cérebro e pílulas
Ultima atualização: 24 de setembro de 2020

Como escolhemos

24Produtos analisados

30Horas investidas

35Estudos avaliados

102Comentários coletados

Você já desejou ser mais inteligente? Trabalhar (ou estudar) durante horas sem cansar? A mente humana tem um potencial incomparável e temos certeza que, com trabalho duro, você pode elevar o seu intelecto até limites surpreendentes. Mas, se existisse uma pílula que oferecesse “superpoderes” mentais, você tomaria sem pensar duas vezes?

Os nootrópicos entraram no mercado como uma forma de hacker as limitações da mente humana. Algumas pessoas afirmam que eles ajudaram os empreendedores de sucesso do Vale do Silício a desenvolver as ideias dos seus incríveis negócios, mas, a que preço? Se alguma vez você teve a curiosidade de entender as chamadas “drogas da inteligência”, vai gostar deste artigo. Confira!

O mais importante

  • Os nootrópicos são substâncias que podem aumentar uma ou várias funções cerebrais (criatividade, memória, concentração, raciocínio, entre outras).
  • Dentro das substâncias consideradas “nootrópicas” é possível encontrar suplementos de venda livre, medicamentos que exigem receita médica e também substâncias ilegais.
  • Se você quer testar um nootrópico, deve conhecer muito bem seu estado legal e escolher um ingrediente que se adapte aos seus objetivos. Evite os produtos muito baratos que podem incluir substâncias tóxicas ou pesticidas.

Os melhores suplementos nootrópicos do mercado: Nossas recomendações

Nossos especialistas revisaram (e descartaram) muitos suplementos nootrópicos, criando um ranking com os “suplementos da inteligência” que demonstraram ser seguros e eficazes. Mas recomendamos que você consulte um médico antes de utilizar qualquer um destes produtos.

O melhor nootrópico de Ashwagandha

Este suplemento contém 60 cápsulas de extrato de Ashwagandha, uma planta que possui a capacidade de reduzir a sensação de estresse e aumentar a concentração. Com cápsulas de 500 mg, a dose ideal ao dia é 1 ou 3 cápsulas, de acordo com indicação médica. É ideal para o dia a dia, por seus benefícios para o organismo, além de ser energético e revitalizante.

O melhor nootrópico de Rhodiola rosea para veganos

A Rhodiola rosea é uma planta que pode preservar a memória e evitar a sensação de “fadiga mental” que o estresse pode provocar. Esta embalagem contém 60 cápsulas veganas com 500 mg de Rhodiola rosea cada uma. A dose recomendada é de 1 ou 2 cápsulas ao dia, de acordo com a indicação, com o estômago vazio.

O melhor nootrópico com creatina

A creatina é formada a partir da associação de três aminoácidos de alto valor biológico: arginina, glicina e metionina. Ela pode melhorar o rendimento intelectual e também a memória a curto prazo. Em uma embalagem com 300 g de creatina em pó, para preparar basta misturar duas doses (3 g) em água, até ficar homogêneo e tomar imediatamente, uma vez ao dia.

Guia de compras: Tudo que você precisa saber sobre os nootrópicos

Os nootrópicos são produtos que possuem a capacidade de te “tornar mais inteligente”. Originalmente, estas substâncias eram utilizadas para tratamento de doenças, como a demência. Hoje em dia, os nootrópicos são utilizados por pessoas saudáveis que desejam melhorar seu rendimento acadêmico ou no trabalho. Sua efetividade e segurança ainda estão sendo estudadas.

pessoa idosa com dor de cabeça

Os nootrópicos foram criados para tratar os problemas cognitivos de pessoas doentes. (Fonte: Lightfieldstudios: 117439773 / 123rf.com)

O que são os nootrópicos?

Os nootrópicos são substâncias supostamente capazes de melhorar o rendimento intelectual em qualquer um dos seus aspectos (memória, concentração ou criatividade).

Os nootrópicos são substâncias supostamente capazes de melhorar o rendimento intelectual.

Estes produtos, que podem ser medicamentos, suplementos, super alimentos ou, inclusive, compostos de legalidade duvidosa, também são conhecidos como smart drugs (drogas da inteligência) (1).

Muitos dos nootrópicos atuais foram desenvolvidos como tratamento de doenças neurológicas graves (como a demência) (2).

Porém, hoje em dia, estas drogas da inteligência se tornaram compostos muito populares entre as pessoas saudáveis, que os utilizam para tentar melhorar sua competitividade no âmbito do trabalho ou acadêmico.

Mas, como “rotular” um produto como nootrópico? O químico Corneliu E. Giurgea, criador do conceito “nootrópico”, definiu uma série de conceitos muito restritos para poder se referir a um composto como smart drug (3):

  1. Deve ser uma substância capaz de melhorar o rendimento intelectual.
  2. Deve ser um composto que proteja o cérebro de algumas agressões, como a hipóxia (falta de oxigênio).
  3. Deve proteger o cérebro das ações dos produtos tóxicos.
  4. Deve melhorar as capacidades intelectuais naturais do usuário.
  5. Não pode ser um composto tóxico para humanos e nem pode provocar agitação ou sedação.

Estes critérios são atendidos apenas por alguns medicamentos (apenas para uso médico) que são utilizados para combater o deterioramento cognitivo (perda de memória e outras funções).

No entanto, os fabricantes das drogas da inteligência de venda livre utilizam critérios muito mais flexíveis, rotulando uma grande variedade de produtos como nootrópicos. 

Corneliu E. GiurgeaPsicólogo e químico (criador do termo “nootrópico”)

“A humanidade não vai ficar esperando milhões de anos para que a evolução ofereça um cérebro melhor.”

Quais tipos de nootrópicos existem?

Se você seguir a definição mais “ampla” de smart drug, vai encontrar muitos produtos no mercado que podem afetar positivamente a sua memória, a capacidade de concentração ou a criatividade.

Você pode também descobrir que já tem na despensa alguns alimentos que são nootrópicos, por exemplo:

  • Chocolate amargo: O chocolate contém teobromina, uma molécula que atualmente está sendo estudada por seus potenciais efeitos neuro protetores (para prevenir ou evitar os danos neurais). Além disso, esta “doce tentação” também contém cafeína, que pode trabalhar de forma conjunta com a teobromina para melhorar o rendimento intelectual (4).
  • Café: A cafeína demonstrou ser capaz de melhorar a capacidade de atenção. No entanto, lembre-se que tomar muitas xícaras de café não irá melhorar sua concentração, pode chegar a provocar nervosismo e agitação. A “dose perfeita” de cafeína para aumentar a atenção é cerca de 75 miligramas/dia (uma xícara pequena de café) (5).
  • Cúrcuma: A cúrcuma, uma planta original do sul da Ásia, é amplamente conhecida por sua ação antioxidante e anti-inflamatória. No cérebro, esta especiaria pode ter efeitos neuro protetores e, inclusive, foram observados neurogêneses (criação de novos neurônios) em experimentos com animais (6).
  • Chá verde: O chá verde demonstrou ter benefícios sobre o humor (aliviando o nervosismo), a memória e a capacidade de atenção. Porém, estes benefícios não podem ser atribuídos a uma única molécula, mas sim a uma mistura de compostos contidos nesta bebida (antioxidantes, cafeína, L-teanina, entre outros) (7).
  • Mirtilo: Com certeza você já ouviu falar do extrato de mirtilo como um remédio para infecções do trato urinário em mulheres. Esta fruta é rica em antioxidantes e pode beneficiar a memória, o rendimento intelectual e o humor. Uma grande descoberta (8, 9)!

Os medicamentos nootrópicos (como o modafinil) podem ser comprados apenas com receita médica para tratar doenças, como a narcolepsia (sonolência excessiva).

Estes medicamentos não devem ser utilizados sem a autorização de um médico, já que podem provocar diferentes efeitos colaterais graves (interações medicamentosas, overdose, distúrbios do sono, entre outros) (10).

Os produtos ilegais com ações consideradas como “nootrópicas” incluem as drogas de abuso (cocaína e LSD) e produtos que podem ser utilizados “como drogas” (anfetaminas).

Estes produtos são altamente viciantes e podem acabar deteriorando sua saúde. Não se deixe enganar por “promessas” de “um maior rendimento” e diga não à estas drogas perigosas.

Os suplementos nootrópicos de venda livre incluem extratos dos super alimentos (como o extrato de mirtilo) e moléculas com ações supostamente benéficas sobre o rendimento intelectual.

Foram realizados alguns testes com voluntários humanos, estudos in vitro e experimentos com animais, mas ainda é necessário fazer estudos de maior validez para comprovar sua eficiência.

amoras

O mirtilo, o café e o cacau podem ter propriedades nootrópicas. (Fonte: Subbotina: 42872740 / 123rf.com)

Quais são os principais suplementos nootrópicos?

A lista de suplementos considerados nootrópicos cresce a cada dia que passa. Observe esta tabela prática de resumo para fazer um “primeiro contato” com os suplementos nootrópicos mais conhecidos.

Suplemento Tipo de produto Efeitos descritos (em estudo (11, 12, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20))
Vitaminas B Nutrientes essenciais Evitam o deterioramento intelectual (provocado por sua carência)
Se você segue uma dieta rica em vitamina B, pode não ser efetivo
Vitamina C Nutrientes essenciais Efeito antioxidante no cérebro
Permite uma função neurológica normal (produção de transmissores e hormônios)
Se você segue uma dieta rica em vitamina C, pode não ser efetivo
Extrato de Bacopa monnieri Extrato de planta Pode melhorar o rendimento intelectual dos idosos
Também pode melhorar o rendimento acadêmico dos adultos jovens
Extrato de Ashwagandha (Withania somnifera) Extrato de planta Anti-envelhecimento cerebral
Efeito “anti-stress”
Potencializa a memória
Neuro protetor
L-teanina Aminoácido do chá Efeito “anti-stress”
Melhora a concentração
A melhora do rendimento intelectual pode ser maior se combinada com cafeína
Creatina Molécula orgânica, transportadora de energia Pode melhorar a memória a curto prazo e o rendimento intelectual de idosos e/ou pessoas submetidas ao stress
Extrato de Rhodiola rosea Extrato de planta Pode melhorar a memória
Possíveis efeitos ansiolíticos (“anti-stress”) e antidepressivo
Fosfatidilserina e Fosfatidilcolina Fosfolipídios presentes na membrana celular Efeito “anti-stress” e neuro protetor
Pode melhorar a “flexibilidade” cognitiva (capacidade de mudar de uma tarefa para outra sem perder a concentração)
Ômega-3 Ácidos graxos essenciais Pode melhorar ou manter o rendimento intelectual em idosos

Os nootrópicos realmente funcionam?

A resposta para esta pergunta não é simples. Os medicamentos nootrópicos, em um contexto médico, demonstraram uma certa efetividade para tratar problemas cognitivos causados por doenças como a demência.

Mas ainda não está claro se estes produtos têm algum tipo de benefício em pessoas jovens e saudáveis que não sofrem de nenhum problema. Os suplementos nootrópicos de venda livre estão sendo estudados, ainda são necessários mais estudos para provar sua eficácia.

Alguns produtos, como a L-teanina, parecem ser mais efetivos, enquanto outros como a coenzima Q10, demonstraram piores resultados (21, 22). Os médicos não recomendam o uso de nootrópicos para melhorar as funções mentais.

O uso imprudente destes produtos pode causar efeitos colaterais graves. Para melhorar ou preservar sua capacidade cognitiva, os médicos recomendam uma alimentação saudável e hábitos de vida saudáveis:

  • Alimentação: Consuma produtos frescos, nutritivos e ricos em vitaminas. O café, a cúrcuma e outros super alimentos mostraram efeitos benéficos sobre o rendimento intelectual, se incorporados com moderação a uma dieta saudável. A dieta mediterrânea pode prevenir ou atrasar o surgimento de demência em idosos, de acordo com alguns estudos (23).
  • Descanse: Durma pelo menos 7 a 8 horas por noite. Os especialistas acreditam que dormir menos que 6 horas, especialmente durante a “idade adulta” (45-65 anos) pode ser prejudicial para a saúde mental e aumentar a possibilidade de sofrer demência ou outros transtornos na terceira idade (24).
  • Evite o estresse: Não podemos impedir que apareçam os momentos difíceis. Porém, pedir ajuda aos amigos, familiares ou um profissional da saúde mental, praticar yoga ou meditação, pode ajudar a manter o estresse longe, já que, a logo prazo, ele pode afetar as funções intelectuais (25, 26).
  • Diga não às drogas: As drogas de abuso (“nootrópicas” ou não) são grandes “inimigas” do bem estar. Estas substâncias podem danificar ou alterar os “circuitos” do cérebro, provocando uma diminuição da capacidade intelectual a longo prazo. O álcool em excesso também pode afetar o rendimento intelectual (27). Peça ajuda se você sente uma vontade compulsiva de consumir.
médico consultor

Consulte seu médico antes de utilizar suplementos nootrópicos. (Fonte: Adamowicz: 68980934 / 123rf.com)

Quais efeitos colaterais os nootrópicos podem provocar?

O grande problema dos nootrópicos é que seus efeitos colaterais não são bem conhecidos, especialmente se for considerar as repercussões a longo prazo. Na seguinte lista, veja alguns dos principais pontos negativos destes produtos (28, 29):

  • Nervosismo: Os nootrópicos “estimulantes”, como a cafeína, podem provocar tremores, sudorese e ansiedade.
  • Desconforto gastrointestinal: Alguns nootrópicos podem afetar o funcionamento correto do trato digestivo, causando dor de estômago, flatulência ou diarreia.
  • Nootropic fog ou “nevoeiro nootrópico”: Um efeito raro é o surgimento de uma sensação difícil de definir, onde aparece a dificuldade de concentração e uma sensação de fadiga, que algumas pessoas definem como “nevoeiro nootrópico”.
  • Alterações mentais e neurológicas: Em alguns casos, os nootrópicos podem ter um efeito contrário ao desejado e provocar insônia, dor de cabeça, falta de concentração, irritabilidade, alterações de humor e também problemas psiquiátricos (como depressão).
  • Reações de intolerância: Os nootrópicos podem provocar erupções cutâneas e reações alérgicas em pessoas mais sensíveis. Se sua pele ficar vermelha, se você começar a sentir coceira ou dificuldade de respirar durante o uso de nootrópicos, pare de tomar o produto e procure um hospital.
  • Interações medicamentosas: Os nootrópicos podem afetar a efetividade do seu medicamento comum. Se você faz qualquer tipo de tratamento crônico (inclusive anticoncepcionais orais, anti-inflamatórios e remédios para ansiedade) consulte seu médico antes de tomar uma smart drug.

Existe uma grande preocupação dos especialistas da saúde sobre as possíveis repercussões dos nootrópicos entre pessoas jovens. Muitos estudantes recorrem aos nootrópicos (legais ou ilegais) para melhorar o desempenho acadêmico.

Porém, alguns estudos mostraram que isto pode ter consequências. O uso destes produtos em um cérebro que ainda não “amadureceu” (um processo que pode continuar até os 25 anos) pode provocar problemas a longo prazo.

Desta forma, as smart drugs podem reforçar alguns “circuitos neuronais” que controlam os comportamentos aditivos, os tornando mais propensos a abusar das drogas ou manter hábitos pouco saudáveis na idade adulta (30).

Por isso, estes produtos não são recomendados aos menores de idade, mulheres grávidas ou amamentando ou pessoas com doenças crônicas. Ao utilizar um nootrópico de venda livre, você é responsável por qualquer efeito que possa surgir em consequência do uso inadequado.

pílulas coloridas

Hoje em dia, existem suplementos nootrópicos de venda livre. (Fonte: Khabliuk: 109586534 / 123rf.com)

Critérios de compra

Você quer testar os nootrópicos? Depois de obter a “carta branca” do seu médico, talvez você continue sem saber qual produto escolher ou quais características procurar em uma smart drug. Se for o seu caso, preste muita atenção aos nossos critérios de compra recomendados. Vão te ajudar a encontrar o produto mais adequado para as suas necessidades.

Legalidade

Antes de começar a avaliar se o nootrópico é adequado para você, verifique se este produto é legal no seu país. Por exemplo, muitas das smart drugs utilizadas frequentemente pelos empresários do Vale do Silício não podem ser obtidas sem receita médica no Brasil.

Alguns produtos como Noopept ou Modafinil não são considerados seguros para serem comercializados de forma livre.

A compra de nootrópicos não regulamentados pode fazer você ingerir substâncias perigosas ou tóxicas, por isso é importante utilizar apenas os suplementos legais no local onde você mora.

Efeito desejado

O que esperar de um nootrópico? Dependendo do efeito desejado, você pode recorrer a diferentes produtos no mercado. Porém, lembre-se que estes potenciais benefícios ainda estão sendo estudados, por isso sua eficácia não é 100% garantida (15, 31, 32, 33, 34, 35).

  • “Calma” e concentração: Se você tem dificuldade de se concentrar, os extratos de Rhodiola rosea e Ashwagandha podem te ajudar a manter a calma sem se sentir sonolento. A L-teanina também pode ajudar para evitar que as preocupações diárias afetem sua capacidade de concentração.
  • Atenção e energia: Você precisa se manter alerta? A combinação de L-teanina e cafeína pode servir para te manter ativo e concentrado durante mais tempo. Os suplementos com Rhodiola rosea não vão fornecer o efeito “energizante” da cafeína, mas podem evitar o “esgotamento mental” que geralmente aparece depois de alguma situação estressante.
  • Memória e aprendizagem: A creatina, Bacopa monnieri e Rhodiola rosea podem “potencializar” a memória e a capacidade de aprendizagem. Se você está preocupado em preservar sua memória, manter os níveis adequados de vitaminas B e C deve ser sua prioridade.
  • Neuro proteção: Bacopa monnieri e Rhodiola rosea também podem proteger o cérebro contra o envelhecimento precoce. Os super alimentos com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, como o extrato de mirtilo, cúrcuma e vitamina C, também podem manter sua mente jovem por mais tempo.
chica en computadora

Uma alimentação adequada dará as vitaminas necessárias para manter sua mente saudável. (Fonte: Guillem: 100044512 / 123rf.com)

Metais pesados e pesticidas

Um “perigo” pouco conhecido sobre os suplementos nootrópicos é a possibilidade de contaminação por metais pesados, pesticidas ou outros produtos tóxicos. Para evitar riscos desnecessários, escolha marcas conhecidas, de fabricantes com boa reputação e que submetem seus produtos à controles de qualidade.

Restrições dietéticas

Se você é vegano, prefere evitar alguns ingredientes, sofre de alergias alimentares ou é celíaco, preste atenção no rótulo do nootrópico escolhido.

Estes compostos não estão isentos de alérgenos e elementos de origem animal (por exemplo, gelatina). Para evitar qualquer transgressão na dieta, escolha produtos que incluam uma lista de ingredientes muito clara.

foco

A palavra “nootrópico” tem origem dos vocábulos gregos noos (mente) e tropos (mudar de direção, girar).

Relação custo-benefício

As novidades podem ser caras, por isso os nootrópicos que estão mais na moda, como a fosfatidilserina e a fosfatidilcolina, geralmente tem um custo elevado.

Porém, os produtos mais conhecidos, como a L-teanina, a creatina, o mirtilo e as plantas Bacopa e Rhodiola costumam ter um preço mais acessível.

Não confie em produtos muito baratos, que não tenham garantia de segurança adequadas. Lembre-se que a sua saúde é o mais importante, não coloque em risco!

Resumo

Os nootrópicos saíram da área da saúde para os escritórios mais competitivos do Vale do Silício e acabaram no mercado de suplementos. Seu potencial para oferecer “super poderes” mentais são incrivelmente atrativos, mas é necessário lembrar que a maioria destes produtos ainda está em fase de testes.

Lembre-se que os nootrópicos são produtos que podem ter efeitos colaterais graves e inesperados, alguns produtos podem ser utilizados apenas com a supervisão de um médico. Se você quer experimentar as smart drugs, atue com responsabilidade, dentro da lei e cuidando da sua saúde. Os “suplementos do futuro” já chegaram!

Se você conseguiu aprender mais sobre os nootrópicos com este artigo, compartilhe com seus amigos em suas redes sociais!

(Fonte da imagem destacada: Shidlovski: 124939789 / 123rf.com)

Referências (35)

1. Lanni C, Lenzken SC, Pascale A, Del Vecchio I, Racchi M, Pistoia F, et al. Cognition enhancers between treating and doping the mind. Pharmacol Res . 2008 Mar;57(3):196–213.
Fonte

2. Flicker L, Grimley Evans J. Piracetam for dementia or cognitive impairment. Cochrane Database Syst Rev . 2004 Jan 26 ;(1)
Fonte

3. Giurgea CE. The nootropic concept and its prospective implications. Drug Dev Res . 1982 Jan 1;2(5):441–6.
Fonte

4. Cova I, Leta V, Mariani C, Pantoni L, Pomati S. Exploring cocoa properties: is theobromine a cognitive modulator? . Vol. 236, Psychopharmacology. Springer Verlag; 2019. p. 561–72.
Fonte

5. Caffeine and mental alertness – part 1 – Coffee and Health.
Fonte

6. Dong S, Zeng Q, Mitchell ES, Xiu J, Duan Y, Li C, et al. Curcumin enhances neurogenesis and cognition in aged rats: Implications for transcriptional interactions related to growth and synaptic plasticity. PLoS One . 2012 ;7(2).
Fonte

7. Mancini E, Beglinger C, Drewe J, Zanchi D, Lang UE, Borgwardt S. Green tea effects on cognition, mood and human brain function: A systematic review . Vol. 34, Phytomedicine. Elsevier GmbH; 2017. p. 26–37.
Fonte

8. Ma L, Sun Z, Zeng Y, Luo M, Yang J. Molecular mechanism and health role of functional ingredients in blueberry for chronic disease in human beings . Vol. 19, International Journal of Molecular Sciences. MDPI AG; 2018 .
Fonte

9. Khalid S, Barfoot KL, May G, Lamport DJ, Reynolds SA, Williams CM. Effects of acute blueberry flavonoids on mood in children and young adults. Nutrients . 2017 ;9(2).
Fonte

10. FICHA TECNICA MODAFINILO MYLAN 100 mg COMPRIMIDOS EFG.
Fonte

11. Kennedy DO. B vitamins and the brain: Mechanisms, dose and efficacy—A review . Vol. 8, Nutrients. MDPI AG; 2016 . p. 68.
Fonte

12. Harrison FE, May JM. Vitamin C function in the brain: vital role of the ascorbate transporter SVCT2 . Vol. 46, Free Radical Biology and Medicine. NIH Public Access; 2009. p. 719–30.
Fonte

13. Kumar N, Abichandani LG, Thawani V, Gharpure KJ, Naidu MUR, Venkat Ramana G. Efficacy of Standardized Extract of Bacopa monnieri (Bacognize®) on Cognitive Functions of Medical Students: A Six-Week, Randomized Placebo-Controlled Trial. Evidence-based Complement Altern Med . 2016 ;2016.
Fonte

14. Wadhwa R, Konar A, Kaul SC. Nootropic potential of Ashwagandha leaves: Beyond traditional root extracts. Neurochem Int . 2016 May 1 ;95:109–18.
Fonte

15. Avgerinos KI, Spyrou N, Bougioukas KI, Kapogiannis D. Effects of creatine supplementation on cognitive function of healthy individuals: A systematic review of randomized controlled trials . Vol. 108, Experimental Gerontology. Elsevier Inc.; 2018. p. 166–73
Fonte

16. Giesbrecht T, Rycroft JA, Rowson MJ, De Bruin EA. The combined effects of L-theanine and caffeine on cognitive performance and mood. Nutr Neurosci . 2010 [cited 2019 Oct 6];13(6):283–90.
Fonte

17. Palmeri A, Mammana L, Tropea MR, Gulisano W, Puzzo D. Salidroside, a Bioactive Compound of Rhodiola Rosea, Ameliorates Memory and Emotional Behavior in Adult Mice. J Alzheimer’s Dis . 2016 Apr 26 ;52(1):65–75.
Fonte

18. Steenbergen L, Sellaro R, Hommel B, Colzato LS. Tyrosine promotes cognitive flexibility: Evidence from proactive vs. reactive control during task switching performance. Neuropsychologia . 2015 Mar 1 ;69:50–5.
Fonte

19. Vakhapova V, Cohen T, Richter Y, Herzog Y, Kam Y, Korczyn AD. Phosphatidylserine containing omega-3 fatty acids may improve memory abilities in nondemented elderly individuals with memory complaints: Results from an open-label extension study. Dement Geriatr Cogn Disord . 2014 ;38(1–2):39–45.
Fonte

20. Külzow N, Witte AV, Kerti L, Grittner U, Schuchardt JP, Hahn A, et al. Impact of Omega-3 Fatty Acid Supplementation on Memory Functions in Healthy Older Adults. J Alzheimer’s Dis . 2016 Mar 30 ;51(3):713–25.
Fonte

21. Dresler M, Sandberg A, Bublitz C, Ohla K, Trenado C, Mroczko-Wasowicz A, et al. Hacking the Brain: Dimensions of Cognitive Enhancement . Vol. 10, ACS Chemical Neuroscience. American Chemical Society; 2019 . p. 1137–48.
Fonte

22. Sumien N, Heinrich KR, Shetty RA, Sohal RS, Forster MJ. Prolonged intake of coenzyme Q10 impairs cognitive functions in mice. J Nutr . 2009 Oct;139(10):1926–32.
Fonte

23. Lourida I, Soni M, Thompson-Coon J, Purandare N, Lang IA, Ukoumunne OC, et al. Mediterranean diet, cognitive function, and dementia: A systematic review. Epidemiology . 2013 Jul;24(4):479–89.
Fonte

24. Scullin MK, Bliwise DL. Sleep, Cognition, and Normal Aging: Integrating a Half Century of Multidisciplinary Research. Perspect Psychol Sci . 2015 Jan 21 ;10(1):97–137.
Fonte

25. Turner AD, James BD, Capuano AW, Aggarwal NT, Barnes LL. Perceived Stress and Cognitive Decline in Different Cognitive Domains in a Cohort of Older African Americans. Am J Geriatr Psychiatry . 2017 Jan 1 ;25(1):25–34.
Fonte

26. Tafet GE, Smolovich J. Psychoneuroendocrinological studies on chronic stress and depression. In: Annals of the New York Academy of Sciences . New York Academy of Sciences; 2004. p. 276–8.
Fonte

27. Hulse GK, Lautenschlager NT, Tait RJ, Almeida OP. Dementia associated with alcohol and other drug use.Vol. 17, International Psychogeriatrics. Int Psychogeriatr; 2005.
Fonte

28. Drugs.com. Drugs.com | Prescription Drug Information, Interactions & Side Effects . Drugs.com.
Fonte

29. Urban KR, Gao WJ. Performance enhancement at the cost of potential brain plasticity: Neural ramifications of nootropic drugs in the healthy developing brain . Vol. 8, Frontiers in Systems Neuroscience. Frontiers Research Foundation; 2014.
Fonte

30. Urban KR, Gao WJ. Performance enhancement at the cost of potential brain plasticity: Neural ramifications of nootropic drugs in the healthy developing brain . Vol. 8, Frontiers in Systems Neuroscience. Frontiers Research Foundation; 2014.
Fonte

31. Aguiar S, Borowski T. Neuropharmacological review of the nootropic herb Bacopa monnieri . Vol. 16, Rejuvenation Research. Mary Ann Liebert, Inc.; 2013 . p. 313–26.
Fonte

32. Archana R, Namasivayam A. Antistressor effect of Withania somnifera. J Ethnopharmacol . 1998 Jan 1 ;64(1):91–3.
Fonte

33. Hidese S, Ogawa S, Ota M, Ishida I, Yasukawa Z, Ozeki M, et al. Effects of L-Theanine administration on stress- related symptoms and cognitive functions in healthy adults: A randomized controlled trial. Nutrients. 2019 Oct 1 ;11(10).
Fonte

34. Ma G, Zheng Q, Xu M, Zhou X, Lu L, Li Z, et al. Rhodiola rosea L. Improves Learning and Memory Function: Preclinical Evidence and Possible Mechanisms. Front Pharmacol . 2018 Dec 4 ;9:1415.
Fonte

35. Blueberry Extract – an overview | ScienceDirect Topics
Fonte

Por que você pode confiar em mim?

Anabel Rodríguez Formada em Medicina
Formada em Medicina, tem como missão utilizar o método científico para encontrar novas formas de potencializar o rendimento esportivo e intelectual das pessoas. Quer conversar com as pessoas que desejam se informar sobre suplementação com base em evidências. Seus suplementos favoritos são a L-teanina e as vitaminas do grupo B.
Artigo científico
Lanni C, Lenzken SC, Pascale A, Del Vecchio I, Racchi M, Pistoia F, et al. Cognition enhancers between treating and doping the mind. Pharmacol Res . 2008 Mar;57(3):196–213.
Ir para a fonte
Revisão sistemática Cochrane
Flicker L, Grimley Evans J. Piracetam for dementia or cognitive impairment. Cochrane Database Syst Rev . 2004 Jan 26 ;(1)
Ir para a fonte
Artigo científico
Giurgea CE. The nootropic concept and its prospective implications. Drug Dev Res . 1982 Jan 1;2(5):441–6.
Ir para a fonte
Artigo científico
Cova I, Leta V, Mariani C, Pantoni L, Pomati S. Exploring cocoa properties: is theobromine a cognitive modulator? . Vol. 236, Psychopharmacology. Springer Verlag; 2019. p. 561–72.
Ir para a fonte
Site oficial
Caffeine and mental alertness – part 1 – Coffee and Health.
Ir para a fonte
Estudo em animais
Dong S, Zeng Q, Mitchell ES, Xiu J, Duan Y, Li C, et al. Curcumin enhances neurogenesis and cognition in aged rats: Implications for transcriptional interactions related to growth and synaptic plasticity. PLoS One . 2012 ;7(2).
Ir para a fonte
Revisão sistemática
Mancini E, Beglinger C, Drewe J, Zanchi D, Lang UE, Borgwardt S. Green tea effects on cognition, mood and human brain function: A systematic review . Vol. 34, Phytomedicine. Elsevier GmbH; 2017. p. 26–37.
Ir para a fonte
Artigo científico
Ma L, Sun Z, Zeng Y, Luo M, Yang J. Molecular mechanism and health role of functional ingredients in blueberry for chronic disease in human beings . Vol. 19, International Journal of Molecular Sciences. MDPI AG; 2018 .
Ir para a fonte
Estudo em humanos
Khalid S, Barfoot KL, May G, Lamport DJ, Reynolds SA, Williams CM. Effects of acute blueberry flavonoids on mood in children and young adults. Nutrients . 2017 ;9(2).
Ir para a fonte
Ficha técnica medicamento
FICHA TECNICA MODAFINILO MYLAN 100 mg COMPRIMIDOS EFG.
Ir para a fonte
Artigo científico
Kennedy DO. B vitamins and the brain: Mechanisms, dose and efficacy—A review . Vol. 8, Nutrients. MDPI AG; 2016 . p. 68.
Ir para a fonte
Artigo científico
Harrison FE, May JM. Vitamin C function in the brain: vital role of the ascorbate transporter SVCT2 . Vol. 46, Free Radical Biology and Medicine. NIH Public Access; 2009. p. 719–30.
Ir para a fonte
Estudo em humanos
Kumar N, Abichandani LG, Thawani V, Gharpure KJ, Naidu MUR, Venkat Ramana G. Efficacy of Standardized Extract of Bacopa monnieri (Bacognize®) on Cognitive Functions of Medical Students: A Six-Week, Randomized Placebo-Controlled Trial. Evidence-based Complement Altern Med . 2016 ;2016.
Ir para a fonte
Artigo científico
Wadhwa R, Konar A, Kaul SC. Nootropic potential of Ashwagandha leaves: Beyond traditional root extracts. Neurochem Int . 2016 May 1 ;95:109–18.
Ir para a fonte
Revisão sistemática
Avgerinos KI, Spyrou N, Bougioukas KI, Kapogiannis D. Effects of creatine supplementation on cognitive function of healthy individuals: A systematic review of randomized controlled trials . Vol. 108, Experimental Gerontology. Elsevier Inc.; 2018. p. 166–73
Ir para a fonte
Artigo científico
Giesbrecht T, Rycroft JA, Rowson MJ, De Bruin EA. The combined effects of L-theanine and caffeine on cognitive performance and mood. Nutr Neurosci . 2010 [cited 2019 Oct 6];13(6):283–90.
Ir para a fonte
Estudo em animais
Palmeri A, Mammana L, Tropea MR, Gulisano W, Puzzo D. Salidroside, a Bioactive Compound of Rhodiola Rosea, Ameliorates Memory and Emotional Behavior in Adult Mice. J Alzheimer’s Dis . 2016 Apr 26 ;52(1):65–75.
Ir para a fonte
Artigo científico
Steenbergen L, Sellaro R, Hommel B, Colzato LS. Tyrosine promotes cognitive flexibility: Evidence from proactive vs. reactive control during task switching performance. Neuropsychologia . 2015 Mar 1 ;69:50–5.
Ir para a fonte
Artigo científico
Vakhapova V, Cohen T, Richter Y, Herzog Y, Kam Y, Korczyn AD. Phosphatidylserine containing omega-3 fatty acids may improve memory abilities in nondemented elderly individuals with memory complaints: Results from an open-label extension study. Dement Geriatr Cogn Disord . 2014 ;38(1–2):39–45.
Ir para a fonte
Estudo em humanos
Külzow N, Witte AV, Kerti L, Grittner U, Schuchardt JP, Hahn A, et al. Impact of Omega-3 Fatty Acid Supplementation on Memory Functions in Healthy Older Adults. J Alzheimer’s Dis . 2016 Mar 30 ;51(3):713–25.
Ir para a fonte
Artigo científico
Dresler M, Sandberg A, Bublitz C, Ohla K, Trenado C, Mroczko-Wasowicz A, et al. Hacking the Brain: Dimensions of Cognitive Enhancement . Vol. 10, ACS Chemical Neuroscience. American Chemical Society; 2019 . p. 1137–48.
Ir para a fonte
Estudo em humanos
Sumien N, Heinrich KR, Shetty RA, Sohal RS, Forster MJ. Prolonged intake of coenzyme Q10 impairs cognitive functions in mice. J Nutr . 2009 Oct;139(10):1926–32.
Ir para a fonte
Revisão sistemática
Lourida I, Soni M, Thompson-Coon J, Purandare N, Lang IA, Ukoumunne OC, et al. Mediterranean diet, cognitive function, and dementia: A systematic review. Epidemiology . 2013 Jul;24(4):479–89.
Ir para a fonte
Artigo científico
Scullin MK, Bliwise DL. Sleep, Cognition, and Normal Aging: Integrating a Half Century of Multidisciplinary Research. Perspect Psychol Sci . 2015 Jan 21 ;10(1):97–137.
Ir para a fonte
Estudo em humanos
Turner AD, James BD, Capuano AW, Aggarwal NT, Barnes LL. Perceived Stress and Cognitive Decline in Different Cognitive Domains in a Cohort of Older African Americans. Am J Geriatr Psychiatry . 2017 Jan 1 ;25(1):25–34.
Ir para a fonte
Artigo científico
Tafet GE, Smolovich J. Psychoneuroendocrinological studies on chronic stress and depression. In: Annals of the New York Academy of Sciences . New York Academy of Sciences; 2004. p. 276–8.
Ir para a fonte
Artigo científico
Hulse GK, Lautenschlager NT, Tait RJ, Almeida OP. Dementia associated with alcohol and other drug use.Vol. 17, International Psychogeriatrics. Int Psychogeriatr; 2005.
Ir para a fonte
Site oficial
Drugs.com. Drugs.com | Prescription Drug Information, Interactions & Side Effects . Drugs.com.
Ir para a fonte
Artigo científico
Urban KR, Gao WJ. Performance enhancement at the cost of potential brain plasticity: Neural ramifications of nootropic drugs in the healthy developing brain . Vol. 8, Frontiers in Systems Neuroscience. Frontiers Research Foundation; 2014.
Ir para a fonte
Artigo científico
Urban KR, Gao WJ. Performance enhancement at the cost of potential brain plasticity: Neural ramifications of nootropic drugs in the healthy developing brain . Vol. 8, Frontiers in Systems Neuroscience. Frontiers Research Foundation; 2014.
Ir para a fonte
Artigo científico
Aguiar S, Borowski T. Neuropharmacological review of the nootropic herb Bacopa monnieri . Vol. 16, Rejuvenation Research. Mary Ann Liebert, Inc.; 2013 . p. 313–26.
Ir para a fonte
Artigo científico
Archana R, Namasivayam A. Antistressor effect of Withania somnifera. J Ethnopharmacol . 1998 Jan 1 ;64(1):91–3.
Ir para a fonte
Estudo em humanos
Hidese S, Ogawa S, Ota M, Ishida I, Yasukawa Z, Ozeki M, et al. Effects of L-Theanine administration on stress- related symptoms and cognitive functions in healthy adults: A randomized controlled trial. Nutrients. 2019 Oct 1 ;11(10).
Ir para a fonte
Artigo científico
Ma G, Zheng Q, Xu M, Zhou X, Lu L, Li Z, et al. Rhodiola rosea L. Improves Learning and Memory Function: Preclinical Evidence and Possible Mechanisms. Front Pharmacol . 2018 Dec 4 ;9:1415.
Ir para a fonte
Site oficial
Blueberry Extract – an overview | ScienceDirect Topics
Ir para a fonte