alimentos ricos em alcalinos
Publicado: 12 de janeiro de 2021

Como escolhemos

33Produtos analisados

24Horas investidas

12Estudos avaliados

82Comentários coletados

Sempre ouvimos falar que, para nos manter saudáveis, basta seguir uma dieta saudável, fazer exercício físico e não usar drogas e outros tóxicos. Mas, existe mais alguma coisa que podemos fazer para prevenir doenças? Se você se preocupa frequentemente com a sua saúde, é possível que já ouviu falar na dieta alcalina.

A dieta alcalina é um estilo de alimentação que tenta regular a quantidade de substâncias ácidas que consumimos através da dieta. Seus defensores insistem que desta forma é possível prevenir ou curar diversas doenças. Os cientistas, no entanto, são bastante céticos em relação à esta afirmação. Você quer saber a verdade? Então, continue lendo!




O mais importante

  • A dieta alcalina é um padrão de alimentação que proíbe os alimentos considerados "ácidos" (carnes, lácteos, grãos e processados) e favorece a ingestão de produtos "alcalinos" (frutas, vegetais e leguminosas).
  • O objetivo da dieta alcalina é tratar e prevenir doenças graves (câncer, hipertensão, osteoporose, entre outros) ao controlar os níveis de ácido na dieta.
  • Infelizmente, a dieta alcalina não tem uma base científica firme. Porém, aumentar a ingestão de frutas, vegetais e leguminosas sempre será muito benéfico para a saúde.

As melhores alternativas para a dieta alcalina: Suplementos e mais

Vamos ser sinceros. A eficácia e validade da dieta alcalina estão em questão. Porém, seus supostos benefícios (efeito antioxidante, prevenção da osteoporose e melhora do bem estar) podem ser obtidos também com uma dieta saudável ou algum suplemento oferecido. Confira:

O melhor suplemento de colágeno para fortalecer os ossos

Os defensores da dieta alcalina insistem que reduzir os níveis de ácido no sangue pode fortalecer os ossos. Outros especialistas, porém, acreditam que é mais importante manter os níveis de colágeno saudável. Se o seu médico recomendou um suplemento de colágeno, este produto é muito interessante! Com 1,8 g de proteína por porção, a dose recomendada é de 4 cápsulas ao dia.

O melhor suplemento de vitamina D

 

Não é possível garantir que a dieta alcalina protege os ossos e articulações. Mas sabemos que a vitamina D é essencial para a saúde óssea. Para prevenir a carência, recomendamos este suplemento com 2000 UI por cápsula, a dose indicada é de 1 cápsula ao dia. Mas é importante verificar sempre com o médico antes de utilizar algum suplemento.

As melhores cápsulas de magnésio

O magnésio é um mineral essencial para a saúde, com este suplemento, você previne a carência deste nutriente e tem muitos benefícios, já que ele é essencial em mais de 300 processos biológicos do corpo humano, auxilia também no funcionamento muscular e neuromuscular, entre outros. Com 350 mg por cápsula, a dose indicada é de 1 cápsula por dia.

O melhor chá verde para criar uma “bebida alcalina”

 

Na dieta alcalina, não é recomendado o consumo de café, mas sim do chá verde. Esta bebida é um excelente antioxidante. Se você quer aproveitar todos os benefícios desta bebida, recomendamos este produto muito prático. Em pó, basta misturar uma colher de sobremesa (7 g) em 250 ml de água e misturar bem, até ficar homogêneo. Pode ser consumido quente ou frio.

Toda a verdade sobre a dieta alcalina

A dieta alcalina elimina os alimentos ácidos (carne, álcool, grãos e processados) da dieta e os substitui por produtos alcalinos (frutas e vegetais). O objetivo desta restrição é fazer com que o sangue "alcalinize", evitando doenças, como a osteoporose. No entanto, esta hipótese não está, atualmente, apoiada pela ciência.

analisando líquido

Atualmente, não foi comprovado se a dieta alcalina é capaz de modificar o pH do corpo humano. (Fonte: Buaphuean: 32520040 / 123rf.com)

O que é a dieta alcalina?

A dieta alcalina é um estilo de alimentação muito controverso, que afirma que o grau de acidez dos alimentos consumidos pode afetar na saúde.

Desta forma, esta dieta propõe eliminar ao máximo o consumo de ingredientes "ácidos" (carne, processados e grãos, entre outros) e aumentar a ingestão de elementos "alcalinos" (frutas, vegetais e leguminosas).

Os defensores deste plano alimentar garantem que, ao reduzir a ingestão de ácido, o sangue se torna "alcalino" ou "básico", ajudando a perder peso e prevenir doenças. Estas afirmações são contundentes mas, não são comprovadas por muitos especialistas da saúde (1).

Quais alimentos são permitidos na dieta alcalina?

Seu nome já diz tudo. A dieta alcalina permite o consumo de produtos alcalinos ou com um pH elevado (ou seja, básicos), mas limita a ingestão de ingredientes “ácidos”.

No entanto, a realidade é um pouco mais complicada, porque o grau de acidez dos alimentos depende de como afetam o corpo, uma vez que foram digeridos. Observe a seguinte tabela para descobrir quais são os alimentos permitidos e os proibidos nesta dieta (2):

Grupo de alimentos e recomendação Exemplos
80% da dieta: alimentos alcalinos Frutas (exceto ameixas, ameixa seca e mirtilo)
Vegetais
Leguminosas
Oleaginosas
20% da dieta: alimentos neutros* Gorduras e óleos
Amidos e açúcares naturais
Evitar: alimentos ácidos Carne
Peixe
Produtos processados
Grãos processados
Leite
Ovos
Álcool
Café
A maioria dos chás
Adoçantes artificiais

*De acordo com a hipótese da dieta alcalina, os alimentos neutros não influenciam no pH do corpo ao serem consumidos.

Mas, e os cítricos? Pode parecer contraditório, mas as frutas cítricas (como limão ou laranja) estão permitidas na dieta alcalina, apesar do seu sabor ácido. Estes alimentos deixam resíduos "alcalinos" após serem digeridos, o que segundo a teoria alcalina beneficia o corpo (2).

O que beber? Nesta dieta, é preciso dizer "adeus" ao café, álcool e refrigerantes. É recomendado beber apenas água (de preferência, água rica em minerais, chamada de "alcalina"). O chá verde também é considerado "alcalino", então é permitido (3, 4).

A dieta alcalina é realmente efetiva ou é um mito?

Muitas celebridades garantem que a dieta alcalina ajuda a emagrecer e se sentir mais saudável. Além disso, os defensores deste plano alimentar garantem que esta dieta pode prevenir todo tipo de problema, por exemplo:

  • Osteoporose: ao reduzir a acidez do corpo, previne a destruição os ossos.
  • Hipertensão: ao aumentar a ingestão de potássio, mineral relacionado com o controle da pressão arterial.
  • Falta de energia: ao melhorar o pH do corpo e o funcionamento dos hormônios.
  • Câncer: ao criar um meio "pouco ácido" que impede o "crescimento" das células tumorais.

Mas, estas afirmações podem "variar" se forem observadas de um ponto de vista científico. Nas seguintes linhas, vamos explicar de forma simples o motivo.

alimentos ricos em alcalinos

A dieta alcalina é rica em antioxidantes vegetais. (Fonte: Oksix: 32929441 / 123rf.com)

O pH, um “grande incompreendido”

O pH (sigla de “potencial hidrogeniônico”) é uma fórmula muito complexa, que permite aos cientistas classificar as diferentes substâncias. Desta forma, com o pH é possível saber como um elemento se comporta e como reage ao se encontrar com outros compostos.

Deste modo, é atribuído um determinado pH para cada substância, de acordo com uma escala que varia entre 0 e 14. Quanto menor o número, mais acidez terá o produto. O contrário, quanto maior por o número do pH, mais básico ou alcalino será um composto.

  • O vinagre (pH de 2,5) é um exemplo de substância ácida. Os ácidos fortes, como baterias de carros (pH 1) podem danificar a pele.
  • Por outro lado, o alvejante (pH 12) é um exemplo de substância básica ou alcalina que neutraliza a acidez. A soda cáustica também é capaz de lesionar a pele e as mucosas.
  • A água pura (7) é considerada uma substância de pH “neutro”, que não tem ações ácidas, nem básicas.

O corpo humano possui diferentes níveis de acidez. O estômago tem um pH ácido, que permite digerir melhor os alimentos, enquanto o sangue é ligeiramente alcalino (7,35-7,45). A pele também mantém um pH ácido, que evitará que seja atacada por germes.

Manter um pH correto é essencial para que sejam realizadas as reações químicas que garantem nossa sobrevivência.

Por exemplo, a produção de energia por parte das células exige que o pH do sangue esteja entre 7,35-7,45. Se estes valores forem alterados, é possível morrer em questão de minutos (5, 6)!

Então, é ruim ter um "pH ácido"?

Se manter o pH do sangue estável é "questão de vida ou morte", por que não ficamos doente após exagerar com o vinagre na salada? Porque felizmente o corpo sabe o quão essencial é manter um equilíbrio ácido e conta com vários mecanismos de ajuste para nos proteger.

Independente do que comemos, se os nossos rins e pulmões funcionam bem, o corpo será capaz de eliminar ou reter o ácido de acordo com o que precisamos e o pH do sangue dificilmente vai variar.

Mas, eu ouvi falar que o pH ácido aumenta o risco de câncer!

Estudos observaram que as células tumorais sobrevivem melhor em ambientes de alta acidez. Porém, a postura da ciência é que o próprio tumor produz grandes quantidades de ácido.

Atualmente, os cientistas buscam diferentes formas de "paralisar" esta produção de ácido para deter o avanço das células. Mas, a dieta alcalina não demonstrou ser capaz de alterar de forma significativa o desenvolvimento desta doença.

Por enquanto, as medidas comuns de prevenção (evitar tabaco e álcool, dieta saudável e atividade física) são os métodos mais eficazes para prevenir o surgimento desta doença (7).

A osteoporose, hipertensão e obesidade também não demonstraram uma melhora clara com a dieta alcalina. Infelizmente, não existem "milagres". Se você se preocupa em ter alguma destas doenças, fale com seu médico!

café rico em alcalino

O café e o álcool são proibidos na dieta alcalina. (Fonte: Paylessimages: 46848250 / 123rf.com)

Então, a dieta alcalina é um mito? Tem algum benefício?

Infelizmente, a dieta alcalina carece de uma base científica sólida, por isso atualmente não é recomendada. Porém, este plano alimentar apresenta algumas vantagens que podem melhorar sua saúde.

Frutas e vegetais: muitos benefícios para o corpo!

Entre os alimentos “permitidos” na dieta alcalina, estão as frutas e os vegetais. Estes produtos são muito ricos em antioxidantes e minerais, como o potássio e magnésio, o que pode ajudar a proteger o coração, fortalecer a microbiota e, inclusive, controlar a pressão arterial. É sempre bom aumentar o consumo destes produtos (8)!

Uma dieta “mais limpa” para perder peso

Como a dieta alcalina elimina os processados e reduz a ingestão de carne vermelha, vai reduzir a ingestão de calorias e gorduras. Como resultado, você perderá peso e terá um melhor controle dos níveis de açúcar e colesterol no sangue (9).

Útil em casos muito específicos

Se os seus rins não funcionam bem, um dieta pobre em produtos ácidos pode te ajudar a evitar um desequilíbrio do pH. Porém, este ajuste na dieta deve ser feito com acompanhamento médico (10).

Por outro lado, se você tem refluxo gastresofágico, é possível que beber água alcalina (que tem um pH de 8) alivie pontualmente estes sintomas. Mas, se você tem esse problema com frequência, é preciso procurar um médico (3).

garota se pesando na balança

Alguns seguidores da dieta alcalina garantem que ela pode ajudar a perder peso. (Fonte: Yastremska: 106545581 / 123rf.com)

Quais os perigos da dieta alcalina?

Muito restritiva. Ao eliminar a carne, peixe e lácteos, a dieta alcalina aumenta o risco do déficit de minerais e vitaminas. Cuidado com a carência de ferro (pode provocar anemia), cálcio, magnésio e vitamina D (que podem causar osteoporose).

Inadequada para grávidas e crianças. A dieta alcalina é muito restritiva e, portanto, não é adequada para satisfazer as necessidades de mulheres grávidas, nem das crianças.

Não é medicina. Muito cuidado! Alguns defensores desta dieta propõe este método para substituir medicamentos ou intervenções médicas. Se você fizer isso, pode colocar sua saúde em risco! Não deixe de verificar com seu médico antes de iniciar uma dieta.

Concepción SebastiánMédico especialista em Medicina da Família
"Não existe uma base científica que apoie que ter um organismo alcalino diminui a incidência de câncer. Porém, pode ter benefícios eliminar da dieta os açúcares refinados, gorduras e álcool, já que estas substâncias podem prejudicar a saúde da pessoa."

5 dicas para os seguidores da dieta alcalina

Você gostou das promessas da dieta alcalina? Está parecendo ser um plano de alimentação interessante? Neste caso, recomendamos que você siga algumas dicas que vamos mostrar. Vão te ajudar a se manter saudável e evitar um déficit nutricional!

Inclua frutas e vegetais frescos na rotina

Se você quer testar a dieta alcalina, aumente o consumo de frutas e vegetais, alimentos reconhecidos como "alcalinos" pelos defensores desta dieta e apreciados por seus benefícios para a saúde por muitos especialistas.

Estes itens devem ser a base dos seus pratos (80% ou mais). Se possível, consuma frescos. A segunda melhor opção são os vegetais congelados. Você vai notar todos os benefícios de uma dieta com mais fibras, vitaminas antioxidantes e compostos vegetais.

médica com maçã na mão

Ao eliminar os alimentos processados do menu, a dieta alcalina pode melhorar a saúde do coração. (Fonte: Budkevics: 91379082 / 123rf.com)

Aumente o consumo de leguminosas

A dieta alcalina força você a evitar a proteína animal. Para evitar sofrer uma carência de proteínas e minerais, aumente o consumo de leguminosas (proteína vegetal). Além disso, inclua os derivados da soja, como o tofu, que tem uma concentração equilibrada de aminoácidos maior que o grão de bico ou lentilha (11).

Troque o café por uma xícara de chá verde

A “água alcalina” pode ser cara e difícil de encontrar. Mas, uma bebida alcalina fácil de achar é o chá verde. Com um pH entre 7 e 10, este chá é ideal para a dieta alcalina e demonstrou ser rico em antioxidantes e benéfico para todo tipo de problema, como hipertensão e colesterol alto (12).

Não esqueça do exercício

Uma "falha" na dieta alcalina é que "esquece" de recomendar a prática de exercício físico. Não cometa este erro e inclua os esportes na sua rotina. Se possível, faça todos os dias, pelo menos uma hora de exercícios.

Não deixe de consultar seu médico

Por último, lembre-se que nenhuma dieta substitui o atendimento médico. Os especialistas da área da saúde serão os mais capacitados para te ajudar a manter a saúde por mais tempo. Não deixe de procurar um médico quando necessário e fazer exaluizmes regularmente.

Resumo

A dieta alcalina promete melhorar a saúde através da dieta. Porém, a hipótese que relaciona os ácidos dos alimentos com as doenças não foi cientificamente comprovada. Além disso, um rápido estudo sobre os conceitos como pH e acidez nos farão duvidar ainda mais da verdadeira efetividade desta dieta.

Mas, nem tudo é negativo na dieta alcalina! Esta forma de alimentação nos lembra da importância de incluir vegetais na dieta e evitar os produtos processados. Se você aproveitar desta lição tão básica, sua saúde irá melhorar de qualquer forma!

Se, com este artigo, você aprendeu mais sobre a dieta alcalina, deixe um comentário para nós e compartilhe este artigo.

(Fonte da imagem destacada: Raths: 61927128 / 123rf.com)

Referências (12)

1. Fenton TR, Huang T. Systematic review of the association between dietary acid load, alkaline water and cancer. BMJ Open . 2016 Jun 1 ;6(6).
Fonte

2. Schwalfenberg GK. The alkaline diet: Is there evidence that an alkaline pH diet benefits health? . Vol. 2012, Journal of Environmental and Public Health. Hindawi Publishing Corporation; 2012 .
Fonte

3. Koufman JA, Johnston N. Potential benefits of pH 8.8 alkaline drinking water as an adjunct in the treatment of reflux disease. Ann Otol Rhinol Laryngol . 2012 Jul 1 ;121(7):431–4.
Fonte

4. Kaczmarek U. PH values and fluoride levels in some tea brands. Ann Acad Med Stetin . 2004 ;50 Suppl 1:58–61.
Fonte

5. Kellum JA. Determinants of blood pH in health and disease . Vol. 4, Critical Care. BioMed Central; 2000 . p. 6–14.
Fonte

6. Kurtzman NA. Physiology of Acid-Base Balance. In: Urolithiasis . Springer US; 1989 . p. 19–22.
Fonte

7. Pillai SR, Damaghi M, Marunaka Y, Spugnini EP, Fais S, Gillies RJ. Causes, consequences, and therapy of tumors acidosis . Vol. 38, Cancer and Metastasis Reviews. Springer New York LLC; 2019 . p. 205–22.
Fonte

8. Sacks FM, Moore TJ, Appel LJ, Obarzanek E, Cutler JA, Vollmer WM, et al. A dietary approach to prevent hypertension: A review of the dietary approaches to stop hypertension (DASH) study. Clin Cardiol . 1999 Jul [cited 2020 Dec 1];22(S3):6–10.
Fonte

9. Craig WJ. Health effects of vegan diets. In: American Journal of Clinical Nutrition . 2009 .
Fonte

10. Passey C. Reducing the Dietary Acid Load: How a More Alkaline Diet Benefits Patients With Chronic Kidney Disease . Vol. 27, Journal of Renal Nutrition. W.B. Saunders; 2017 . p. 151–60.
Fonte

11. Messina M, Lynch H, Dickinson JM, Reed KE. No difference between the effects of supplementing with soy protein versus animal protein on gains in muscle mass and strength in response to resistance exercise. Int J Sport Nutr Exerc Metab . 2018 Nov 1 ;28(6):674–85.
Fonte

12. Mancini E, Beglinger C, Drewe J, Zanchi D, Lang UE, Borgwardt S. Green tea effects on cognition, mood and human brain function: A systematic review. Vol. 34, Phytomedicine. Elsevier GmbH; 2017 . p. 26–37.
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Estudo científico
Fenton TR, Huang T. Systematic review of the association between dietary acid load, alkaline water and cancer. BMJ Open . 2016 Jun 1 ;6(6).
Ir para a fonte
Artigo científico
Schwalfenberg GK. The alkaline diet: Is there evidence that an alkaline pH diet benefits health? . Vol. 2012, Journal of Environmental and Public Health. Hindawi Publishing Corporation; 2012 .
Ir para a fonte
Estudo científico
Koufman JA, Johnston N. Potential benefits of pH 8.8 alkaline drinking water as an adjunct in the treatment of reflux disease. Ann Otol Rhinol Laryngol . 2012 Jul 1 ;121(7):431–4.
Ir para a fonte
Estudo científico
Kaczmarek U. PH values and fluoride levels in some tea brands. Ann Acad Med Stetin . 2004 ;50 Suppl 1:58–61.
Ir para a fonte
Estudo científico
Kellum JA. Determinants of blood pH in health and disease . Vol. 4, Critical Care. BioMed Central; 2000 . p. 6–14.
Ir para a fonte
Estudo científico
Kurtzman NA. Physiology of Acid-Base Balance. In: Urolithiasis . Springer US; 1989 . p. 19–22.
Ir para a fonte
Estudo científico
Pillai SR, Damaghi M, Marunaka Y, Spugnini EP, Fais S, Gillies RJ. Causes, consequences, and therapy of tumors acidosis . Vol. 38, Cancer and Metastasis Reviews. Springer New York LLC; 2019 . p. 205–22.
Ir para a fonte
Estudo científico
Sacks FM, Moore TJ, Appel LJ, Obarzanek E, Cutler JA, Vollmer WM, et al. A dietary approach to prevent hypertension: A review of the dietary approaches to stop hypertension (DASH) study. Clin Cardiol . 1999 Jul [cited 2020 Dec 1];22(S3):6–10.
Ir para a fonte
Estudo científico
Craig WJ. Health effects of vegan diets. In: American Journal of Clinical Nutrition . 2009 .
Ir para a fonte
Estudo científico
Passey C. Reducing the Dietary Acid Load: How a More Alkaline Diet Benefits Patients With Chronic Kidney Disease . Vol. 27, Journal of Renal Nutrition. W.B. Saunders; 2017 . p. 151–60.
Ir para a fonte
Estudo científico
Messina M, Lynch H, Dickinson JM, Reed KE. No difference between the effects of supplementing with soy protein versus animal protein on gains in muscle mass and strength in response to resistance exercise. Int J Sport Nutr Exerc Metab . 2018 Nov 1 ;28(6):674–85.
Ir para a fonte
Revisão sistemática
Mancini E, Beglinger C, Drewe J, Zanchi D, Lang UE, Borgwardt S. Green tea effects on cognition, mood and human brain function: A systematic review. Vol. 34, Phytomedicine. Elsevier GmbH; 2017 . p. 26–37.
Ir para a fonte
Resenhas