando o grão já está maduro, ela fica submersa em água para soltar a pele. Contém aproximadamente 7,4 % de piperina;
  • Pimenta verde: grão imaturo. Ela é processada tão logo é colhida, o grão tem aroma suave e frutado. Não contém piperina;
  • Pimenta vermelha: grão maduro. Se usa para produzir conservas. Sem piperina.

Conclusão: a melhor pimenta é a preta!

Qual a importância da curcumina?

A curcumina é um polifenol (composto antioxidante) extraído da cúrcuma. Ela é a principal responsável pela cor amarela e pelas incríveis propriedades medicinais deste condimento. Muitos estudos mostras que ela tem potente ação antibacteriana (contra fungos e bactérias), anti-inflamatórias e antioxidantes. Além disso, é capaz de regular o sistema imunológico, protegendo o organismo diante de inúmeras enfermidades (4).

cápsulas de pó de açafrão natural

É importante escolher um suplemento de cúrcuma com curcumina suficiente.
(Fonte: Photodee: 96860832/ 123rf.com)

Quais os efeitos da cúrcuma com pimenta?

Como comentamos há pouco, a combinação da cúrcuma com pimenta tem propriedades benéficas graças aos componentes ativos de cada uma delas (curcumina e piperina, respectivamente). Estes compostos se complementam, promovendo uma série de efeitos terapêutico, como mostramos na sequência abaixo:

  1. Antimicrobiano: a combinação dos compostos podem ter efeito preventivo contra infecções por bactérias e fungos (5). Adicionalmente, estudos sugerem que a curcumina pode favorecer o efeito de certos antibióticos (6);
  2. Anti-inflamatório: tanto a pimenta quanto a cúrcuma combatem a inflamação. Este efeito pode ajudar a aliviar a dor em doenças degenerativas, como a artrose nos joelhos (7);
  3. Antioxidante: o processo natural de oxidação celular gera os chamados radicais livres, que matam nossas células. As propridades da combinação da cúrcuma com pimenta previnem o surgimento dos radicais livres, causadores do envelhecimento do organismo;
  4. Anticancerígeno:  A combinação da cúrcuma com pimenta pode ser o próximo passo da medicina nas terapias contra o câncer (8, 9). Este possível benbefício, porém, ainda se encontra sob estudo científico em fase muito inicial;
  5. Redutor de lipídios: O acúmulo do colesterol LDL e dos triglicerídeos pode afetar negativamente o sistema cardiovascular. A combinação dos efeitos da cúrcuma com a pimenta preta reduz os níveis de colesterol, protegendo o coração e os vasos sanguíneos (10);
  6. Regulador da imunidade: o sistema imunológico é quem protege o organismo contra o ataque de agentes patógenos externos. Especialistas têm observado que a curcumina pode ser uma grande aliada para manter o bom funcionamento das defesas;
  7. Proteção do sistema nervoso: estudos recentes sugerem que a curcumina pode ajudar a prevenir a dgeneração neuronal que aparece em certa enfermidades, como o Alzheimer (10). Estes efeitos costumam ser mais efetivos com o uso da pimenta preta.

A combinação de cúrcuma com pimenta ajuda na perda de peso?

De acordo com uma pesquisa realizada na Universidade de Tufts, nos Estados Unidos, a cúrcuma pode diminuir o crescimento do tecido gorduroso (11), o que levaria a diminuição da gordura corporal.

Isto não significa que encontramos a fórmula mágica, pois é sempre importante lembrar que para perder peso é necessária uma combinação de fatores. Se combinada com uma dieta equilibrada e pelo menos 30 minutos de exercício, 3 dias por semana, os efeitos podem ir além do emagrecimento, trazendo mais saúde e bem estar.

açafrão em pó e uma colher de sopa de sementes

O tipo de pimenta que se utiliza com a cúrcuma também é importante.
(Fonte: Thamkc: 51692074/ 123rf.com)

Usar a cúrcuma com pimenta nos alimentos tem o mesmo efeito que os suplementos?

Não totalmente. O aquecimento das especiarias durante o preparo dos alimentos — apesar de conferir um sabor inigualável aos pratos — faz com que sejam perdidas partes de suas propriedades. Adicionalmente, a concentração de curcumina no condimento em pó é relativamente baixa.

Mas não desanime! Um estudo experimental descobriu que, mesmo após passar por processos de cocção, a cúrcuma mantém suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, em menor escala (12). Alem disso, combiná-la com gorduras saudáveis como o óleo de coco ou o azeite de oliva pode diminuir a degeneração do organismo.

Uma das melhores formas de aproveitar as propriedades da cúrcuma com pimenta preta é o “leite dourado”. Esta infusão, tradicional na medicina Ayurveda, se obtém fervendo o leite com cúrcuma e especiarias picantes, como a pimenta preta, gengibre, canela e cardamomo. Consumida fria ou morna, a bebida é muito benéfica para a saúde.

ayurveda

30 de maio de 2020

açafrão em comprimidos, frutas e pó

13 de julho de 2020

Quais os efeitos colaterais da cúrcuma com pimenta?

O uso da cúrcuma com pimenta tem poucas reações indesejáveis, especialmente quando usada de acordo com a recomendação de especialistas. No entanto, quando começar a consumir o suplemento, é importante ter atenção a:

  1. Alteração do efeito de alguns fármacos: apesar de pouco comum, já houve relatos de interferência da curcumina na ação de medicamentos (13, 14). Se estiver sob tratamento, converse com seu médico sobre a suplementação;
  2. Sensibilidade da pele:  tanto a cúrcuma quanto a pimenta podem causar reações alérgicas e, portanto, não devem ser usadas de forma tópica (15);
  3. Danos na mucosa gástrica: altas dosagens deste tipo de suplemento pode causar irritações na mucosa estomacal e, em longo prazo, provocar úlcera gástrica (16);
  4. Reações alérgicas: se perceber qualquer alteração na pele, como coceira, irritação ou vermelhidão, suspenda o uso do suplemento e busque o atendimento médico.

Há contraindicações para o consumo da cúrcuma com pimenta?

Antes de iniciar o uso de qualquer suplemento nutricional, é preciso consultar um médico de confiança. Este cuidado é indispensável, especialmente se você estiver em um destes grupos:

  • Grávidas: a cúrcuma pode estimular as contrações uterinas durante a gravidez (17), o que poderia levar ao parto prematuro ou até mesmo a um aborto. O mesmo ocorre com o consumo excessivo da pimenta;
  • Doentes renais ou hepáticos: o metabolismo de todas as substâncias que consumimos é realizado principalmente pelos rins e pelo fígado. Se não funcionam corretamente, o consumo de medicamentos pode gerar toxicidade;
  • Pessoas com “pedras” na vesícula biliar: o consumo de suplementos com cúrcuma pode piorar os sintomas em pessoas que sofrem com litíase biliar. Ao estimular a secreção dos sucos biliares, a cúrcuma pode desencadear uma crise dolorosa;
  • Pacientes em tratamento contínuo (hipertensos, diabéticos ou cardiopatas): os suplementos naturais podem interagir com fármacos, aumentando ou diminuindo sua ação. Para pessoas deste grupo, o uso de suplementação deve ser avaliada pelo especialista;
  • Pessoas que vão se submeter a cirurgias: a cúrcuma pode interferir na coagulação sanguínea. Isto poderia causar hemorragia durante um procedimento cirúrgico. É sempre bom estar atento às recomendações médicas sobre o período pré-cirúrgico;
  • Indivíduos com problemas hematológicos: o suplemento não deve ser usado por pessoas com anemia ou problemas de coagulação;
  • Crianças e adolescentes: a suplementação de cúrcuma com pimenta nunca deve ser utilizada por menores de idade sem a orientação do pediatra.

Critérios de compra

Agora que você chegou a este ponto da nossa leitura, certamente já está consciente sobre todos os benefícios e os cuidados necessário no consumo de suplementos de cúrcuma com pimenta. No entanto, antes de finalizar sua compra, consideramos importante conhecer alguns critérios que podem ajudar a escolher o melhor produto para sua saúde. Vamos a eles?

Formas de apresentação

Há diversas formas de consumir o seu suplemento. De maneira geral, eles são vendidos nas seguintes formas:

  • Cápsulas: é a forma mais comum e econômica disponível no mercado;
  • Pó: Normalmente usado por veganos e apto para celíacos;
  • Líquido: é a forma de apresentação que contém maior concentração de curcumina;
  • Tópico (apenas a cúrcuma): pode ter efeito antimicrobiano na pele.

Dose recomendada

Diversas investigações já foram realizadas sobre a dosagem ideal tanto de curcumina quanto de piperina para que se consiga os benefícios proporcionados pelos compostos de forma eficaz. Diante disso, elaboramos um pequeno indicativo das quantidades diárias recomendadas:

  • Cúrcuma: 500 a 2000 mg (miligramas);
  • Curcumina: de 93% a 95% da cúrcuma;
  • Piperina: 20mg.

É sempre bom lembrar que esta é uma dosagem calculada com base na média de respostas de pessoas adultas e sadias, acompanhadas por estudos científicos. Antes de começar a suplementação, é importante consultar um especialista para determinar a dosagem ideal para o seu caso.

Combinações

Além da pimenta preta, a cúrcuma pode ser combinada com outros ingredientes para potencializar sua ação. Um dos mais comuns é o gengibre, que aumenta os efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes da curcumina. Se encontrar um suplemento com combinações que julgue interessantes, consulte seu médico sobre a eficácia.

Caso prefira, você pode optar por um suplemento combinado com vitaminas. A mais comum é a vitamina D, que aumenta a absorção de cálcio e também pode ajudar na prevenção de doenças como o Alzheimer (18).

açafrão em frutas e em pó

A pimenta negra pode ser superior a branca na hora de combinar com a cúrcuma.
(Fonte: Neumiler: 100718011/ 123rf.com)

Concentração de curcumina

Como principal componente ativo da cúrcuma, a curcumina é o ingrediente indispensável em qualquer suplemento. Os melhores produtos para uma suplementação adequada são aqueles que tem concentração de, pelo menos, 93% de curcumina (19).

Veganos e celíacos

Apesar de que, tanto a cúrcuma quanto a pimenta, são de origem 100% vegetal, alguns ingredientes da fórmula podem não ser. Por isso, se você segue uma dieta vegana, é fundamental estar atento à composição do suplemento, especialmente o tipo de revestimento utilizado nas cápsulas, que costumam ser de origem animal.

O mesmo cuidado deve ser tomado se você sofre de doença celíaca ou tem intolerâncias alimentares. Verifique na descrição do produto se ele é livre de glúten, lactose ou qualquer outro componente que possa desencadear reações alérgicas ou agravar os sintomas (20).

Resumo

Seja você uma apaixona por culinária ou um adepto das terapias naturais, a cúrcuma e a pimenta são duas especiarias que não podem faltar na sua casa. No entanto, mesmo que você não tenha nenhuma dessas características, pode contar com a sinergia da cúrcuma com pimenta para potencializar sua saúde e combater doenças infecciosas.

O uso de suplementos que combinam os compostos ativos destas duas plantas é indicado para proteger o sistema nervoso, combater o colesterol, entre muitas outras propriedades benéficas. Neste artigo, mostramos as formas de utilização e os estudos que comprovam a eficácia deste combinação para o organismo de maneira geral.

Por fim, destacamos os cuidados básicos na hora de escolher o suplemento ideal e reforçamos a importância de se consultar um especialista antes de iniciar o processo de suplementação.

Se este material foi útil para você, aproveite para compartilhar com outras pessoas e deixar-nos uma comentário. Muito obrigado e até breve!

(Fonte da imagem destacada: Thamkc: 51692215/ 123rf.com)

Referências (25)

1. Paula S. Cúrcuma [Internet]. Reduca (Biología). Serie Botánica. 2014. [Consultado em 5 de junho del 2020].
Fonte

2. Susan J., Douglas S. Curcumin: A Review of Its’ Effects on Human Health [Internet]. Foods | An Open Access Journal from MDPI. 2017. [Consultado em 5 de junho del 2020].
Fonte

3. Ministerio de Agricultura, Pesca y Alimentación [Internet]. mapa.gob.es. [Consultado em 7 de junho del 2020].
Fonte

4. Tiwari A, Mahadik KR, Gabhe SY. Piperine: A comprehensive review of methods of isolation, purification, and biological properties. Medicine in Drug Discovery [Internet]. 2020;100027. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Fonte

5. Ramírez T., Aguilera C., Ramírez A., Gil A. Efectos farmacológicos y nutricionales de los extractos de Curcuma longa L. y de los cucuminoides [Internet]. Departamento de Bioquímica y Biología Molecular. Instituto de Nutrición y Tecnología de Alimentos. Ramón y Cajal. [Consultado em 5 de junho del 2020].
Fonte

6. Poonam T., Madhuri S., Himani K., Anita K., Kasturi M. Bactericidal Activity of Curcumin I Is Associated with Damaging of Bacterial Membrane [Internet]. PLos One. 2015. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Fonte

7. Rober H. MD., Curcumin for arthritis: Does it really work? [Internet]. Harvard Health Publishing. 2019. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Fonte

8. Vasavirama K, Mahesh U. Piperine: A valuable alkaloid from piper species [Internet]. International Journal of Pharmacy and Pharmaceutical Sciences. 2014. [Consultado em 5 de junho del 2020].
Fonte

9. Mario P. y Cols. Curcumin and Health [Internet]. MDPI. 2016. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Fonte

10. Kwok K. y cols. Highly Stabilized Curcumin Nanoparticles Tested in an-In Vitro Blood–Brain Barrier Model and in Alzheimer’s Disease Tg2576 Mice [Internet]. The APPS Journal. 2013. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Fonte

11. Turmeric Extract Suppresses Fat Tissue Growth in Rodent Models.” Tufts Now, 29 Aug. 2012. [Consultado em 9 de junho del 2020].
Fonte

12. Sun, Jian-Long, et al. “Impact of Cooking on the Antioxidant Activity of Spice Turmeric.” Food & Nutrition Research, vol. 63, no. 0, 2019, doi:10.29219/fnr.v63.3451. [Consultado em 9 de junho del 2020].
Fonte

13. Estefanía B. y Cols. The dark side of curcumin. International Journal of Cancer [Internet]. 2010; 126(1771):1771–5. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Fonte

14. Horn, John R. “Piperine Drug Interactions.” Pharmacy Times, 2017. [Consultado em 9 de junho del 2020].
Fonte

15. Alfonso V., Esther M. Pimienta [Internet]. Guía de plantas medicinales del Magreb. 2010 [Consultado em 6 de junho del 2020].
Fonte

16. Alfredo C. Avances en la caracterización farmacotoxicológica de la planta medicinal Curcuma longa Linn. MEDISAN. [Internet]. 2012. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Fonte

17. María C. Propiedades terapéuticas de la pimienta (Piper nigrum). Panoramaactual del medicamento. 2009; 33 (326): 878-882. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Fonte

18. Shrikant M., Kalpana P. The effect of curcumin (turmeric) on Alzheimer's disease: An overview [Internet]. Annals of Indian Academy of Neurology. 2008. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Fonte

19. Tayyem R. Heath D., Al-Delaimy W., Rock C. Curcumin content of turmeric and curry powders [Internet]. Nutrition and Cancer 2006. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Fonte

20. Medicamentos [Internet]. FACE. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Fonte

21. Maria R. Cómo saber si un medicamento tiene gluten [Internet]. Real E Ilustre Colegio de Farmacéuticos de Sevilla. 2015 [Consultado em 7 de junho del 2020].
Fonte

22. Turmeric [Internet]. Webmd.com. [Consultado em 7 de junho del 2020].
Fonte

23. Examine.com. Black Pepper Supplement - Health Benefits, Dosage, Side Effects [Internet]. Examine.com. 2019. [Consultado em 7 de junho del 2020].
Fonte

24. Masoumi A, Goldenson B, Ghirmai S, Avagyan H, Zaghi J, Abel K, et al. 1α,25-dihydroxyvitamin D3 Interacts with Curcuminoids to Stimulate Amyloid-β Clearance by Macrophages of Alzheimers Disease Patients. Journal of Alzheimers Disease [Internet]. 2009Jan;17(3):703–17. [Consultado em 7 de junho del 2020].
Fonte

25. Chainani-Wu N. Safety and anti-inflammatory activity of curcumin: a component of turmeric (Curcuma longa) [Internet]. US National Library of Medicine. 2003. [Consultado em 7 de junho del 2020].
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Angélica Collado Formada em Medicina
O objetivo de Angélica é seguir sua evolução constante no universo da saúde. Apaixonada por encontrar novas e melhores maneiras de aproveitar uma vida saudável e de aliviar as dores das pessoas,
Redatora do Saudável&Forte, Vera pesquisa com muito cuidado e auxiliar na redação e edição de artigos relevantes que envolvem um dos temas que mais lhe interessam: o universo da suplementação.
Artigo científico
Paula S. Cúrcuma [Internet]. Reduca (Biología). Serie Botánica. 2014. [Consultado em 5 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Susan J., Douglas S. Curcumin: A Review of Its’ Effects on Human Health [Internet]. Foods | An Open Access Journal from MDPI. 2017. [Consultado em 5 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Site oficial
Ministerio de Agricultura, Pesca y Alimentación [Internet]. mapa.gob.es. [Consultado em 7 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Tiwari A, Mahadik KR, Gabhe SY. Piperine: A comprehensive review of methods of isolation, purification, and biological properties. Medicine in Drug Discovery [Internet]. 2020;100027. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Ramírez T., Aguilera C., Ramírez A., Gil A. Efectos farmacológicos y nutricionales de los extractos de Curcuma longa L. y de los cucuminoides [Internet]. Departamento de Bioquímica y Biología Molecular. Instituto de Nutrición y Tecnología de Alimentos. Ramón y Cajal. [Consultado em 5 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Estudo in vitro
Poonam T., Madhuri S., Himani K., Anita K., Kasturi M. Bactericidal Activity of Curcumin I Is Associated with Damaging of Bacterial Membrane [Internet]. PLos One. 2015. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Blog oficial - Harvard
Rober H. MD., Curcumin for arthritis: Does it really work? [Internet]. Harvard Health Publishing. 2019. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Vasavirama K, Mahesh U. Piperine: A valuable alkaloid from piper species [Internet]. International Journal of Pharmacy and Pharmaceutical Sciences. 2014. [Consultado em 5 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Mario P. y Cols. Curcumin and Health [Internet]. MDPI. 2016. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Estudo in vitro
Kwok K. y cols. Highly Stabilized Curcumin Nanoparticles Tested in an-In Vitro Blood–Brain Barrier Model and in Alzheimer’s Disease Tg2576 Mice [Internet]. The APPS Journal. 2013. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Turmeric Extract Suppresses Fat Tissue Growth in Rodent Models.” Tufts Now, 29 Aug. 2012. [Consultado em 9 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Ensaio clínico com ratos
Sun, Jian-Long, et al. “Impact of Cooking on the Antioxidant Activity of Spice Turmeric.” Food & Nutrition Research, vol. 63, no. 0, 2019, doi:10.29219/fnr.v63.3451. [Consultado em 9 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Estefanía B. y Cols. The dark side of curcumin. International Journal of Cancer [Internet]. 2010; 126(1771):1771–5. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Horn, John R. “Piperine Drug Interactions.” Pharmacy Times, 2017. [Consultado em 9 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Livro
Alfonso V., Esther M. Pimienta [Internet]. Guía de plantas medicinales del Magreb. 2010 [Consultado em 6 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Alfredo C. Avances en la caracterización farmacotoxicológica de la planta medicinal Curcuma longa Linn. MEDISAN. [Internet]. 2012. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
María C. Propiedades terapéuticas de la pimienta (Piper nigrum). Panoramaactual del medicamento. 2009; 33 (326): 878-882. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Shrikant M., Kalpana P. The effect of curcumin (turmeric) on Alzheimer's disease: An overview [Internet]. Annals of Indian Academy of Neurology. 2008. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Tayyem R. Heath D., Al-Delaimy W., Rock C. Curcumin content of turmeric and curry powders [Internet]. Nutrition and Cancer 2006. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Site oficial
Medicamentos [Internet]. FACE. [Consultado em 6 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Blog
Maria R. Cómo saber si un medicamento tiene gluten [Internet]. Real E Ilustre Colegio de Farmacéuticos de Sevilla. 2015 [Consultado em 7 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Site oficial
Turmeric [Internet]. Webmd.com. [Consultado em 7 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Artigo científico
Examine.com. Black Pepper Supplement - Health Benefits, Dosage, Side Effects [Internet]. Examine.com. 2019. [Consultado em 7 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Ensaio clínico in vitro
Masoumi A, Goldenson B, Ghirmai S, Avagyan H, Zaghi J, Abel K, et al. 1α,25-dihydroxyvitamin D3 Interacts with Curcuminoids to Stimulate Amyloid-β Clearance by Macrophages of Alzheimers Disease Patients. Journal of Alzheimers Disease [Internet]. 2009Jan;17(3):703–17. [Consultado em 7 de junho del 2020].
Ir para a fonte
Revisão sistemática
Chainani-Wu N. Safety and anti-inflammatory activity of curcumin: a component of turmeric (Curcuma longa) [Internet]. US National Library of Medicine. 2003. [Consultado em 7 de junho del 2020].
Ir para a fonte