menina com a pele bem cuidada
Ultima atualização: 14 de agosto de 2020

Como escolhemos

16Produtos analisados

23Horas investidas

20Estudos avaliados

100Comentários coletados

Você quer atrasar o aparecimento de rugas na pele? As estrias e a flacidez não te agradam? A elastina é a melhor solução! Esta proteína é o principal componente das fibras elásticas do corpo. Está presente na pele, ligamentos, tendões, pulmões e nas artérias do corpo humano, favorecendo seu funcionamento.

Não há dúvidas que esta proteína é fundamental para a saúde e beleza, motivo pelo qual é necessário tomar as melhores decisões para preservá-la e aproveitá-la ao máximo. Como fazer isso? Para responder esta e muitas outras dúvidas, não deixe de conferir este artigo!

O mais importante

  • A elastina é uma proteína extracelular que tem funções estruturais. É responsável por proporcionar capacidades elásticas ao corpo, permitindo que a pele, os ligamentos, tendões e artérias estiquem e depois voltem ao seu formato original.
  • A produção de elastina diminui de forma natural com a idade, mas a perda de elasticidade pode ser atrasada com hábitos saudáveis. Existem fatores externos que aceleram a perda de elastina, os principais são o tabagismo, a obesidade e a exposição solar.
  • Os principais produtos para promover a produção de elastina são aqueles com vitamina C e minerais (cobre, manganês e zinco). Antes de consumi-los, é necessário considerar suas restrições alimentares e precauções gerais.

Os melhores produtos de elastina do mercado: Nossa recomendações

Nos concentramos em encontrar os melhores produtos de elastina do mercado. Cada uma destas opções foi escolhida cuidadosamente por seus ingredientes e opiniões dos compradores. Confira abaixo nossa lista:

O melhor suplemento em cápsulas para promover a produção de elastina

Este suplemento combina o colágeno com vitaminas e betacaroteno, para promover a produção e função da elastina no organismo. É recomendado ingerir 2 cápsulas 2 vezes ao dia com muita água. Este produto ajuda a neutralizar os radicais livres, auxilia no bronzeamento, previne rugas e retarda o envelhecimento da pele.

A melhor loção corporal com elastina

Esta loção corporal da Phytobeauty firma a pele, previne e combate a flacidez. Age com um mix de ativos que firmam a pele, aumentam a produção de agentes firmadores e melhoram sua textura. Estimula a produção de colágeno e elastina, responsáveis por este resultado. Tem rápida absorção e está vendida em uma embalagem com 500ml.

A melhor opção de creme para a área dos olhos

Este creme densificador da Profuse para a área dos olhos melhora a firmeza e sustentação da pele, devolvendo o aspecto jovial a peles flácidas, melhorando a aparência das olheiras, bolsas e as rugas ao redor dos olhos. Estimula a produção de elastina, que é capaz de devolver a elasticidade da pele. Em uma embalagem de 15g, deve ser aplicado pela manhã e pela noite.

Guia de compras: Tudo que você precisa saber sobre a elastina

A elastina é fundamental, não somente para nossa aparência, mas também para a vida. Graças a sua função, nossos órgãos são capazes de expandir e voltar ao seu estado natural, sem danificar no processo. Você quer saber mais sobre este componente tão importante? Continue lendo!

garota aplicar creme no rosto

Os cremes ou loções que contém colágeno e elastina podem melhorar a consistência e elasticidade da pele. (Fonte: Drobot: 115700696 / 123rf.com)

O que é a elastina?

A elastina é uma proteína extracelular que faz parte do tecido conjuntivo (tecido que serve como conexão e suporte dos órgãos e sistemas). Sua função, como o nome diz, é proporcionar elasticidade às diferentes estruturas (pele, artérias, pulmões, ligamentos e tendões) (1).

A produção de elastina diminui por volta dos 25 anos de forma natural, mas algumas condições ambientais, como o tabaco, obesidade e raios ultravioleta aceleram sua degeneração.

Por outro lado, o consumo de vitaminas e minerais, a hidratação e o uso de protetor solar são fatores que protegem o organismo e contribuem para atrasar a perda de elastina.

Dra. Julia ReilDermatologista

“A vitamina C pode ser encontrada em frutas cítricas, batata doce e pimentão. É um precursor necessário para a formação de elastina e é necessário consumir cerca de 75 a 90mg de vitamina C por dia.”

De onde vem a elastina?

A elastina é uma proteína que faz parte do tecido conjuntivo da pele, músculos, artérias, ligamentos e tendões dos vertebrados (mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes).

É composta por aminoácidos comuns como a glicina, valina, alanina e prolina, além dos aminoácidos únicos: desmosina e isodesmosina. Esta proteína é sintetizada por fibroblastos e queratinócitos, que fazem parte do tecido conectivo como suporte das células (2).

Quais os benefícios da elastina para a pele?

O maior órgão do corpo humano é a pele. Ela protege dos agentes externos e também nos coloca em contato com o ambiente externo. A elastina, por sua vez, fornece benefícios incríveis que vamos mostrar abaixo:

  • Evita o aparecimento de estrias: a pele é capaz de esticar graças a elastina. Quando os limites desta proteína são rompidos por um crescimento rápido e substancial se formam as linhas vermelhas ou roxas, conhecidas como estrias.
  • Previne o aparecimento precoce de rugas: a elastina, o colágeno e o ácido hialurônico trabalham em conjunto para manter a pele jovem. Estes componentes diminuem com o passar do tempo e pela ação de alguns fatores ambientais, fazendo com que a pele fique mais fina e propensa a formação de ruga (3, 4).
  • Contribui para diminuir a flacidez da pele: já que se comporta como uma borracha elástica, a elastina proporciona firmeza à pele. Isso é muito importante principalmente após a gravidez ou ao baixar muito o peso.
  • Ajuda a hidratar a pele: a elastina combinada com o colágeno e o ácido hialurônico ajuda a reter moléculas de água para dar uma aparência suave à pele (5).
casal de cozinha

Um estilo de vida saudável é fundamental para evitar o envelhecimento precoce da pele. (Fonte: Drobot: 103447931 / 123rf.com)

Quais benefícios a elastina oferece ao meu sistema muscular?

O movimento do corpo humano acontece pela combinação de muitos fatores e componentes, um deles é a elastina. Esta proteína é parte essencial dos tendões e ligamentos, já que podem ser estendidos em até 200% (6, 7).

Esta função de alongamento é essencial para a locomoção e movimento, já que proporciona força e estrutura aos ossos e músculos, necessários para se levantar, caminhar e mover objetos. Esta capacidade vai diminuindo com o passar da idade e com o sedentarismo.

foco

Você sabia que o tendão de Aquiles é o mais longo e forte do corpo humano? Este tendão de 15cm é que nos ajuda a subir escadas e ficar na ponta dos pés.

Quais os benefícios da elastina para a circulação?

As artérias tem uma grande capacidade para expandir e contrair. Graças a isso, podem regular a quantidade de sangue que chega nas diferentes partes do corpo humano. A elastina tem um papel fundamental neste processo, já que forma cerca de 50% das artérias (8) e é responsável por sua capacidade elástica.

A elastina forma cerca de 50% das artérias.

Devido ao envelhecimento das artérias, elas perdem elasticidade, desenvolvendo o que conhecemos como “arteriosclerose”. Esta condição é acelerada pelo sedentarismo, obesidade, tabagismo e má alimentação.

Se a rigidez continuar evoluindo, pode causar alterações cardíacas, infarto, embolia e até mesmo morte. Não há muito que possa ser feito para recuperar a elasticidade arterial perdida, mas sim é possível prevenir evitando os fatores citados anteriormente.

Alguns estudos também estão investigando a possibilidade de utilizar polifenóis para regenerar a elastina, o que abre portas para novas estratégias terapêuticas (9).

Qual benefícios a elastina oferece aos pulmões?

Os pulmões são como labirintos complexos que vão de grandes estruturas (os brônquios) até pequenos sacos chamados alvéolos. Estas pequenas estruturas são como um globo, que enchem de ar e a força que exerce pela elasticidade de suas paredes os ajudam a sair.

Este equilíbrio pode ser afetado quando os pulmões estão em constante ataque, como ocorre em pessoas que respiram fumaça de tabaco ou lenha regularmente. Isso causa inflamação e altera a capacidade de regeneração da elastina nos alvéolos, os tornando menos flexíveis (10).

Esta alteração pode resultar em várias doenças, como enfisema pulmonar, exacerbação da asma (11) e inclusive o atraso no desenvolvimento dos pulmões em bebês e crianças.

Marisol ReinosaEsteticista

“Embora fatores como a genética e a exposição exagerada ao sol podem alterar a produção de colágeno e elastina, o organismo começa a diminuição natural destes componentes a partir dos 25 anos.”

Como preservar meus níveis de elastina de forma natural?

Você pode adotar hábitos diários que serão muito benéficos para preservar seus níveis de elastina, aqui vamos mostrar alguns:

  1. Consuma alimentos ricos em elastina e colágeno: você pode encontrar estes componentes em frutos do mar e carnes, especialmente nos ligamentos e ossos.
  2. Consuma fitoestrogênios: estes hormônios vegetais podem atrasar a degeneração do colágeno e promover a função da elastina (12). Pode ser obtido em oleaginosas e sementes.
  3. Alimente-se com vitaminas e minerais: ao consumir alimentos ricos em vitamina C (laranja, kiwi ou morango) e minerais como zinco, cobre e manganês (presentes nos alimentos de folhas verdes, abacaxi e cogumelos), você consegue obter os ingredientes básicos para produção de elastina.
  4. Evite o tabaco: estar exposto a fumaça do cigarro (de forma direta ou indireta) destrói as fibras de elastina e colágeno na pele e no organismo (10, 13). Você deve evitar compartilhar o mesmo ambiente que fumantes e/ou diminuir seu hábito de fumar.
  5. Proteja-se do sol: para evitar o envelhecimento precoce você deve se proteger dos raios ultravioleta. Você pode utilizar chapéus, protetor solar nas áreas expostas (rosto, pescoço e braços) e evitar sair nas horas do dia em que os raios solares tenham maior intensidade.
  6. Durma por horas suficiente: um adulto normal precisa de 6 a 8 horas de sono diário para poder repor as energias e descarregar o estresse do dia a dia. A falta de sono gera subtâncias inflamatórias que contribuem com a perda de colágeno e elastina (14).

Os suplementos de elastina realmente funcionam?

Este é um aspecto de muito debate, já que alguns especialistas afirmam que funcionam e outros que não. Os suplementos de elastina podem oferecer alguns efeitos benéficos para o corpo, mas estas proteínas, ao serem consumidas, são degradadas em sua forma mais básica: os aminoácidos.

Alguns estudos sugerem que estes aminoácidos viajam pela corrente sanguínea depois do consumo de suplementos, mas isso não garante que tenham o efeito desejado, de produzir mais elastina (15).

Apesar de que os suplementos de elastina tenham efeitos positivos em quem utiliza, não está claro se estes efeitos ocorrem devido ao conteúdo de elastina e colágeno ou por outros nutrientes, como vitaminas e minerais, que são fundamentais para sua síntese.

menina com citros

Os principais produtos para promover a produção de elastina são aqueles com vitamina C e minerais (cobre, manganês e zinco). (Fonte: Melnyk: 90274165 / 123rf.com)

Mulheres grávidas podem utilizar elastina?

A gravidez é uma das etapas da vida onde a elasticidade da pele é colocada em teste. O crescimento da barriga pode gerar estrias e até flacidez se as fibras elásticas não suportarem o crescimento do bebê.

Os cremes ou loções que contêm colágeno e elastina podem melhorar a consistência e elasticidade da pele (16). Os cremes podem ser aplicados diariamente nas áreas propensas a desenvolver estrias como barriga, braços, glúteos e coxas.

Não existem muitas informações sobre os efeitos colaterais dos suplementos de elastina. Você sempre deve utilizar sobre orientação médica, principalmente durante a gravidez e amamentação.

Critérios de compra

Você sabe como identificar o melhor produto de elastina para você? Se a resposta for não, fique tranquilo. Vamos te ajudar, mostrando o que você deve procurar em cada produto para aproveitar ao máximo seus efeitos e aproveitar de todos os seus benefícios.

Apresentação

A elastina pode ser de uso externo ou interno. Apesar destas opções compartilharem dos efeitos, cada uma tem seus benefícios e limitações:

Apresentação Prós Contras
Cápsulas Dose estabelecida de componentes
Promove a produção de elastina pelo organismo
Alguns ingredientes podem gerar efeitos colaterais
Injeção Altas doses de elastina e colágeno Mais caros
Podem ter um sabor forte
Podem gerar efeitos colaterais
Loção Ideal para climas quentes
Sensação fresca e leve
Menor efeito hidratante
Efeito apenas externo
Pode causar reações alérgicas
Creme Maior efeito hidratante
Ideal para climas frios e peles secas
Pode deixar uma sensação oleosa na pele
Efeito apenas externo
Pode causar reações alérgicas

Ingredientes adicionais e precauções

Geralmente os suplementos de elastina são acompanhados de vitaminas e minerais que potencializam sua ação. Estes ingredientes, em muitos casos, são muito benéficos, mas podem ter efeitos colaterais individuais que é necessário considerar:

Ingrediente Efeito Precauções
Colágeno Proteína que fornece firmeza e estrutura à elastina Pode produzir mal estar gastrointestinal (vômito e diarreia)
Em formas tópicas, pode causar reações alérgicas
Ácido hialurônico Atrai e retém as moléculas de água na pele (promove sua hidratação) Em formas tópicas pode gerar reações alérgicas
Vitamina C Componente fundamental para a produção de colágeno e elastina Não deve ser combinada com alguns medicamentos (aspirina, medicação psiquiátrica, barbitúricos, tetraciclinas)
Zinco Mineral indispensável na produção de elastina e colágeno Não deve ser combinado com alguns medicamentos (quinolonas)
Em doses elevadas, pode gerar mal estar estomacal ou alterações neurológicas

Produtos aptos para veganos

A elastina não é um produto vegano. É derivado de tecidos animais e seu uso por dia oral ou tópico não é apto para este estilo de vida. Mas, nem tudo está perdido.

Existem muitas alternativas veganas que podem se adaptar à sua realidade, este é o caso das dietas ricas em vitaminas, minerais e fitoestrógenos e o uso de suplementos que proporcionam os materiais biológicos para gerar elastina (vitamina C, zinco, cobre e manganês).

Evite produtos que contenham colágeno, gelatinas ou que não estejam certificados apropriadamente para veganos.

garota aplicar creme no rosto

Todo o organismo é beneficiado pela elastina. (Fonte: Citalliance: 141514478 / 123rf.com)

Restrições dietéticas e grupos populacionais especiais

Alguns produtos de elastina podem conter substâncias nocivas para indivíduos sensíveis. Se você está neste grupo de pessoas, leia as seguintes precauções:

  • Intolerantes ao glúten: alguns suplementos são encapsulados com amidos que vem do trigo. Consuma apenas medicamentos e suplementos que declarem “sem glúten”. É possível que você possa utilizar cremes ou géis que contenham glúten, mas desde que não seja aplicado próximo aos lábios (17). De qualquer forma, é melhor consultar seu médico se você quiser usar um produto tópico com glúten.
  • Alérgicos ao glúten: diferente da intolerância alimentar ao glúten, as pessoas alérgicas a esta proteína também devem evitar produtos tópicos (loções ou cremes) que contenham glúten.
  • Intolerantes à lactose: alguns medicamentos utilizam a lactose como excipiente (ingredientes extras que dão consistência aos medicamentos). Esta substância é de declaração obrigatória, por isso você encontrará na embalagem do produto.
  • Alérgicos a produtos marinhos: alguns suplementos de elastina são fabricados a partir de produtos de origem marinha. Tente substituir estes produtos com aqueles que obtenham a elastina de outras fontes. Siga as mesmas precauções com os produtos que, além disso, contenham colágeno.
  • Mulheres grávidas e crianças: não são conhecidos os efeitos colaterais dos suplementos de elastina nas mulheres grávidas, bebês ou crianças. É importante consultar um profissional no assunto antes de considerar consumir qualquer suplemento.

Resumo

Graças à elastina, a pele fica mais bonita, o coração transporta sangue a todos os órgãos do corpo, o sistema muscular tem força e a resistência e os pulmões oxigenam com facilidade. Infelizmente, fatores como o envelhecimento, estilo de vida pouco saudável, o tabagismo e a exposição excessiva ao sol podem degenerar a elastina.

Adotar hábitos de vida saudáveis e utilizar suplementos que favoreçam a produção e função da elastina, são os passos a seguir para preservar a saúde e a beleza. Atualmente, muitos estudos estão sendo feitos com o objetivo de conseguir melhores estratégias para preservar esta proteína importante. Por este motivo, o futuro está cheio de promessas e possibilidades.

Se você gostou deste artigo, por que você não deixa um comentário para nós? Ou então compartilhe em suas redes sociais para ajudar ainda mais pessoas. Até mais!

(Fonte da imagem destacada: Iconogenic: 52219049 / 123rf.com)

Referências (20)

1. Kristensen JH. Elastin. En: Biochemistry of Collagens, Laminins and Elastin Structure, Function and Biomarkers. Academic Press; 2016. p. 197–201.
Fonte

2. Ana R. La Elastina [Internet]. Oushia.com. 2019.
Fonte

3. Martínez MAR, Hernández MEM. Aproximación al tratamiento del envejecimiento cutáneo. [Internet]. Ars Pharmaceutica (Internet). 2015;56(4):183–91.
Fonte

4. Papakonstantinou E, Roth M, Karakiulakis G. Hyaluronic acid: A key molecule in skin aging. [Internet]. Dermato-Endocrinology. 2012;4(3):253–8.
Fonte

5. Zhang S, Duan E. Fighting against Skin Aging. [Internet]. Cell Transplantation. 2018;27(5):729–38.
Fonte

6. Notas, Resúmenes y Exames – Biomecánica [Internet]. StuDocu.
Fonte

7. Grant TM, Thompson MS, Urban J, Yu J. Elastic fibres are broadly distributed in tendon and highly localized around tenocytes. [Internet]. Journal of Anatomy. 2013;222(6):573–9.
Fonte

8. Wachi H. Role of Elastic Fibers on Cardiovascular Disease. [Internet]. Journal Of Health Science. 2011;57(6):449–57.
Fonte

9. Sinha A, Nosoudi N, Vyavahare N. Elasto-regenerative properties of polyphenols. [Internet]. Biochemical and Biophysical Research Communications. 2014;444(2):205
Fonte

10. Starcher BC. Elastin and the lung. [Internet] Thorax. 1986;41(8):577–85.
Fonte

11. Reddel CJ, Weiss AS, Burgess JK. Elastin in asthma. [Internet]. Pulmonary Pharmacology & Therapeutics. 2012;25(2):144–53.
Fonte

12. Liu T, Li N, Yan YQ, Liu Y, Xiong K, Liu Y, et al. Recent advances in the anti‐aging effects of phytoestrogens on collagen, water content, and oxidative stress. [Internet]. Phytotherapy Research. 2019;34(3):435–47.
Fonte

13. Just M, Ribera M, Monsó E, Lorenzo J, Ferrándiz C. Effect of smoking on skin elastic fibres: morphometric and immunohistochemical analysis. [Internet]. British Journal of Dermatology. 2007;156(1):85–91.
Fonte

14. Pandi-Perumal SR. Sleep and dermatology. In: Synopsis of sleep medicine. Oakville, ON: Apple Academic Press; 2017. p. 353–61.
Fonte

15. Yazaki M, Ito Y, Yamada M, Goulas S, Teramoto S, Nakaya M-A, et al. Oral Ingestion of Collagen Hydrolysate Leads to the Transportation of Highly Concentrated Gly-Pro-Hyp and Its Hydrolyzed Form of Pro-Hyp into the Bloodstream and Skin. Journal of Agricultural and Food Chemistry. 2017;65(11):2315–22.
Fonte

16. Azcona L. Cuidado de la piel en el embarazo. [Internet]. Farmacia Profesional. 2009;23(4).
Fonte

17. Soy celíaco. ¿Necesito preocuparme por los protectores solares, champús y cosméticos que contienen gluten? [Internet]. Mayoclinic.org.
Fonte

18. Kals J, Kampus P, Kals M, Zilmer K, Kullisaar T, Teesalu R, et al. Impact of Oxidative Stress on Arterial Elasticity in Patients with Atherosclerosis. [Internet]. American Journal of Hypertension. 2006;19(9):902–8.
Fonte

19. Zhang S, Duan E. Fighting against Skin Aging: The Way from Bench to Bedside [Internet]. Cell transplantation. SAGE Publications; 2018.
Fonte

20. Varani J, Dame MK, Rittie L, Fligiel SE, Kang S, Fisher GJ, et al. Decreased Collagen Production in Chronologically Aged Skin. [Internet]. The American Journal of Pathology. 2006;168(6):1861–8.
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Angélica Collado Formada em Medicina
O objetivo de Angélica é seguir sua evolução constante no universo da saúde. Apaixonada por encontrar novas e melhores maneiras de aproveitar uma vida saudável e de aliviar as dores das pessoas,
Redatora do Saudável&Forte, Luiza pesquisa com muito cuidado e auxiliar na redação e edição de artigos relevantes que envolvem um dos temas que mais lhe interessam: o universo da suplementação.
Livro
Kristensen JH. Elastin. En: Biochemistry of Collagens, Laminins and Elastin Structure, Function and Biomarkers. Academic Press; 2016. p. 197–201.
Ir para a fonte
Blog de especialista
Ana R. La Elastina [Internet]. Oushia.com. 2019.
Ir para a fonte
Artigo científico
Martínez MAR, Hernández MEM. Aproximación al tratamiento del envejecimiento cutáneo. [Internet]. Ars Pharmaceutica (Internet). 2015;56(4):183–91.
Ir para a fonte
Artigo científico
Papakonstantinou E, Roth M, Karakiulakis G. Hyaluronic acid: A key molecule in skin aging. [Internet]. Dermato-Endocrinology. 2012;4(3):253–8.
Ir para a fonte
Artigo científico
Zhang S, Duan E. Fighting against Skin Aging. [Internet]. Cell Transplantation. 2018;27(5):729–38.
Ir para a fonte
Site oficial - Universidade de Barcelona
Notas, Resúmenes y Exames – Biomecánica [Internet]. StuDocu.
Ir para a fonte
Artigo científico
Grant TM, Thompson MS, Urban J, Yu J. Elastic fibres are broadly distributed in tendon and highly localized around tenocytes. [Internet]. Journal of Anatomy. 2013;222(6):573–9.
Ir para a fonte
Artigo científico
Wachi H. Role of Elastic Fibers on Cardiovascular Disease. [Internet]. Journal Of Health Science. 2011;57(6):449–57.
Ir para a fonte
Estudo in vitro
Sinha A, Nosoudi N, Vyavahare N. Elasto-regenerative properties of polyphenols. [Internet]. Biochemical and Biophysical Research Communications. 2014;444(2):205
Ir para a fonte
Artigo científico
Starcher BC. Elastin and the lung. [Internet] Thorax. 1986;41(8):577–85.
Ir para a fonte
Artigo científico
Reddel CJ, Weiss AS, Burgess JK. Elastin in asthma. [Internet]. Pulmonary Pharmacology & Therapeutics. 2012;25(2):144–53.
Ir para a fonte
Artigo científico
Liu T, Li N, Yan YQ, Liu Y, Xiong K, Liu Y, et al. Recent advances in the anti‐aging effects of phytoestrogens on collagen, water content, and oxidative stress. [Internet]. Phytotherapy Research. 2019;34(3):435–47.
Ir para a fonte
Estudo em humanos
Just M, Ribera M, Monsó E, Lorenzo J, Ferrándiz C. Effect of smoking on skin elastic fibres: morphometric and immunohistochemical analysis. [Internet]. British Journal of Dermatology. 2007;156(1):85–91.
Ir para a fonte
Livro
Pandi-Perumal SR. Sleep and dermatology. In: Synopsis of sleep medicine. Oakville, ON: Apple Academic Press; 2017. p. 353–61.
Ir para a fonte
Artigo científico
Yazaki M, Ito Y, Yamada M, Goulas S, Teramoto S, Nakaya M-A, et al. Oral Ingestion of Collagen Hydrolysate Leads to the Transportation of Highly Concentrated Gly-Pro-Hyp and Its Hydrolyzed Form of Pro-Hyp into the Bloodstream and Skin. Journal of Agricultural and Food Chemistry. 2017;65(11):2315–22.
Ir para a fonte
Artigo científico
Azcona L. Cuidado de la piel en el embarazo. [Internet]. Farmacia Profesional. 2009;23(4).
Ir para a fonte
Site oficial
Soy celíaco. ¿Necesito preocuparme por los protectores solares, champús y cosméticos que contienen gluten? [Internet]. Mayoclinic.org.
Ir para a fonte
Estudo em humanos
Kals J, Kampus P, Kals M, Zilmer K, Kullisaar T, Teesalu R, et al. Impact of Oxidative Stress on Arterial Elasticity in Patients with Atherosclerosis. [Internet]. American Journal of Hypertension. 2006;19(9):902–8.
Ir para a fonte
Artigo científico
Zhang S, Duan E. Fighting against Skin Aging: The Way from Bench to Bedside [Internet]. Cell transplantation. SAGE Publications; 2018.
Ir para a fonte
Estudo in vitro
Varani J, Dame MK, Rittie L, Fligiel SE, Kang S, Fisher GJ, et al. Decreased Collagen Production in Chronologically Aged Skin. [Internet]. The American Journal of Pathology. 2006;168(6):1861–8.
Ir para a fonte