homem com dor de estômago
Ultima atualização: 18 de agosto de 2020

Como escolhemos

17Produtos analisados

25Horas investidas

10Estudos avaliados

77Comentários coletados

A prática da medicina alternativa ganhou um grande espaço na sociedade ocidental nas últimas décadas. Com ela, chegaram ao dia a dia de muitas pessoas algumas rotinas de desintoxicação. Muitas delas, até então totalmente desconhecidas, agora têm se tornado comuns. Um bom exemplo é a limpeza de cólon, que promete promover mais bem estar e qualidade de vida.

Na prática, os adeptos garantem que a técnica ajuda a prevenir certas doenças e incômodos com a prisão de ventre, a acne, a celulite e a obesidade. No entanto, é preciso escolher os produtos adequados para um procedimento seguro. E se você não sabe por onde começar, não se preocupe. Neste artigo, vamos mostrar todos os detalhes desta prática e como escolher a melhor forma de adotá-la na sua rotina. Fique com a gente!

O mais importante

  • A limpeza de cólon tem indicações médicas específicas, como preparação para a colonoscopia o para uma cirurgia do cólon, por exemplo. Já a medicina alternativa recomenda realizar o procedimento para melhorar a aparência da pele e tratar certas enfermidades, mas as evidências científicas ainda são pequenas.
  • A limpeza de cólon pode ser feita por meio da introdução de uma solução específica no intestino grosso através do ânus. Porém, há suplementos orais que estimulam a evacuação e ajudam a limpar o cólon.
  • Pessoas saudáveis, que não precisam recorrer à limpeza como adjuvante ao tratamento de doenças específicas, mas desejam adotar a prática de desintoxicação, precisam de acompanhamento especializado para tomar todas as medidas de segurança, além de estar atento à ingestão de água e fibras.

Os melhores produtos do mercado para limpeza de cólon

Fazer uma limpeza de cólon caseira não é recomendado quando se trata de irrigação — procedimento semelhante à lavagem intestinal, feita em hospitais. No entanto, é possível fazer a desintoxicação por meio de suplementos que estimulem a ação do intestino. Para ilustrar, separamos alguns dos produtos mais utilizados atualmente. Veja os detalhes de cada um deles:

Suplemento a base de sene para veganos

Com composição 100% vegetal, livre de glúten, lactose e qualquer aditivo, este complemento à base de sene —uma raiz tradicional da medicina chinesa — promove efeito laxativo, favorecendo uma limpeza natural de todo o trato intestinal.

O consumo de 1 a 2 cápsulas ao dia estimula as funções intestinais e pode ser um excelente auxiliar no tratamento de distúrbios digestivos. Se usado com regularidade, ajuda a equilibrar o trânsito intestinal, combatendo os episódios de constipação.

Kit de hidroterapia reutilizável

Com estrutura simples e fácil de manusear, este kit contém tudo o que é necessário para fazer uma irrigação intestinal. A válvula reguladora ampliada é removível e possui livre ajuste de posição. A bolsa tem capacidade para 2 litros de água, com abertura superior que facilita a utilização.

A mangueira é feita com silicone de alta qualidade, ultra macio e flexível, a sonda não irrita a pele nem a mucosa intestinal. Para realizar o procedimento com segurança, a recomendação é ler atentamente o manual que acompanha o produto.

O suplemento líquido de aloe vera

As propriedades da aloe vera são comprovadas na medicina oriental e no meio científico há décadas. A ingestão do suplemento líquido ajuda a regularizar a atividade intestinal, com efeito laxante, que ajuda na desintoxicação do organismo.

Além disso, a planta tem alto poder anti-inflamatório, calmante e cicatrizante, propriedades que auxiliam na recuperação das mucosas intestinais, para potencializar a absorção de nutrientes e ajudar no reequilíbrio da microbiota do cólon.

O que você precisa saber sobre a limpeza de cólon

Existe muita informação sobre este procedimento (e muitas delas totalmente desencontradas!). Por este motivo, preparamos esta seção com as respostas para as perguntas mais frequentes sobre a limpeza de cólon, seus benefícios e a forma segura de adotar essa prática no dia a dia. Acompanhe e tire suas dúvidas para decidir qual o melhor procedimento para você.

menina na consulta médica

Se você precisa fazer uma limpeza de cólon para s submeter a colonoscopia, é fundamental seguir as orientações médicas de preparação para o exame. (Fonte: Kzenon: 104694786/ 123rf.com)

Definição de limpeza de cólon

A limpeza de cólon é um método que tem como objetivo a eliminação da matéria fecal do intestino. Atualmente, é muito recomendada na medicina alternativa. A prática é reforçada pelo argumento de que as substâncias não aproveitadas na digestão podem provocar um processo de «auto-envenenamento ou auto-intoxicação (1).

Para limpar o cólon, é frequente o uso de laxantes (naturais ou sintéticos), a ingestão de uma solução de polietilenoglicol ou fosfato sódico, ou a prática da hidroterapia de cólon, que consiste em uma irrigação. Na medicina convencional, a técnica é utilizada como preparação para alguns procedimentos e cirurgias (1, 2, 3).

Ainda que a medicina alternativa atribua à limpeza de cólon uma série de benefícios que contribuem para o bem estar, não há evidências científicas que dê respaldo a essas afirmações. Por esta razão, especialistas acreditam que não seja necessário utilizar este procedimento para limpar o cólon (4).

Edzard ErnstProfessor de medicina complementar e especialista em terapias alternativas

“O corpo saudável tem os rins, o fígado, a pele e os pulmões que, por si só, já são órgãos desintoxicantes”.

Preocupação dos profissionais de saúde em relação à limpeza de cólon

A limpeza de cólon, como mostramos, tem indicações médicas precisas. No entanto, pode ser recomendada por qualquer outro profissional. É esta situação que preocupa os pesquisadores que conduzem estudos sobre o tema por três razões principais (1, 5, 6):

  • A maioria das pessoas que se submetem a uma limpeza de cólon não precisam disso. O organismo muito provavelmente não vai se «auto-envenenar» por causa das substâncias descartadas da digestão;
  • As limpezas de cólon caseiras e as praticadas por pseudo profissionais da saúde podem trazer sérios riscos à saúde e provocar diversos efeitos colaterais.
  • A hidroterapia de cólon, em geral, se realiza em centros de estética e clínicas holísticas, praticada por higienisas ou terapeutas, cuja formação nem sempre pode ser comprovada.

Benefícios da limpeza de cólon segundo a medicina tradicional e a alternativa

Na medicina tradicional, a limpeza de cólon por meio de lavagem intestinal ou irrigação se indica sobretudo antes de uma colonoscopia ou cirurgias de cólon. Também pode ser empregada em casos de acúmulo do bolo fecal — distúrbio conhecido como fecaloma — sempre monitorada por profissionais especializados (2, 3, 7).

Como já adiantamos, não há evidências científicas que garantam a eficácia desta prática para aumentar o bem estar, melhorar a aparência da pele ou aliviar os sintomas de outras enfermidades. No entanto, a medicina alternativa afirma que realizar a limpeza de cólon pode, sim, resultar nos seguintes benefícios (1, 4, 8, 9):

  • Eliminação de toxinas;
  • Alívio da constipação ou prisão de ventre;
  • Melhora dos sintomas da Síndrome do Intestino Irritável;
  • Mais disposição e energia;
  • Redução do cansaço e da fadiga;
  • Fortalecimento do sistema imunológico;
  • Prevenção do envelhecimento precoce;
  • Melhora no aspecto da pele, com redução da acne, psoríase e celulite;
  • Diminuição dos episódios de dor de cabeça;
  • Ajuda nos processos de emagrecimento;
  • Melhora do humor e combate à depressão;
  • Alívio da artrite;
  • Redução da halitose (mau hálito).
pessoa segurando um conta-gotas

É muito comum o uso de líquidos como café, chá e infusão de ervas para a limpeza de cólon. Estas práticas são arriscadas e podem trazer complicações graves à saude. (Fonte: Nadisja: 124811244/ 123rf.com)

Indicações para a limpeza de cólon

Tanto a medicina tradicional quanto as terapias alternativas têm indicações específicas sobre o uso da técnica de limpeza de cólon. Por este motivo, preparamos a seguinte tabela que ilustra de que forma cada uma das vertentes aplica e orienta o emprego deste procedimento.

Indicações da medicina alopática Indicações da medicina alternativa
Antes de um exame de colonoscopia (para obter uma imagem mais nítida que permita resultados mais precisos)

Antes de uma cirurgia de cólon

Em casos de acúmulo e ressecamento do bolo fecal, quando se torna impossível a evacuação da forma natural

Falta de energia

Prisão de ventre

Cólon irritável

Diverticulite

Acne

Celulite

Sobrepeso e obesidade

Psoríase

Artrite

Depressão

Cefaleias recorrentes

Esclerose múltipla

Halitose (mau hálito)

Vale lembrar que a limpeza de cólon pode ser realizada por meio de irrigação intestinal ou pela ingestão de soluções, cápsulas e pós de efeito laxativo (1, 2, 7, 9).

Suplementos e equipamentos utilizados na limpeza de cólon caseira

A limpeza de cólon com finalidade diagnóstica ou cirúrgica são indicações médicas. Partem deste profissional as orientações sobre o preparo e o procedimento para que a prática seja o mais eficaz e segura possível. Por isso, vamos direcionar agora a atenção para as limpezas caseiras, realizadas sem acompanhamento profissional.

A limpeza de cólon pode ser realizada, como dissemos, por meio da ingestão de cápsulas, soluções ou pós formulados para estimular a evacuação. Há, ainda, a alternativa de utilizar o bombeamento de água no intestino por meio de uma sonda retal.

Neste último caso, a prática é conhecida como hidroterapia e deve ser aplicada de acordo com as instruções que acompanham o produto para que seja empregada com segurança à sua saúde. A seguir, vamos descrever resumidamente, cada um destes métodos de limpeza de cólon:

  1. Limpeza por via oral: em geral, consiste em tomar cápsulas ou comprimidos que contém efeito laxante. Também pode se optar pela ingestão de fibras (como o psyllium, a aveia, e o trigo), aloe vera, funcho, sene, folha de papaia ou óxido de magnésio. A recomendação é consumir estre tipo de produtos durante o período de 5 a 10 dias consecutivos. O objetivo é conseguir pelo menos três evacuações diárias (1);
  2. Por irrigação do cólon: este procedimento consiste em introduzir o volume determinado de água, chá ou outras infusões de ervas no cólon por meio de uma sonda retal.O líquido circula por todo o cólon. Ao final do processo, elimina-se grande quantidade de água e matéria fecal (1, 9).

Limpeza de cólon via oral Limpeza de cólon com hidroterapia
Duração do tratamento Ingestão de cápsulas, comprimidos ou solução por 5 a 10 dias De 30 a 45 minutos
Modo de consumo o utilização As cápsulas ou comprimidos devem ser ingeridos em doses de 1 a 4 unidades por dia. É importante tomar muita água durante este período Os equipamentos comercializados para a hidroterapia caseira permitem a aplicação de um volume variável de água (as bolsas geralmente têm capacidade para dois litros).A cânula é dupla. Assim, uma delas injeta a água e a outra descarta

Efeitos colaterais da limpeza de cólon

Antes de falar sobre os efeitos da limpeza de cólon, é importante lembrar que aquela feita via oral pode trazer reações diferentes às da hidroterapia (e vice-versa). Na primeira, as reações mais comuns são desidratação, desequilíbrio eletrolítico, diarreia e alteração da flora bacteriana (1).

Já a hidroterapia pode provocar, além destes efeitos, outros mais graves, como infecções, perfuração intestinal, câimbras, enjoos, náuseas e até insuficiência renal aguda. Quando o procedimento é empregado por um profissional habilitado, os riscos são consideravelmente menores (1, 6, 10).

pílulas naturais

Existem dois métodos para se realizar a limpeza de cólon: por via oral ou por meio de irrigação intestinal. (Fonte: Nevodka: 90168481/ 123rf.com)

Contraindicações para a limpeza de cólon

Existem algumas doenças cuja presença é considerada uma contraindicação para a técnica de limpeza de cólon pois potencializam os riscos do surgimento de efeitos colaterais. Nestes casos, apenas um médico pode avaliar a necessidade e a eficácia do procedimento, de acordo com cada paciente.

De maneira geral, podemos citar algumas situações em que a limpeza de cólon é fortemente desaconselhável (1):

  • Presença de divertículos no intestino;
  • Diverticulite (quando os divertículos se inflamam);
  • Enfermidades renais;
  • Doenças cardíacas;
  • Hemorroidas severas;
  • Antecedente de cirurgia de cólon;
  • Enfermidade inflamatória intestinal (colite ulcerosa, doença de Crohn).

Conselhos para realizar uma limpeza de cólon de forma responsável

Neste guia, mostramos as ponderações tanto da alopatia quanto das terapias alternativas sobre a limpeza de cólon. Destacamos as duas abordagens de forma imparcial para que você, em parceria com um bom profissional, decida se o procedimento é adequado ou não. Porém, queremos deixar algumas observações sobre este tema que merecem atenção para a realização de um procedimento mais seguro.

Profissional especializado

Se a indicação para a limpeza do cólon se deve a um procedimento médico a que você vai se submeter, certamente já existe uma equipe de profissionais acompanhando o seu tratamento. Neste caso, não há com o que se preocupar. Basta seguir as orientações médicas de preparação para a limpeza.

No entanto, se sua intenção é tornar a limpeza de cólon um hábito para ajudar a recuperar o bem estar, aumentar as defesas ou tratar a celulite, é fundamental ter certeza de que está fazendo isso com a orientação de um profissional responsável e qualificado para tal técnica.

Como a medicina alternativa engloba diversos profissionais, você poderá encontrar aquele que esteja de fato preparado para realizar essa prática. Lembre-se que, sempre que possível, o melhor é optar para a suplementação com compostos laxantes e que ajudem a regular o intestino. Assim, você terá efeitos mais duradouros, sem riscos de sofrer uma perfuração ou infecção grave.

alimentos saudáveis ​​para uma boa digestão

Muitas pessoas realizam a limpeza de cólon porque sofrem de prisão de ventre. Para melhorar essa situação, no entanto, é fundamental consumir mais água e fibras. (Fonte: Baibakova: 55560071/ 123rf.com)

Hidratação adequada

Limpar o cólon significa remover, além das fezes, uma boa quantidade de água. Uma das funções do cólon é reabsorver a água. No entanto, ao tomar laxantes por vários dias, ainda que a absorção não seja reduzida, a perda de líquidos aumenta significativamente.

Desta forma, a desidratação é um dos efeitos colaterais mais comuns de um processo de limpeza do cólon. Sendo assim, é importante reforçar a ingestão de água neste período.

Consumo de fibras

Muitas pessoas recorrem à limpeza de cólon porque sofrem de constipação. No entanto, vale lembrar que essa condição pode realmente melhorar com o aumento na ingestão de fibras e líquidos no dia a dia. De acordo com especialistas, uma pessoa adulta deve consumir entre 25 e 35 gramas de fibra por dia. Ela pode ser encontrada em frutas, legumes, verduras, grãos integrais e frutas secas.

Além disso, muitas fibras exercem um efeito prebiótico no intestino, pois estimulam o crescimento das bactérias benéficas para regular a função intestinal. Alguns bons exemplos destas fibras são a inulina presente na alcachofra, o amido resistente da banana verde e a fibra da aveia, além do psyllium, um dos mais potentes prebióticos naturais.

menina com dor de estômago

Um dos benefícios da limpeza de cólon, de acordo com a medicina tradicional e a alternativa, é o alívio da prisão de ventre. (Fonte: Ragiboglu: 83012093/ 123rf.com)

Limite de procedimentos

A limpeza de cólon, se realizada por meio da hidroterapia, não deve ser aplicada mais de duas vezes ao ano. Por outro lado, se o procedimento for feito com o uso de suplementos naturais como laxantes e prebióticos, é aceitável uma frequência de três vezes ao ano.

Recorrer a esta técnica com muita regularidade pode afetar o equilíbrio da flora intestinal e desenvolver predisposição a outros efeitos colaterais ou até outras doenças do trato digestivo. Aliás, se você sente a necessidade de uma nova limpeza de cólon em curtos intervalos de tempo, vale a pena consultar um especialista para um tratamento mais incisivo da constipação.

Vale lembrar que, após uma limpeza de cólon, é normal que a frequência das evacuações continue maior por mais alguns dias — assim como a consistência das fezes provavelmente ficará diferente —. É comum que isso ocorra por conta dos procedimentos adotados, não precisa se preocupar.

Substâncias indicadas

Especialmente para os adeptos de terapias alternativas, é muito comum a indicação do uso de líquidos diferentes da água para o processo de irrigação. Há pessoas que orientam o uso de café e infusão de ervas, por exemplo. Não fala isso!

Essas práticas são muito arriscadas e podem trazer sérias consequências, desde uma reação alérgica até sérias infecções. Já há registros na literatura médica sobre graves complicações de saúde provocadas pelos conhecidos enemas de café. A limpeza segura é feita apenas com água, o mais estéril possível.

Resumo

A prática da limpeza de cólon divide médicos e adeptos das terapias alternativas. Na medicina tradicional, ela é vista apenas como um recurso pré-procedimentos ou adotada em casos extremos de prisão de ventre. Já para alguns terapeutas, é uma técnica de desintoxicação que promove bem estar e ajuda a fortalecer as defesas e outros sistemas do organismo.

Seja qual for a sua decisão diante das duas opiniões, é importante levar em conta a forma mais segura e eficaz de adotar essa prática. Para tanto, preparamos este guia com orientações sobre os riscos e os benefícios da limpeza de cólon. Destacamos que a maneira mais eficiente e sem riscos de reações indesejadas, é utilizar suplementos alimentares à base de fibras e prebióticos, para promover a limpeza e a regularidade do trânsito intestinal, com dicas sobre a forma mais prudente de realizar esse processo.

Se nosso artigo foi útil para você saber mais e decidir pelo melhor procedimentos, te convidamos a compartilhar este material com outras pessoas e deixar-nos um comentário logo abaixo. Muito obrigado, até logo!

(Fonte da imagem destacada: Thongwongboot: 91556896/ 123rf.com)

Referências (10)

1. Mishori R, Otubu A, Alleyne A. The dangers of colon cleansing. 2011.
Fonte

2. Clark L, DiPalma J. Safety Issues Regarding Colonic Cleansing for Diagnostic and Surgical Procedures. 2013.
Fonte

3. Murcio Pérez E, Téllez Ávila F. Opciones de preparación para colonoscopia. 2013.
Fonte

4. Acosta R, Cash B. Clinical Effects of Colonic Cleansing for General Health Promotion. 2009.
Fonte

5. Ernst E. Colonic Irrigation and the Theory of Autointoxication: A Triumph of Ignorance over Science. 1997.
Fonte

6. Dore M, Gleeson T. Escherichia coli Septic Shock Following Colonic Hydrotherapy. 2015.
Fonte

7. Toledo T, DiPalma J. Review article: colon cleansing preparation for gastrointestinal procedures. 2001.
Fonte

8. Bazzocchi G, Giubert R. Irrigation, lavage, colonic hydrotherapy: from beauty center to clinic? 2016.
Fonte

9. Seow-Choen F. The physiology of colonic hydrotherapy. 2009.
Fonte

10. Richards D, McMillin D, Mein E, Nelson C. Colonic Irrigations: A Review of the Historical Controversy and the Potential for Adverse Effects. 2006.
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Romina Cerutti Nutricionista
Licenciada em Nutrição e coach de saúde e bem-estar. Logo depois da graduação, começou a escrever artigos sobre alimentação e nutrição, pois percebeu que as pessoas liam muito sobre esse tema, mas na maioria das vezes, a informação obtida estava errada ou era falsa. Seu objetivo é escrever artigos verídicos, úteis e interessantes para o leitor.
Redatora do Saudável&Forte, Vera pesquisa com muito cuidado e auxiliar na redação e edição de artigos relevantes que envolvem um dos temas que mais lhe interessam: o universo da suplementação.
Artigo científico
Mishori R, Otubu A, Alleyne A. The dangers of colon cleansing. 2011.
Ir para a fonte
Artigo científico
Clark L, DiPalma J. Safety Issues Regarding Colonic Cleansing for Diagnostic and Surgical Procedures. 2013.
Ir para a fonte
Artigo científico
Murcio Pérez E, Téllez Ávila F. Opciones de preparación para colonoscopia. 2013.
Ir para a fonte
Revisão sistemática
Acosta R, Cash B. Clinical Effects of Colonic Cleansing for General Health Promotion. 2009.
Ir para a fonte
Artigo científico
Ernst E. Colonic Irrigation and the Theory of Autointoxication: A Triumph of Ignorance over Science. 1997.
Ir para a fonte
Artigo científico
Dore M, Gleeson T. Escherichia coli Septic Shock Following Colonic Hydrotherapy. 2015.
Ir para a fonte
Artigo científico
Toledo T, DiPalma J. Review article: colon cleansing preparation for gastrointestinal procedures. 2001.
Ir para a fonte
Artigo científico
Bazzocchi G, Giubert R. Irrigation, lavage, colonic hydrotherapy: from beauty center to clinic? 2016.
Ir para a fonte
Artigo científico
Seow-Choen F. The physiology of colonic hydrotherapy. 2009.
Ir para a fonte
Artigo científico
Richards D, McMillin D, Mein E, Nelson C. Colonic Irrigations: A Review of the Historical Controversy and the Potential for Adverse Effects. 2006.
Ir para a fonte