dieta Paleo
Ultima atualização: 23 de dezembro de 2020

Como escolhemos

53Produtos analisados

20Horas investidas

17Estudos avaliados

180Comentários coletados

Você não consegue controlar seu peso? Está cada vez mais cansado? Sente desconfortos estomacais cada vez que come? Talvez os alimentos processados estejam te prejudicando. Pode ser que seja o momento de adotar um estilo de alimentação mais limpo e saudável. Você já ouviu falar na dieta Paleo?

A dieta Paleo é um estilo de alimentação que tenta imitar a forma de comer dos nossos ancestrais, os homens das cavernas. Ao "purificar" a dieta, você pode melhorar a saúde e ter mais energia. Mas, no que esta dieta é baseada? Não perca este artigo onde vamos revelar todos os segredos da dieta Paleo!




O mais importante

  • A dieta Paleo é um estilo de alimentação desenvolvido em 1970 que busca reproduzir a forma de comer dos povos da era paleolítica.
  • Ao eliminar o açúcar, os processados, as leguminosas e os cereais, a dieta Paleo pode acelerar a perda de peso e reduzir o desconforto intestinal.
  • Para aproveitar ao máximo a dieta Paleo, lembre-se de basear sua alimentação em frutas e vegetais, não consumir carne vermelha em excesso, fazer exercícios e, se for necessário, utilizar suplementos com supervisão médica.

Complementando a dieta Paleo: nossas recomendações

Você quer saber quais são os melhores suplementos para combinar com a dieta Paleo? Se você precisa complementar sua dieta primitiva com um extra de nutrição, não precisa mais procurar! Os seguintes produtos irão te ajudar. Boas compras!

O melhor suplemento de vitamina D para a dieta Paleo

A falta de vitamina D não será um problema na sua dieta Paleo com este suplemento de 2000 Unidades Internacionais de vitamina D3 (a forma mais eficaz desta molécula). Esta embalagem contém 60 cápsulas e a dose recomendada é 1 ao dia.

O melhor suplemento de ômega-3

Este suplemento da Vita For contém 120 cápsulas deste ácido graxo tão importante. Produzido com óleo de peixe e seguindo as práticas de segurança, este suplemento é muito importante para quem segue esta dieta. Em uma embalagem com 120 cápsulas, é recomendado ingerir 1 cápsula 3 vezes ao dia.

O melhor probiótico para a dieta Paleo

Nesse momento, o produto selecionado não está disponível no fornecedor. Por isso, o substituímos por outro com características similares. Para relatar um problema.

Das Problem mit diesem Produkt wurde gemeldet. Danke!

A falta de fibras e o desequilíbrio da flora intestinal é uma possível complicação da dieta Paleo pobre em frutas e vegetais. Para isso, é importante consumir os probióticos, que são bactérias que ajudam no trânsito intestinal e mantém a saúde em equilíbrio.

O melhor suplemento de magnésio para a dieta Paleo

Nesse momento, o produto selecionado não está disponível no fornecedor. Por isso, o substituímos por outro com características similares. Para relatar um problema.

Das Problem mit diesem Produkt wurde gemeldet. Danke!

Se você não consumir muitos vegetais de folhas verdes ou frutas como a banana, você pode sofrer a carência deste mineral. Com este suplemento de bio magnésio, você pode facilmente resolver este problema. Com 60 comprimidos, a dose recomendada é 1 ou 2 cápsulas ao dia, preferencialmente a noite.

Tudo sobre a dieta Paleo

A dieta Paleo pretende melhorar a saúde, simplificando a alimentação. Ao deixar os alimentos processados de lado e basear a dieta em carne, peixes, frutas, vegetais e sementes, é possível controlar melhor o peso e os níveis de colesterol e açúcar no sangue. No entanto, o excesso de proteínas e carne vermelha nesta dieta preocupa os especialistas.

dieta Paleo

Combine a dieta Paleo com exercícios para obter os melhores resultados. (Fonte: Davydov: 112485085 / 123rf.com)

O que é a dieta Paleo?

A dieta Paleo é uma forma de alimentação que imita a forma de comer dos nossos antepassados. E, com "antepassados", nos referimos aos homens das cavernas, da era paleolítica.

Os defensores desta dieta garantem que um estilo de alimentação "primitivo" (baseado em carnes, vegetais, frutas e sementes) é muito mais saudável para o corpo (1).

Hoje em dia, a dieta ocidental é rica em alimentos processados, açúcar refinado e produtos artificiais que podem afetar a saúde.

Obesidade, diabetes e hipertensão são alguns dos problemas que podem ser causados por uma alimentação com muitos produtos processados.

Por isso, os profissionais da saúde passam anos pesquisando outros estilos de alimentação que permitam satisfazer as necessidades nutricionais, evitando alimentos pouco saudáveis. A dieta mediterrânea é outro exemplo de alimentação recomendada por especialistas (2).

De acordo com o médico Loren Cordain, um dos principais especialistas da dieta Paleo, estes são os principais benefícios deste tipo de alimentação (3):

  • Ajuda a perder peso e evita que o recupere;
  • Melhora o controle de doenças, como hipertensão e diabetes;
  • Regula os níveis de colesterol e mantém dentro dos limites saudáveis;
  • Trata a acne e melhora o aspecto da pele;
  • Protege contra a osteoporose;
  • Fornece mais energia.

Quais alimentos posso comer na dieta Paleo?

Os alimentos permitidos na dieta Paleo são: frutas, vegetais, carnes, peixes, frutos do mar, sementes e oleaginosas. Ou seja, os ingredientes que podiam ser encontrados na alimentação de um "homem das cavernas" (4).

É importante que estes produtos sejam o menos processado possível. Escolha carne fresca ao invés de salsicha, por exemplo. Em relação às bebidas, a água e os chás são os mais recomendados.

Agora vamos às exceções. A batata não é recomendada, porém algumas pessoas a incluem como uma fonte saudável e não processada de carboidrato. A decisão é sua, mas elas devem ser consumidas cozidas ou assadas, nada de frituras!

O mel pode geral dúvidas, mas tanto ele quanto as tâmaras são adequados para esta dieta, desde que não sejam processados. Mas lembre-se que são produtos ricos em açúcar, mesmo sendo naturais, podem prejudicar sua perda de peso.

Por fim, os óleos e azeites. Os de coco, oliva, abacate e palma são considerados aptos nesta dieta. Outras opções, como o de girassol, não são recomendados, pela sua elevada quantidade de ácidos graxos.

Dieta Paleo.

O chá verde é uma das bebidas mais apreciadas pelos seguidores da dieta Paleo. (Fonte: Oksix: 32039025 / 123rf.com)

Quais alimentos são proibidos na dieta Paleo?

Os alimentos "proibidos" nesta dieta são os processados, cereais, grãos, massas e lácteos. É necessário substituir por outras alternativas. Um exemplo é, para substituir o arroz, você pode fazer o "arroz de couve flor".

O açúcar também é proibido. Desta forma, a maioria dos doces e balas. Além disso, as dietas mais restritas também proíbem o sal de cozinha.

Os seguidores desta dieta também evitam consumir bebidas alcoólicas. Porém, de uma forma esporádica, bebem pequenas quantidades de vinho (5). O café é totalmente proibido, inclusive o descafeinado.

Quais os reais benefícios da dieta Paleo?

A dieta Paleo é muito popular. Mas, queremos saber o que a ciência diz sobre esta dieta. Por isso, vamos mostrar o resultado de muitos estudos sobre este tipo de alimentação. Ela é tão boa como dizem por aí?

A dieta paleo pode ajudar a envelhecer melhor

De acordo com um estudo de 2017, a dieta Paleo pode frear o "estresse oxidativo". Este termo é utilizado para se referir à um excesso de radicais livres no metabolismo.

Estes radicais livres estão relacionados com o envelhecimento precoce e surgimento de doenças degenerativas, como Parkinson e alguns tumores.

Desta forma, as pessoas que seguem este tipo de dieta possuem uma maior proteção contra doenças do coração e doenças oncológicas (6).

dieta Paleo

Na dieta Paleo, você pode comer frutas, vegetais, oleaginosas, carnes, peixes e ovos. (Fonte: Kodisinghe: 43580570 / 123rf.com)

A dieta Paleo pode melhorar os níveis de açúcar e colesterol no sangue

Muitos estudos afirmam que esta dieta pode melhorar os níveis de açúcar e colesterol no sangue. É possível que este efeito seja pela proibição dos alimentos processados, que são ricos em gorduras pouco saudáveis, sal e açúcar.

Por isso, este tipo de alimentação pode elevar o "colesterol bom" (HDL), reduzir o "colesterol ruim" (LDL) e também os triglicerídeos. Também pode aumentar a sensibilidade à insulina (capacidade do corpo de metabolizar o açúcar) (7, 8).

A dieta Paleo pode ajudar a emagrecer

Saudáveis "por dentro" e atraentes "por fora"! A dieta Paleo pode ajudar a emagrecer. Recentemente, um estudo sueco comparou a perda de peso em mulheres que seguiam esta dieta e outras que seguiram uma dieta baixa em calorias.

As seguidoras da dieta Paleo emagreceram mais que as outras no mesmo período de tempo (seis meses). Este estudo se prolongou durante mais dois anos, onde foi observado que esta dieta pode manter a perda de peso, sem causar o "efeito sanfona" (7).

Dra. Angela GenoniEspecialista em Nutrição
"A dieta paleo exclui todos os grão, inclusive os integrais, ricos em moléculas fermentáveis. São vitais para a saúde do aparelho digestivo."

A dieta “das cavernas” pode aliviar o desconforto intestinal

Você sofre de alguma doença intestinal inflamatória? Neste caso, você deve saber que dietas baixas em carboidratos, como a Paleo, podem te ajudar. Muitos estudos mostraram uma melhora nos sintomas ao eliminar alimentos de difícil digestão (9).

Porém, este achado ainda é uma "novidade". Ainda são necessários mais estudos para saber se é mesmo recomendado. Por isso, o melhor é verificar com seu médico se a dieta Paleo é adequada para o seu caso.

Quais as desvantagens da dieta Paleo?

A dieta Paleo também tem suas desvantagens. Vários especialistas afirmam que esta dieta tem alguns "pontos fracos". Vamos mostrar abaixo os principais contras desta dieta e algumas sugestões para você não ser prejudicado:

A dieta Paleo pode ser baixa em fibras

Uma crítica muito frequente sobre esta dieta é sua baixa quantidade de fibras. Ao reduzir a ingestão de alimentos aos encontrados na era paleolítica, reduzimos o consumo de leguminosas e grãos integrais. Reduzindo a ingestão de fibras.

Consumir poucas fibras pode desequilibrar a flora intestinal, aumentar os níveis de colesterol e causar constipação. A carência de fibras também pode aumentar o risco de câncer de cólon (10).

A dieta Paleo não é sinônimo de "dieta carnívora". Você deve satisfazer suas necessidades de fibras (cerca de 25-30 gramas ao dia) consumindo vegetais, frutas e sementes. Estes alimentos vão ajudar a manter seu trato digestivo saudável.

A dieta paleo pode afetar a saúde do coração

Mencionamos anteriormente que a dieta paleolítica pode melhorar a saúde do coração ao reduzir o consumo de processados e o açúcar. Porém, algumas pessoas afirmam que ela pode prejudicar o coração.

As dietas que abusam da carne vermelha e ovos podem alterar o funcionamento da flora intestinal. Estas bactérias produzem substâncias que podem causar arteriosclerose, doenças nos rins e também doenças autoimunes (11).

Se você consumir carne vermelha todos os dias, sua saúde vai sofrer. Não deixe de consumir também frutas e verduras. Limite o consumo de carne vermelha à três porções semanais, alternando com ovos, carne branca e frutos do mar.

A dieta Paleo pode causar falta de vitaminas e minerais

A dieta paleo pode ser um estilo de alimentação variado, saudável e completo. Porém, se você não ter cuidado na hora de planejar a dieta, pode ter um estilo de alimentação repetitivo. Desta forma, pode provocar carências nutricionais (12, 13, 14, 15):

  • Falta de vitamina D: a dieta Paleo elimina o leite e os cereais da dieta, alimentos que geralmente são fortificados com vitamina D. Para evitar a carência deste nutriente, tome sol por alguns minutos todos os dias ou utilize suplementos.
  • Déficit de cálcio: sem leite, iogurte ou queijo na dieta, você pode ficar sem cálcio, um mineral muito importante para a saúde dos dentes e ossos. Os peixes pequenos com espinhas, como a sardinha, são boas fontes deste mineral.
  • Carência de iodo: a dieta Paleo mais restrita elimina o sal de mesa. Infelizmente, este condimento é a principal fonte de iodo, mineral necessário para a glândula tireoide. Os frutos do mar podem ajudar a evitar a carência.
  • Níveis baixos de magnésio: a carne não é um alimento muito rico em magnésio, para evitar a carência deste nutriente, é importante consumir oleaginosas e verduras de folhas verdes, como o espinafre.

Dieta Paleo.

O óleo de coco, oliva, abacate e palma são considerados aptos para a dieta Paleo. (Fonte: Zidar: 61041236 / 123rf.com)

Dieta Paleo, cetogênica ou mediterrânea: qual é a melhor?

Se você quer melhorar a saúde ou controlar o peso, com certeza já considerou que deve rever seus hábitos. Você já deve ter ouvido falar nas dietas mediterrânea e cetogênica, além da Paleo. Mas, qual a melhor opção?

Dieta mediterrânea vs. Paleo

A dieta mediterrânea é um estilo de alimentação típico da região do Mediterrâneo. É baseada no consumo de frutas e vegetais frescos, peixes e carnes de aves. Limite o consumo de carne vermelha e produtos processados.

Diferente da Paleo, nesta dieta é utilizado leguminosas e grãos integrais. É considerada uma das mais saudáveis do mundo. Se você limitar a quantidade de calorias, é um estilo de alimentação ótimo para emagrecer.

Porém, algumas pessoas afirmam que a perda de peso na Mediterrânea é muito lenta e preferem recorrer a outras alternativas, como a dieta Paleo ou a cetogênica.

Dieta cetogênica vs. Paleo

A dieta cetogênica enfatiza a proporção de nutrientes, buscando uma dieta rica em gorduras e proteínas e baixa em carboidratos. Diferente da dieta Paleo, esta dieta não recomenda o consumo de alimentos ricos em açúcar, mesmo que sejam naturais.

Seu objetivo é a perda rápida de peso, desta forma pode ser uma dieta um pouco "agressiva" se não for mantida durante longos períodos de tempo.

Veja abaixo uma tabela comparativa entre estes três tipos de dieta, mas lembre-se de sempre consultar um médico antes de escolher a melhor para você:

Dieta Paleo Cetogênica Mediterrânea
Estilo de vida Ativo ou muito ativo, com ioga ou meditação para gerenciar o estresse Não é especificado Muito social, com caminhadas e atividades em grupos
Alimentos permitidos Carnes, peixes, frutas, vegetais e oleaginosas Alimentos ricos em gorduras e baixos em açúcar Carnes magras, peixes, frutas, cereais integrais, leguminosas, lácteos, verduras frescas e oleaginosas
Alimentos proibidos Cereais, leguminosas, lácteos, sal, açúcar Alimentos ricos em carboidratos Doces e carne vermelha processada
Dificuldade Fácil, depois do processo de adaptação Média, exige controlar as proporções de macronutrientes
Existem versões "moderadas" ou "liberais", mais fáceis de seguir
Muito fácil e intuitiva
Problemas Problemas no coração (em estudo), constipação (se for consumida poucas fibras) Não é recomendada para crianças, hipertensos, mulheres grávidas ou amamentando, diabéticos com supervisão médica Pode ser baixa em vitamina D
Custo Elevado, se for consumida muita carne e vegetais frescos Médio, dependendo se forem escolhidos produtos frescos ou processados Econômico, é recomendado utilizar produtos da estação ou da agricultura local

A dieta Paleo: Nossos conselhos

Como aproveitar ao máximo a dieta Paleo? Se você quer saber mais sobre os benefícios deste estilo de alimentação e quer reduzir ao máximo seus efeitos negativos, recomendamos que você leia esta seção.

Pratique “a verdadeira dieta Paleo”

Pense em como nossos ancestrais se alimentavam. Raízes, frutas e vegetais eram os principais ingredientes de uma dieta onde a carne era uma "iguaria", difícil de conseguir.

Considerando esta "peculiaridade", você poderá aproveitar de uma dieta Paleo saudável, rica em fibras, vitaminas do complexo B e antioxidantes. Os nutrientes da carne e dos peixes vão ajudar a prevenir anemia e falta de energia, mas não abuse!

Não esqueça dos seguintes passos (16):

  • Não exceda três porções de carne vermelha por semana;
  • Inclua frutas e vegetais em todas as refeições;
  • As oleaginosas são ótimas para a saciedade e uma boa fonte de gorduras saudáveis;
  • O peixe, os ovos e a carne branca podem ser consumidos até 3-4 porções semanais.

dieta Paleo

Você pode adaptar quase qualquer receita à dieta Paleo. Com imaginação, você poderá preparar muitas receitas! (Fonte: Somegirl: 68744805 / 123rf.com)

Não exagere nas calorias

Se você quer emagrecer, a dieta Paleo é uma ótima alternativa. Sua quantidade de proteínas vai ajudar a manter saciado e evitar a compulsão alimentar. Além disso, ao reduzir os alimentos processados, você pode potencializar a perda de peso.

Gastar mais calorias do que ingerimos é a "base" de qualquer plano de emagrecimento. Não esqueça de considerar as calorias consumidas e modificar a dieta de acordo com isso. A atividade física é a melhor forma de gastar mais calorias.

Faça exercícios

A dieta Paleo não é baseada apenas na alimentação. Ela também prega um estilo de vida mais saudável. Se você sofre com muito estresse, pratique ioga, meditação ou outras técnicas para relaxar a mente. Faça exercícios sempre que puder!

Avalie a necessidade de suplementos

Se você preparar uma dieta variada e equilibrada, não vai precisar de suplementos. Porém, os iniciantes desta dieta ou quem não controla tanto a variedade de alimentos, pode precisar de suplementos nutricionais.

Os seguintes suplementos são os mais recomendados para melhorar a experiência com a dieta Paleo:

  • Vitamina D: se você não puder se expor ao sol, um suplemento pode te ajudar a manter os ossos fortes e evitar a carência desta molécula (17).
  • Magnésio: Evita cãibras, insônia e fragilidade nos ossos. Tome apenas se estiver com os níveis deste mineral baixos no sangue.
  • Ômega-3: Este ácido graxo é muito importante para a saúde do coração. Se você não consome muito peixe, deve considerar o consumo deste suplemento.
  • Probióticos: Reduzir o consumo de leguminosas e grãos integrais pode afetar a saúde intestinal. Neste caso, o probiótico pode te ajudar.
  • Fibras: Se você consome bastante fruta e vegetais, a carência de fibras não deve ser um problema na dieta Paleo. Caso contrário, pode ser necessário recorrer aos complementos.

Consulte seu médico

A dieta Paleo não é tratamento ou cura para doenças. É necessário manter os exames em dia e consultar o médico antes de começar este tipo de dieta. Um controle médico pode ajudar a prevenir muitos problemas!

Resumo

A dieta Paleo “viaja no tempo” para nos lembrar dos benefícios de uma alimentação "natural". Ao deixar de lado o álcool, os produtos processados e doces, podemos aproveitar de uma melhor qualidade de vida no dia a dia. Combinar esta dieta com exercícios físicos também pode ajudar a controlar o peso.

Porém, é necessário considerar que uma dieta Paleo mal aplicada pode danificar o coração e os rins. Se você não tomar cuidado, também pode sofrer algumas carências nutricionais. Felizmente, existem muitos suplementos que podem te ajudar.

Se, com este artigo, você aprendeu mais sobre a dieta Paleo, deixe um comentário para nós e compartilhe este artigo.

(Fonte da imagem destacada: Magone: 36595185 / 123rf.com

Referências (17)

1. Challa HJ, Bandlamudi M, Uppaluri KR. Paleolithic Diets. In: Nutrition and Cardiometabolic Health . CRC Press; 2019. p. 493–516.
Fonte

2. Mediterranean Diet Repeats as Best Overall of 2020.
Fonte

3. https://thepaleodiet.com/10-questions-about-the-paleo-diet-with-dr-cordain-interview
Fonte

4. Ten Questions About The Paleo Diet With Dr. Loren… | The Paleo Diet®
Fonte

5. How Paleo is Beer and Mead? | The Paleo Diet®
Fonte

6. AWhalen K, Judd S, McCullough ML, Flanders WD, Hartman TJ, Bostick RM. Paleolithic and mediterranean diet pattern scores are inversely associated with all-cause and cause-specific mortality in adults. J Nutr . 2017 ;147(4):612–20.
Fonte

7. Otten J, Ryberg M, Mellberg C, Andersson T, Chorell E, Lindahl B, et al. Postprandial levels of GLP-1, GIP and glucagon after 2 years of weight loss with a Paleolithic diet: A randomised controlled trial in healthy obese women. Eur J Endocrinol . 2019 Jun 1 ;180(6):417–27.
Fonte

8. Ghaedi E, Mohammadi M, Mohammadi H, Ramezani-Jolfaie N, Malekzadeh J, Hosseinzadeh M, et al. Effects of a Paleolithic Diet on Cardiovascular Disease Risk Factors: A Systematic Review and Meta-Analysis of Randomized Controlled Trials . Vol. 10, Advances in Nutrition. Oxford University Press; 2019. p. 634–46.
Fonte

9. Britto S, Kellermayer R. Carbohydrate Monotony as Protection and Treatment for Inflammatory Bowel Disease . Vol. 13, Journal of Crohn’s and Colitis. Oxford University Press; 2019 . p. 942–8.
Fonte

10. Murphy N, Norat T, Ferrari P, Jenab M, Bueno-de-Mesquita B, Skeie G, et al. Dietary fibre intake and risks of cancers of the colon and rectum in the European prospective investigation into cancer and nutrition (EPIC). PLoS One . 2012 Jun 22 ;7(6).
Fonte

11. Chan MM, Yang X, Wang H, Saaoud F, Sun Y, Fong D. The microbial metabolite trimethylamine n-oxide links vascular dysfunctions and the autoimmune disease rheumatoid arthritis . Vol. 11, Nutrients. MDPI AG; 2019 .
Fonte

12. Manousou S, Stål M, Larsson C, Mellberg C, Lindahl B, Eggertsen R, et al. A Paleolithic-type diet results in iodine deficiency: A 2-year randomized trial in postmenopausal obese women. Eur J Clin Nutr . 2018 Jan 1 ;72(1):124–9.
Fonte

13. Genoni A, Lo J, Lyons-Wall P, Boyce MC, Christophersen CT, Bird A, et al. A Paleolithic diet lowers resistant starch intake but does not affect serum trimethylamine-N-oxide concentrations in healthy women. Br J Nutr . 2019 Feb 14 ;121(3):322–9.
Fonte

14. McKenna MJ, Murray B. Vitamin D deficiency. In: Endocrinology and Diabetes: A Problem-Oriented Approach . New York, NY: Springer New York; 2014. p. 293–304.
Fonte

15. Bohn T. Dietary Factors Influencing Magnesium Absorption in Humans. Curr Nutr Food Sci . 2008;4(1):53–72.
Fonte

16. Limit red & processed meat | World Cancer Research Fund International . .
Fonte

17. Vitamin D: One of the Few Supplements Paleo Dieters… | The Paleo Diet® .
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Artigo científico
Challa HJ, Bandlamudi M, Uppaluri KR. Paleolithic Diets. In: Nutrition and Cardiometabolic Health . CRC Press; 2019. p. 493–516.
Ir para a fonte
Site oficial
Mediterranean Diet Repeats as Best Overall of 2020.
Ir para a fonte
Entrevista especialista
https://thepaleodiet.com/10-questions-about-the-paleo-diet-with-dr-cordain-interview
Ir para a fonte
The Paleo Diet® - Site oficial
Ten Questions About The Paleo Diet With Dr. Loren… | The Paleo Diet®
Ir para a fonte
The Paleo Diet® - Site oficial
How Paleo is Beer and Mead? | The Paleo Diet®
Ir para a fonte
Artigo científico
AWhalen K, Judd S, McCullough ML, Flanders WD, Hartman TJ, Bostick RM. Paleolithic and mediterranean diet pattern scores are inversely associated with all-cause and cause-specific mortality in adults. J Nutr . 2017 ;147(4):612–20.
Ir para a fonte
Estudo em humanos
Otten J, Ryberg M, Mellberg C, Andersson T, Chorell E, Lindahl B, et al. Postprandial levels of GLP-1, GIP and glucagon after 2 years of weight loss with a Paleolithic diet: A randomised controlled trial in healthy obese women. Eur J Endocrinol . 2019 Jun 1 ;180(6):417–27.
Ir para a fonte
Meta análise
Ghaedi E, Mohammadi M, Mohammadi H, Ramezani-Jolfaie N, Malekzadeh J, Hosseinzadeh M, et al. Effects of a Paleolithic Diet on Cardiovascular Disease Risk Factors: A Systematic Review and Meta-Analysis of Randomized Controlled Trials . Vol. 10, Advances in Nutrition. Oxford University Press; 2019. p. 634–46.
Ir para a fonte
Artigo científico
Britto S, Kellermayer R. Carbohydrate Monotony as Protection and Treatment for Inflammatory Bowel Disease . Vol. 13, Journal of Crohn’s and Colitis. Oxford University Press; 2019 . p. 942–8.
Ir para a fonte
Artigo científico
Murphy N, Norat T, Ferrari P, Jenab M, Bueno-de-Mesquita B, Skeie G, et al. Dietary fibre intake and risks of cancers of the colon and rectum in the European prospective investigation into cancer and nutrition (EPIC). PLoS One . 2012 Jun 22 ;7(6).
Ir para a fonte
Artigo científico
Chan MM, Yang X, Wang H, Saaoud F, Sun Y, Fong D. The microbial metabolite trimethylamine n-oxide links vascular dysfunctions and the autoimmune disease rheumatoid arthritis . Vol. 11, Nutrients. MDPI AG; 2019 .
Ir para a fonte
Estudo em humanos
Manousou S, Stål M, Larsson C, Mellberg C, Lindahl B, Eggertsen R, et al. A Paleolithic-type diet results in iodine deficiency: A 2-year randomized trial in postmenopausal obese women. Eur J Clin Nutr . 2018 Jan 1 ;72(1):124–9.
Ir para a fonte
Estudo em humanos
Genoni A, Lo J, Lyons-Wall P, Boyce MC, Christophersen CT, Bird A, et al. A Paleolithic diet lowers resistant starch intake but does not affect serum trimethylamine-N-oxide concentrations in healthy women. Br J Nutr . 2019 Feb 14 ;121(3):322–9.
Ir para a fonte
Artigo científico
McKenna MJ, Murray B. Vitamin D deficiency. In: Endocrinology and Diabetes: A Problem-Oriented Approach . New York, NY: Springer New York; 2014. p. 293–304.
Ir para a fonte
Artigo científico
Bohn T. Dietary Factors Influencing Magnesium Absorption in Humans. Curr Nutr Food Sci . 2008;4(1):53–72.
Ir para a fonte
Site oficial
Limit red & processed meat | World Cancer Research Fund International . .
Ir para a fonte
The Paleo Diet® - Site oficial
Vitamin D: One of the Few Supplements Paleo Dieters… | The Paleo Diet® .
Ir para a fonte
Resenhas