Ultima atualização: 4 de agosto de 2021

Como escolhemos

17Produtos analisados

21Horas investidas

16Estudos avaliados

30Comentários coletados

Você provavelmente já comeu, ou ouviu falar de alimentos feitos com farinha integral. Está associado a uma alimentação saudável e benefícios para a saúde. Um exemplo disso são biscoitos, pão e bolo, entre outros.

Para ir um pouco mais fundo em tudo que tem a ver com farinha integral, nós fizemos este artigo. Nós lhe informaremos sobre os principais aspectos que podem levantar dúvidas ou questões relativas ao consumo de produtos derivados.




O mais importantes

  • Graças ao processo de moagem de grãos inteiros, a farinha integral retém mais nutrientes e vitaminas.
  • Existem muitos tipos diferentes de farinha integral no mercado que fornecem diferentes nutrientes. Portanto, a escolha certa depende das necessidades e preferências de cada indivíduo.
  • Alguns fabricantes oferecem certificação orgânica para farinha integral. Isto garante que o processo de produção seja completamente orgânico, inofensivo e seguro.

Farinha de trigo integral: nossa recomendação dos melhores produtos

Você quer encontrar a farinha integral adequada para suas necessidades? Nós compilamos a seguinte lista das melhores opções do mercado. Desta forma, você poderá apreciar as características e benefícios oferecidos por cada produto. Tome nota!

Guia de compras: O que você precisa saber sobre farinha de trigo integral

Quando ouvimos falar de farinha integral, estamos nos referindo a um input para o preparo de produtos como pão e biscoitos, entre outros. Esta farinha está associada a uma alimentação saudável. Mas o que a farinha integral realmente fornece, e tem algum efeito colateral? Nós responderemos a estas e outras perguntas abaixo.

A farinha integral é feita de trigo. (Fonte: Dolgachov: 53070819/ 123rf)

O que é farinha integral e para que serve?

Farinha é um pó obtido pela moagem de um cereal ou leguminosa seca. O mais conhecido destes é geralmente o trigo, um ingrediente tradicional no preparo do pão. A farinha integral é produzida a partir do trigo em um processo de moagem de grãos integrais. Assim, ela retém os componentes mais nutritivos, tais como o germe, farelo e endosperma.

A farinha integral tem um sabor mais forte de trigo e uma cor mais escura do que a farinha refinada. Os produtos cozidos têm uma textura mais compacta e pesada.

A farinha integral é usada principalmente para pão, tortilhas, biscoitos e massas, entre outros. É considerado um alimento que pode ajudar a prevenir certas doenças relacionadas a maus hábitos alimentares. É graças aos componentes dos cereais, tais como (1)

  • Germes: A parte da semente que germina e contém proteínas, vitaminas e minerais.
  • O farelo: Capa de cereais, camada externa. Contém fibras e antioxidantes.
  • Endosperma: Envolve o germe e fornece os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento. Contém principalmente carboidratos.

Quais são as vantagens e desvantagens da farinha integral?

Os alimentos produzidos com farinha integral são caracterizados por diferentes benefícios. Eles contribuem para uma dieta saudável. No entanto, apesar de suas muitas propriedades, também há algumas desvantagens. Nós iremos mencioná-los na seguinte tabela (2, 3, 4, 5, 6):

Vantagens
  • Alto conteúdo de nutrientes como vitaminas, fibras, minerais e antioxidantes. Reduz o risco de doenças cardiovasculares, doenças respiratórias e diabetes, entre outras
  • Mantém um peso corporal saudável
  • Ajuda a boa digestão
  • Reduz o risco de derrame.
Desvantagens
  • Pode ser mais caro que outras farinhas
  • Maior consistência.

Quais são as diferenças entre farinha integral e farinha branca?

Uma das principais características que diferenciam a farinha branca da farinha integral são as propriedades que ela oferece após o processo de produção. Isto porque a farinha integral é o resultado de um processo de moagem do trigo integral.

Desta forma, ela mantém suas propriedades nutricionais. A farinha branca ou refinada, por outro lado, resulta do processo de moagem do endosperma. Esta é a parte interna do grão de trigo. Portanto, essas diferenças no processo de produção significam que elas contêm e fornecem diferentes componentes nutricionais.

Por exemplo, elas variam em termos de calorias, fibra, cálcio ou magnésio. Estes são relevantes na escolha do tipo de alimento de acordo com nossa condição e recomendações médicas. Por esta razão, nós apresentamos a seguinte tabela. Nós detalhamos as principais contribuições entre a farinha integral e a farinha branca (7):

Farinha integral Farinha branca
Energia (Kcal) 339 364
Fibra dietética 12.2 2.7
Cálcio 34 15
Magnésio 138 22
Potássio 405 107
Folato 44 291
Tiamina 0.5 0.8
Riboflavin 0.2 0.5
Niacin 6.4 5.9
Iron 3.9 4.6

Como usar farinha integral?

Ela pode ser usada em muitas receitas. Entretanto, ele é um ingrediente essencial na preparação de vários produtos integrais. Eles são alimentos que retêm a pureza da farinha integral.

Ou seja, eles vêm do tratamento de moagem, onde o cereal integral retém suas três partes (germe, farelo e endosperma). Eles são caracterizados por serem ligeiramente mais escuros e ásperos ao toque.

Além de outros ingredientes necessários para a produção de produtos integrais, mencionamos aqueles feitos de farinha integral (11)

  • Pão integral
  • Massas integrais
  • Arroz marrom
  • Bolachas integrais
  • Bolo de fubá integral

Alguns dos produtos mencionados são produzidos a partir de outras farinhas. Portanto, eles não seriam mais chamados de integrais e não proporcionariam os mesmos benefícios. Os que realmente se enquadram nesta categoria são aqueles que são feitos das três partes do grão, sem nenhum aditivo.

Quais nutrientes a farinha integral contém?

Como mencionado no início deste artigo, a farinha integral contém nutrientes importantes. Isto porque, devido aos seus principais componentes (farelo, germes e endosperma), é rico em vitaminas e minerais associados a múltiplos benefícios para a saúde.

Aqui estão os principais nutrientes fornecidos pela farinha integral, alguns de seus benefícios e características (8, 9, 10):

Nutrients Characteristics
Bran Fornece fibras, vitaminas B (tiamina, niacina, riboflavina e ácido pantotênico), minerais (cálcio, magnésio, potássio, fósforo, sódio, ferro, selênio), proteínas e fitoquímicos. Intervém na regulação da fisiologia digestiva e da saúde. Atrasa o esvaziamento gástrico, acelera o trânsito intestinal e aumenta a massa fecal.
Germ Fornece ferro, zinco, vitaminas B, vitamina E e outros fitoquímicos. Estes últimos incluem vários antioxidantes, phytoestrogens (isoflavonas, coumestans e lignans) e oligossacarídeos (fructans, inulina e oligofructose). Contém propriedades importantes para a redução do colesterol. Graças aos seus ácidos graxos, ele ajuda na recuperação e desenvolvimento muscular. Ele também fortalece o sistema imunológico.
O endosperma É composto de carboidratos na forma de amido. Também contém 8-18% de proteína de armazenamento e pequenas quantidades de vitaminas B. Fornece nutrição para o embrião e fornece a energia necessária para a germinação.

Quantas calorias estão na farinha integral?

Calorias são a energia que obtemos dos alimentos. Porque nossos corpos precisam deles para viver, a grande maioria dos alimentos e bebidas que consumimos tem diferentes níveis de calorias ou valor energético. Além de nutrientes como carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais.

A ingestão calórica é devidamente especificada na tabela nutricional de cada produto. É importante levar esta informação em consideração. A fim de manter um peso saudável, as calorias consumidas devem ser ajustadas de acordo com as necessidades de cada pessoa.

Em outras palavras, deve haver um equilíbrio entre o consumo de energia e o gasto de energia. Aqui está a ingestão de calorias de alguns alimentos integrais:

Food Portion Calories
Wholemeal bread 100 g 258
Wholemeal cake 100g 76
Brown rice 100g 388
Wholemeal biscoit 100 g 423
Wholemeal pasta 100 g 124

A farinha integral é engorda?

Quando se trata de alimentos e nutrição, ouvimos muitos mitos sobre certos tipos de alimentos que poderiam causar ganho de peso. A verdade é que cada corpo é totalmente diferente. Tudo depende das características, necessidades e objetivos do indivíduo.

No caso da farinha integral e seus derivados, há um estudo (12) que apóia a prevenção da obesidade e sua relação com o peso e a gordura corporal. A ingestão de fibras dietéticas em diferentes formas é recomendada por especialistas para a prevenção da obesidade em dietas saudáveis.

A farinha integral é considerada uma boa fonte de vitaminas e minerais. (Fonte: Timmary: 73302414/ 123rf)

Critérios de compra

Ao comprar a farinha integral certa, há alguns fatores importantes que devem ser levados em conta. Portanto, aqui estão os critérios básicos de compra:

Tipo de farinha

Há muitos tipos de farinha que fornecem diferentes nutrientes e benefícios, dependendo de suas propriedades e processos de produção. Portanto, vamos mencionar as farinhas mais conhecidas e algumas de suas características

  1. Farinha de trigo. Este é um dos mais comuns. É a fonte da farinha integral, que é um pouco mais escura na aparência do que a farinha refinada.
  2. Farinha de milho. É obtido a partir do processo de moagem de grãos de milho, que contém uma grande quantidade de amido. Esta farinha não é recomendada para a fabricação de pães. Isto porque não contém glúten, mas pode ser usado para biscoitos e tortilhas.
  3. Farinha de espelta. Este é outro tipo de farinha integral, semelhante à farinha de trigo. É recomendado para fazer massas e biscoitos frescos.
  4. Farinha de centeio. É amplamente utilizado para fazer pão e bolachas.
  5. Farinha de cevada. A cevada é usada como um grão inteiro de farinha. Ele contém menos glúten e é usado como espessante. Ele também é usado para fazer pão denso.
  6. Farinha de arroz. Este é outro tipo de farinha integral. Ele tem um sabor mais a nozes, é livre de glúten e é ideal para assar pães e bolos.

A farinha integral é um produto amplamente utilizado em receitas caseiras. (Fonte: Jirkaejc: 18537857/ 123rf)

Vegan

A alimentação mais saudável tem crescido consideravelmente ao longo dos anos. Como resultado, mais e mais pessoas estão optando por produtos veganos. Estes produtos são ecologicamente corretos e amigos dos animais. Portanto, eles não contêm nenhum ingrediente animal, lácteo ou derivado de animais.

Existem produtos com farinha integral no mercado que são adequados para dietas veganas. Eles também oferecem muitos nutrientes e vitaminas que são essenciais para a saúde. As seguintes farinhas são usadas

  • Farinha de grão de bico. É obtido a partir do processo de moagem do grão de bico. É ligeiramente amargo e é ideal para a cozinha vegan. Também para a preparação de tortilhas, pães e massas de pizza.
  • Farinha de linhaça ou linhaça. É amplamente utilizado na cozinha vegan devido ao seu alto teor de fibras e nutrientes essenciais. Também é usado para engrossar sopas.
  • Farinha de quinoa. É rico em proteínas vegetais e aminoácidos essenciais. É amplamente utilizado na culinária vegan para pão, biscoitos e tortilhas, entre outros.

Orgânico certificado

O uso de insumos químicos é muito comum nos sistemas tradicionais de produção de alimentos. Portanto, a fim de melhorar a qualidade dos produtos e o cuidado com o meio ambiente, foi decidido modificar seu sistema tradicional para orgânico (13).

A certificação orgânica é um selo obtido pelo produtor de alimentos após o cumprimento de um conjunto de padrões. Da produção à distribuição.

Portanto, muitos produtores adotaram um novo sistema orgânico, o que levou à melhoria da qualidade do produto. Assim, eles obtêm a certificação orgânica para suas culturas. Os certificados podem ser encontrados em algumas embalagens de farinha integral. Estes garantem a integridade de todo o processo.

Maricarmen Grisolía
"Nós sabemos que a farinha integral é mais saudável do que a farinha refinada. Entretanto, cada um tem uma resposta diferente para a comida. Portanto, o que é bom (ou ruim) para alguns não é necessariamente bom (ou ruim) para todos"

Quantidade

A farinha integral vem em diferentes quantidades no mercado. Uma das mais comuns é 500g. É importante verificar, de acordo com o folheto de receitas, qual é a quantidade certa e quanto tempo deve ser usado. Desta forma, ele irá reter todas as suas propriedades e nutrientes. Aqui estão algumas dicas de como preservá-lo adequadamente

  • A compra de recipientes a granel pode ser uma boa opção para adquirir a quantidade certa.
  • Compre uma quantidade para ser usada dentro de um máximo de 2 meses. Isso garantirá o frescor.
  • Mantenha-o em um recipiente hermético e selado com a quantidade certa.
  • Verifique sempre a data de preparação e validade.
  • A farinha integral deve ser armazenada em um local fresco e seco.

Resumo

A farinha integral é um produto amplamente utilizado em receitas caseiras. É claro que também é usado na cozinha vegana e vegetariana. Além de ser adequado para seus ingredientes, ele também fornece muitos nutrientes e vitaminas que beneficiam este estilo de alimentação.

Além disso, estudos têm mostrado todos os benefícios de consumir produtos de farinha integral. Portanto, consumi-lo adequadamente poderia promover a saúde e prevenir algumas doenças mencionadas neste artigo.

Se você gostou e achou útil nosso conteúdo sobre farinha integral, por favor comente!

(Fonte da imagem em destaque: Shebeko: 9537679/ 123rf)

Referências (13)

1. Villanueva Flores, Rafael, Compuestos importantes para la salud encontrados en los cereales enteros. Ingeniería Industrial [Internet]. 2012; (30):209-224. Retrieved March, 2021
Fonte

2. Slavin J. Whole grains and human health. Nutr Res Rev. 2004 Jun;17(1):99-110. Retrieved March, 2021
Fonte

3. Aune, D., Keum, N., Giovannucci, E., Fadnes, L. T., Boffetta, P., Greenwood, D. C., Tonstad, S., Vatten, L. J., Riboli, E., & Norat, T. (2016). Whole grain consumption and risk of cardiovascular disease, cancer, and all cause and cause specific mortality: systematic review and dose-response meta-analysis of prospective studies. BMJ (Clinical research ed.), 353, i2716. Retrieved March, 2021
Fonte

4. Harland, J. I., & Garton, L. E. (2008). Whole-grain intake as a marker of healthy body weight and adiposity. Public health nutrition, 11(6), 554–563.Retrieved March, 2021
Fonte

5. Slavin J. (2013). Fibra y prebióticos: mecanismos y beneficios para la salud. Nutrients , 5 (4), 1417-1435. Retrieved March, 2021
Fonte

6. Fang, L., Li, W., Zhang, W., Wang, Y., & Fu, S. (2015). Association between whole grain intake and stroke risk: evidence from a meta-analysis. International journal of clinical and experimental medicine, 8(9), 16978–16983 Retrieved March, 2021
Fonte

7. Slavin, J. (2008, January). Los Cereales Integrales1 y la Salud. Retrieved March, 2021,
Fonte

8. Ruiz-Roso Calvo de Mora, Baltasar, Beneficios para la salud digestiva del salvado de trigo; evidencias científicas. Nutrición Hospitalaria [Internet]. 2015; 32 (1): 41-45.
Fonte

9. Villanueva Flores, Rafael, Compuestos importantes para la salud encontrados en los cereales enteros. Ingeniería Industrial [Internet]. 2012; (30): 209-224.
Fonte

10. Ruíz F Nelina A. BENEFICIAL EFFECTS OF A DIET RICH IN WHOLE GRAINS. Rev. chil. nutr. [Internet]. 2005 Dic [citado 2021 Abr 01] ; 32( 3 ): 191-199.
Fonte

11. Mesas, J. M., Alegre, M. T., El pan y su proceso de elaboración. Ciencia y Tecnología Alimentaria [Internet]. 2002;3(5):307-313.
Fonte

12. Slavin J. L. (2005). Dietary fiber and body weight. Nutrition (Burbank, Los Angeles County, Calif.), 21(3), 411–418.
Fonte

13. Becerril-Hernández H. LA CERTIFICACION ECOLÓGICA; UNA DUALIDAD AGRICOLA: Mejorar la prosperidad del agricultor y medio ambiente. AP [Internet]. 1 de agosto de 2018 [abril de 2021];9(12)
Fonte

Por que você pode confiar em mim?

Artigo de estudo
Villanueva Flores, Rafael, Compuestos importantes para la salud encontrados en los cereales enteros. Ingeniería Industrial [Internet]. 2012; (30):209-224. Retrieved March, 2021
Ir para a fonte
Artigo de estudo
Slavin J. Whole grains and human health. Nutr Res Rev. 2004 Jun;17(1):99-110. Retrieved March, 2021
Ir para a fonte
Artigo de estudo
Aune, D., Keum, N., Giovannucci, E., Fadnes, L. T., Boffetta, P., Greenwood, D. C., Tonstad, S., Vatten, L. J., Riboli, E., & Norat, T. (2016). Whole grain consumption and risk of cardiovascular disease, cancer, and all cause and cause specific mortality: systematic review and dose-response meta-analysis of prospective studies. BMJ (Clinical research ed.), 353, i2716. Retrieved March, 2021
Ir para a fonte
Artigo de estudo
Harland, J. I., & Garton, L. E. (2008). Whole-grain intake as a marker of healthy body weight and adiposity. Public health nutrition, 11(6), 554–563.Retrieved March, 2021
Ir para a fonte
Artigo de estudo
Slavin J. (2013). Fibra y prebióticos: mecanismos y beneficios para la salud. Nutrients , 5 (4), 1417-1435. Retrieved March, 2021
Ir para a fonte
Artigo de estudo
Fang, L., Li, W., Zhang, W., Wang, Y., & Fu, S. (2015). Association between whole grain intake and stroke risk: evidence from a meta-analysis. International journal of clinical and experimental medicine, 8(9), 16978–16983 Retrieved March, 2021
Ir para a fonte
Artigo de estudo
Slavin, J. (2008, January). Los Cereales Integrales1 y la Salud. Retrieved March, 2021,
Ir para a fonte
Artigo de estudo
Ruiz-Roso Calvo de Mora, Baltasar, Beneficios para la salud digestiva del salvado de trigo; evidencias científicas. Nutrición Hospitalaria [Internet]. 2015; 32 (1): 41-45.
Ir para a fonte
Artigo de estudo
Villanueva Flores, Rafael, Compuestos importantes para la salud encontrados en los cereales enteros. Ingeniería Industrial [Internet]. 2012; (30): 209-224.
Ir para a fonte
Artigo de estudo
Ruíz F Nelina A. BENEFICIAL EFFECTS OF A DIET RICH IN WHOLE GRAINS. Rev. chil. nutr. [Internet]. 2005 Dic [citado 2021 Abr 01] ; 32( 3 ): 191-199.
Ir para a fonte
Artigo de estudo
Mesas, J. M., Alegre, M. T., El pan y su proceso de elaboración. Ciencia y Tecnología Alimentaria [Internet]. 2002;3(5):307-313.
Ir para a fonte
Artigo de estudo
Slavin J. L. (2005). Dietary fiber and body weight. Nutrition (Burbank, Los Angeles County, Calif.), 21(3), 411–418.
Ir para a fonte
Artigo de estudo
Becerril-Hernández H. LA CERTIFICACION ECOLÓGICA; UNA DUALIDAD AGRICOLA: Mejorar la prosperidad del agricultor y medio ambiente. AP [Internet]. 1 de agosto de 2018 [abril de 2021];9(12)
Ir para a fonte
Resenhas