raiz e açafrão em pó
Ultima atualização: 4 de agosto de 2020

Como escolhemos

18Produtos analisados

25Horas investidas

9Estudos avaliados

85Comentários coletados

A cúrcuma em pó é obtida a partir da Cúrcuma longa, uma planta herbácea que pertence à mesma família do gengibre, cuja raiz tem uma cor alaranjada ou amarela muito característica. Depois de seca e moída, se torna o que é conhecido como um condimento ou corante alimentar (1).

A cúrcuma é cultivada principalmente na China, Índia, Indonésia, Jamaica e Peru. A raiz da cúrcuma tem propriedades muito importantes para a indústria alimentar, mas também é medicinal pela presença de compostos fenólicos ou curcuminoides contidos neste rizoma (2). Neste artigo, vamos contar tudo que você precisa saber para adquirir a cúrcuma em pó.

O mais importante

  • O pó de cúrcuma é cada vez mais popular não apenas pelo sabor, mas também por suas inúmeras propriedades medicinais e porque praticamente não tem contra indicações.
  • A Organização Mundial de Saúde (OMS) determinou que uma ingestão diária aceitável de cúrcuma em pó é de 3mg por quilo de massa corporal ao dia (3).
  • Quando você comprar cúrcuma em pó, observe se é ou não ecológica, o formato que é apresentado e sua procedência. Vamos falar sobre este e outros critérios de compra com profundidade na última seção deste guia.

A melhor cúrcuma em pó: Nossas favoritas

Não pense que todas as opções de cúrcuma são iguais: um pó amarelo com sabor que é adicionado ao curry. Os verdadeiros amantes da cúrcuma sabem que ela pode ter diferentes procedências e notas de sabor que podem variar entre as opções. Nesta lista vamos te mostrar algumas opções para você comprar uma cúrcuma em pó de qualidade:

Cúrcuma em pó de origem nacional

A cúrcuma em pó da Grings contém 250mg de cúrcuma por porção de 5g. Em uma embalagem com 100g de cúrcuma pura, é produzida no Brasil e pode ser utilizada nas receitas de sua preferência. É um alimento recomendado pela medicina ayurvédica e seus benefícios tem sido amplamente estudados.

A cúrcuma em pó vegana e kosher

Esta opção de cúrcuma em pó da Leve Crock é vegano e com certificação kosher. Não possui conservantes ou aromatizantes, sendo um produto 100% natural. Pode ser utilizado tanto como tempero para alimentos quanto para o preparo de chás. Em uma embalagem com 40g, facilita muito no dia a dia.

Um pó de cúrcuma com embalagem zip lock

A cúrcuma em pó da Via Salute está disponível em uma embalagem zip lock, para preservar a qualidade do produto, com 1kg, é ideal para famílias maiores. Esta cúrcuma é feita a partir da raiz pura, mantendo todos os seus nutrientes e benefícios. A cúrcuma é ideal para pratos salgados e seus benefícios são potencializados quando combinada com a pimenta do reino.

Guia de compras: Tudo que você precisa saber sobre a cúrcuma em pó

A cúrcuma em pó tem sido utilizada desde os tempo antigos em países como a Índia, mas no Ocidente ainda não é tão popular. Nesta seção, vamos tentar responder as dúvidas mais comuns sobre este pó amarelo que não é ouro, mas é quase!

menina com chá de açafrão e mel

Não tenha medo de adicionar uma colher de cúrcuma em pó em suas vitaminas ou shakes. (Fonte: Milkos: 140507126 / 123rf.com)

Quais os benefícios da cúrcuma em pó?

A cúrcuma em pó acrescenta um sabor delicioso aos pratos, mas, além de ter muitas utilidades, é um remédio natural muito utilizado, principalmente, em países orientais.

Seu segredo é a curcumina, um composto químico que está por trás das suas propriedades terapêuticas. Veja abaixo seus principais benefícios:

  1. Ajuda a perder peso e a combater a obesidade. Além disso, melhora problemas do sistema digestivo, como dispepsia, dor de estômago, diarreia, gases, síndrome do intestino irritável e úlceras estomacais, causadas pela bactéria Helicobacter pylori (5).
  2. Combate a inflamação. Foram testados tratamentos de oito meses, com 200mg de extrato de curcumina, proporcionando um efeito anti-inflamatório pela diminuição de L1 beta, IL-6, sVCAM e PCR, ativando múltiplos genes de defesa, como HO-1 em diferentes níveis celulares, ativando fatores NrF-E2 e ARE, tornando-se um fator protetor contra a inflamação, dano oxidativo e morte celular (6).
  3. Melhora a saúde e o aspecto da pele, visto que contribui com a reparação dos tecidos e cicatrização de feridas. Além disso, também foram observados efeitos positivos no tratamento de doenças como psoríase e infecções bacterianas ou virais (7).
  4. Contribui para “desintoxicar” o fígado. Vários estudos mostraram que a cúrcuma e a curcumina aumentam o fluxo da bile. Em baixas doses, diminui as quantidades de sólido na bile, enquanto que, em altas doses, aumenta a excreção de sais biliares, bilirrubina e colesterol (7).
  5. É um potente antioxidante, com uma alta concentração de compostos fenólicos, compostos antioxidantes e poder de eliminação de radicais livres (2).

Em quais tipos de receitas a cúrcuma pode ser adicionada?

A cúrcuma em pó é um ingrediente fundamental do curry, que pode alcançar até 20% do seu conteúdo. Também está presente em algumas mostardas (4). Porém, as opções de uso não terminam ai, já que pode ser utilizada em muitas receitas. Veja algumas ideias:

  1. Adicione em suas sopas e caldos, seja de legumes, carne ou frutos do mar. Também fornece um ótimo sabor como condimento de legumes e outros ensopados.
  2. Misture uma colher com farinha de alguma massa, dará um toque muito especial.
  3. Utilize no arroz ou ao cozinhar legumes. Não esqueça de colocar um pouco de pimenta do reino para potencializar a assimilação da cúrcuma.
  4. Combine com legumes assados, como batata, batata doce, abóbora ou couve flor. Também pode ser adicionado em purês, mas sempre nos últimos minutos de cozimento para preservar suas propriedades.
  5. Utilize em marinados, combinando com azeite, limão e outras especiarias, como tomilho, deixe sua imaginação trabalhar!
  6. Não tenha medo de adicionar uma colher em suas vitaminas ou shakes. Também funciona muito bem em chás, seja puro ou combinado com outros ingredientes.
  7. Em resumo, atreva-se a experimentar!

Terica UriolEspecialista em nutrição

“Ao aumentar os antioxidantes do organismo, os fabricados pelo ser humano, a cúrcuma favorece a desintoxicação do fígado, o esvaziamento da vesícula e, portanto, melhora a digestão e elimina os gases.”

Quais outras utilidades a cúrcuma em pó tem?

Embora a forma mais simples e popular de consumir a cúrcuma seja incluindo em suas receitas, você deve saber que suas propriedades podem ser aproveitadas de muitas formas. Como são poucas as contra indicações, você pode experimentar sem medo:

  • Suplementos: pode não ser o formato mais agradável consumir a cúrcuma em colheres do pó puro, mas também existem suplementos em formato de cápsulas ou concentrados.
  • Cuidado do rosto: a cúrcuma em pó pode ser utilizada em máscaras faciais por suas propriedades antioxidantes, anti-inflamatória e antibacteriana, que podem ser aproveitados no tratamento da acne, psoríase, lesões cutâneas ou queimaduras solares (8). Basta misturar uma colher de cúrcuma com iogurte, passar no rosto e deixar agir durante dois minutos, depois lave o rosto com bastante água.
  • Clareamento dental: polvilhe um pouco de cúrcuma em pó em uma escova de dente úmida e espalhe pelos dentes, como você faria normalmente. Espere alguns minutos antes de enxaguar.
  • Saúde bucal: a cúrcuma pode melhorar a saúde da gengiva e do esmalte dos dentes, mesmo o efeito clareador não sendo 100% confirmado, este outro efeito é muito garantido.
Imagem de cúrcuma.

29 de julho de 2020

Quais as contra indicações da cúrcuma em pó?

A cúrcuma em pó tem poucas contra indicações. A OMS recomenda tomar cerca de 3mg de pó de cúrcuma por cada quilo de massa corporal (3). De qualquer forma, se o seu paladar não for acostumado com o sabor intenso, comece adicionando aos poucos em suas receitas.

A cúrcuma é contra indicada para pessoas com problemas na vesícula biliar ou mulheres grávidas.

Não é recomendo que pessoas com problemas na vesícula biliar ou mulheres grávidas consumam a cúrcuma em pó. Se você sofre com pedras ou cálculos biliares, o consumo excessivo de cúrcuma em pó pode causar uma cólica dolorosa.

Durante a gravidez, se você consumir em excesso pode induzir contrações e também o fluxo menstrual, o que pode precipitar o parto (9).

açafrão em pó e outras plantas

A cúrcuma em pó é cada vez mais popular não apenas pelo seu sabor, mas também por suas propriedades medicinais e porque tem poucas contra indicações. (Fonte: Fortyforks: 32235434 / 123rf.com)

Cúrcuma em infusão, cápsulas ou pó?

Com tanto sucesso que a cúrcuma tem, existem muitos formatos em que pode ser encontrada: em pó, chás, cápsulas e outras opções. Optar por uma opção específica vai depender das suas necessidades pessoais. Observe na tabela abaixo o que cada formato oferece:

Formato Quanto tomar Como tomar e como preparar
Em infusão Atender as indicações do fabricante, não ultrapassar 3 mg de cúrcuma por cada quilo de massa corporal (3) Pode ser utilizada a raiz de cúrcuma ralada ou uma colher de cúrcuma em pó, para dar mais sabor, adicione mel ou limão
Também existem preparados que incluem diferentes ingredientes
Em cápsulas Atender as indicações do fabricante, normalmente, uma cápsula por dia As cápsulas normalmente combinam a cúrcuma com pimenta do reino para aumentar sua absorção
De qualquer forma, leia as instruções e consulte seu médico caso tenha dúvidas
Em pó Não utilize mais que uma colher de chá por dia por pessoa O pó pode ser consumido diretamente, mas o melhor é incluir em receitas ou bebidas

Qual a diferença entre a cúrcuma em pó e a raiz fresca?

Muitas pessoas se perguntam se é mais saudável consumir a cúrcuma em pó ou a raiz fresca (que pode ser encontrada em mercados ou verdureiras). A raiz pode ser cortada ou ralada para ser adicionada nas receitas e tem um sabor e aroma praticamente idênticos ao pó.

A raiz tem uma vida mais curta do que o pó, já que este passou por um processo prévio de desidratação. O único processo que a cúrcuma em pó passa é pela desidratação e trituração, portanto, conserva todas as suas propriedades nutricionais e sabor que a raiz fresca tem.

foco

Você sabia que nos casamentos na Índia a cúrcuma é utilizada em formato de pasta e é espalhada pelo corpo dos cônjuges? Tendo em vista suas propriedades anti-sépticas, as pessoas acreditam que limpará os corpos antes do casamento.

Critérios de compra

Agora você já aprendeu que nem todos os pós amarelos etiquetados como cúrcuma são iguais entre si. Para não se equivocar na sua aquisição, recomendamos que você considere alguns critérios de compra:

Forma de apresentação

No mercado, é possível encontrar a cúrcuma em pó em embalagens grandes ou pequenas, de plástico, vidro ou papel, descartáveis e reutilizáveis. As opções são muitas.

Mesmo que a cúrcuma desidratada e moída possa ser conservada durante muitos meses (ou anos) em ambientes frescos, secos e escuros, é importante escolher uma embalagem que se adapte às suas necessidades.

Como mencionamos, a cúrcuma em pó não estraga com o tempo, ela pode perder seu aroma e sabor. Por outro lado, mesmo que as embalagens zip lock não sejam fáceis para utilizar, conservam muito bem.

açafrão em pó com raiz

Uma das vantagens da cúrcuma é que melhora a saúde e o aspecto da pele, o que contribui com a reparação dos tecidos e a cicatrização de feridas. (Fonte: Vainillaychile: 30108576 / 123rf.com)

Cúrcuma ecológica (ou não)

Nas lojas, você pode encontrar cúrcuma em pó “comum”, mas também existem opções ecológicas e orgânicas. Atualmente, estas opções vendem muito bem, são muito procuradas por uma porção de consumidores.

Isso não afeta na qualidade da cúrcuma, mas sim na forma que é cultivada, colhida e processada antes de chegar nas mãos do consumidor. Caso você esteja procurando uma opção ecológica, é importante observar os selos adequados.

Aditivos

Os aditivos prejudicam a qualidade da cúrcuma. Na raiz moída da cúrcuma, não é necessário utilizar para manter em bom estado ou manter o sabor. Por isso, não recomendamos que você escolha produtos com conservantes, agentes texturizantes ou aromatizantes nos ingredientes.

Porém, se você tem a doença celíaca, procure um selo no produto que garanta que ele não tem traços de glúten. A cúrcuma em pó não tem motivos para apresentar alérgenos, mas pode pode ocorrer por contaminação. Caso fique com dúvidas, consulte o fabricante.

Procedência da cúrcuma

A cúrcuma em pó mais popular e disponível no mercado é procedente da Índia, onde são produzidos dois tipos principais desta raiz: de Madras e de Alleppey. Estas são áreas do país, mas o nome das variedades da cúrcuma não tem necessariamente relação com o local de produção, mas pode ser derivado do que era comercializado nestas áreas.

Atualmente outro principal produtor da cúrcuma é Madagascar, com volumes bem menores que a Índia. A cúrcuma de Madagascar tem um conteúdo especialmente alto de curcumina, de até 7,5%. Também é possível encontrar pó de cúrcuma da Indonésia, China, Jamaica e Peru.

foco

A cor laranja das túnicas dos monges budistas é devido a cúrcuma. De acordo com a tradição, as roupas eram recicladas quando um monge falecia. Para desinfetar suas túnicas e “renová-las”, elas era fervidas em água com cúrcuma, que tingia o tecido.

Resumo

A cúrcuma em pó é uma especie cada vez mais popular nos países ocidentais. Embora no Oriente, especialmente na Índia, seja conhecida e aproveitada por suas inúmeras propriedades medicinais desde os tempos antigos, na Europa e América está começando a se popularizar recentemente, mas já é muito conhecida.

Este pó amarelo que é obtido ao moer a raiz de cúrcuma, pode ser utilizado na preparação de inúmeros pratos, fornece um sabor muito bom aos alimentos, bebidas e até mesmo sobremesas. Tem poucas contra indicações, mas os especialistas recomendam não consumir mais do que o equivalente a uma colher pequena ao dia.

E você, já utiliza a cúrcuma na cozinha? Conte para nós nos comentários e não deixe de compartilhar este artigo se você achou interessante.

(Fonte da imagem destacada: Srichaichana: 57636600 / 123rf.com)

Referências (9)

1. Ada Funes (2020): «Para qué sirve la cúrcuma, propiedades y beneficios», en El Español.
Fonte

2. Armando Alvis, Guillermo Arrazola y Walter Martínez (2011): «Evaluación de la actividad y el potencial antioxidante de extractos hidroalcohólicos de cúrcuma (Cúrcuma longa)», en Información tecnológica, núm. 23, págs. 11-18.
Fonte

3. World Health Organization (2003): «Evaluations of the Joint FAO/WHO Expert Committee on Food Additives (JECFA)».
Fonte

4. Fernando Fombellida Cortázar (2017): «Todo lo que tienes que saber sobre la cúrcuma», en Dentalberri, núm. 38, págs. 17-21.
Fonte

5. Carlos Muñoz Retana (2018): «La cúrcuma y sus usos medicinales», en GeoSalud.
Fonte

6. Lidia Caballero-Gutiérrez y Gustavo F. Gonzáles (2016): «Alimentos con efecto anti-inflamatorio», en Acta Médica Peruana, vol. 33, núm. 1, págs. 50-64.
Fonte

7. M. D. Mesa, M. C. Ramírez-Tortosa, C. M. Aguilera, A. Ramírez-Boscá y A. Gil (2000): «Efectos farmacológicos y nutricionales de los extractos de Curcuma longa L. y de los curcuminoides», en Ars pharmaceutica, vol. 41, núm. 3, págs. 307-321.
Fonte

8. Yunes Panahi, Omid Fazlolahzadeh, Stephen L. Atkin y Muhammed Majeed (2018): «Evidence of curcumin and curcumin analogue effects in skin diseases: A narrative review», en Journal of Cellular Physiology, vol. 234, núm. 2.
Fonte

9. S. F. (2018): «Los mejores superalimentos para tomar durante el embarazo», en ABC.
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Artigo informativo
Ada Funes (2020): «Para qué sirve la cúrcuma, propiedades y beneficios», en El Español.
Ir para a fonte
Artigo científico
Armando Alvis, Guillermo Arrazola y Walter Martínez (2011): «Evaluación de la actividad y el potencial antioxidante de extractos hidroalcohólicos de cúrcuma (Cúrcuma longa)», en Información tecnológica, núm. 23, págs. 11-18.
Ir para a fonte
Organização Mundial de Saúde
World Health Organization (2003): «Evaluations of the Joint FAO/WHO Expert Committee on Food Additives (JECFA)».
Ir para a fonte
Artigo científico
Fernando Fombellida Cortázar (2017): «Todo lo que tienes que saber sobre la cúrcuma», en Dentalberri, núm. 38, págs. 17-21.
Ir para a fonte
Artigo informativo
Carlos Muñoz Retana (2018): «La cúrcuma y sus usos medicinales», en GeoSalud.
Ir para a fonte
Artigo científico
Lidia Caballero-Gutiérrez y Gustavo F. Gonzáles (2016): «Alimentos con efecto anti-inflamatorio», en Acta Médica Peruana, vol. 33, núm. 1, págs. 50-64.
Ir para a fonte
Artigo científico
M. D. Mesa, M. C. Ramírez-Tortosa, C. M. Aguilera, A. Ramírez-Boscá y A. Gil (2000): «Efectos farmacológicos y nutricionales de los extractos de Curcuma longa L. y de los curcuminoides», en Ars pharmaceutica, vol. 41, núm. 3, págs. 307-321.
Ir para a fonte
Artigo científico
Yunes Panahi, Omid Fazlolahzadeh, Stephen L. Atkin y Muhammed Majeed (2018): «Evidence of curcumin and curcumin analogue effects in skin diseases: A narrative review», en Journal of Cellular Physiology, vol. 234, núm. 2.
Ir para a fonte
Artigo informativo
S. F. (2018): «Los mejores superalimentos para tomar durante el embarazo», en ABC.
Ir para a fonte