O óleo de krill é o suplemento ideal para quem se preocupa com a saúde do cérebro e do coração. É uma fonte natural de ômega 3, que pode ser consumida na forma de óleo ou cápsulas. Além de reduzir o colesterol e os triglicerídeos, o óleo de krill é um poderoso agente anti-inflamatório.

Embora não tenha a mesma popularidade de outros suplementos com ômega 3, as propriedades do óleo de krill estão chegando ao conhecimento de todos. Mas quem deveria tomar óleo de krill? Qual é a diferença desse produto e o óleo de peixe? Como deve ser tomado? Todas essas perguntas serão respondidas ao longo deste Guia.

O mais importante

  • O óleo de krill é composto por ômega 3 (EPA e DHA), colina, fosfolipídeos, vitamina E e astaxantina (provitamina A). É obtido a partir de um crustáceos chamado krill antártico, cujo nome científico é Euphausia superba.
  • O óleo de krill faz bem para o coração, pele, olhos e articulações, mas sua principal função como suplemento é melhorar e preservar a saúde cerebral.
  • Esse superalimento é encontrado na forma de cápsulas e gotas, embora este último seja menos frequente.

Melhores suplementos com óleo de krill: Nossas recomendações

Embora todos os suplementos com de óleo de krill pareçam iguais, eles não são. A concentração de ômega 3, o sabor e o preço variam de acordo com a marca. O processamento recebido pelo krill até a extração de seu óleo e fabricação das cápsulas é um forte determinante da qualidade final do produto.

Se você deseja fazer uma compra segura, recomendamos abaixo os melhores suplementos com óleo de krill:

Óleo de krill com alto padrão de qualidade

Fabricado segundo os mais altos padrões de qualidade, com 100% de Neptune Krill Oil (NKO), famoso por seu perfil exclusivo de ácidos graxos, este suplemento da Now Foods vem com 120 cápsulas de 500 mg de óleo de krill e contém naturalmente astaxantina e fosfolipídios.

Foi submetido a testes contra contaminantes perigosos, como PCBs, dioxinas, mercúrio e outros metais pesados e possui 6 certificações, que atestam desde sua qualidade produção (Underwriters Laboratories) à conformidade com os padrões do FDA (GMP) e produção sustentável (Friend of the Sea).

Óleo de krill puro e sustentável

Este suplemento com 60 cápsulas de 500 mg da Essential Nutrition é produzido com óleo de krill 100% puro. Extraído a frio por meio da tecnologia Superba Boost, possui certificação de sustentabilidade da Marine Stewardship Council (MSC).

Toda sua cadeia de produção é rastreável, desde o processo de captura do krill nas águas da Antártida até o encapsulamento do óleo. É livre de metais pesados, etoxiquina, contaminantes, PCBs, dioxinas e solventes químicos.

Suplemento de óleo de krill no sabor baunilha

Este suplemento natural da Healthy Origins é produzido com o mais puro óleo de krill capturado segundo os padrões da Convenção para Conservação dos Recursos Vivos Marinhos Antárticos.

Vem em embalagem tamanho família contendo 120 cápsulas de 1000 mg no sabor baunilha. Por ser gastro-resistente, o suplemento alcança o trato gastrointestinal, aumentando sua biodisponibilidade e potencializando seus benefícios para a saúde.

Óleo de krill com certificação internacional

O óleo de krill da Sports Research é produzido com a tecnologia Superba2, uma forma superior de obtenção sustentável do óleo de krill a partir das águas cristalinas do oceano Antártico. Este suplemento vem com 60 cápsulas gelatinosas contendo 1000 mg do mais puro óleo de krill.

Além da certificação da Marine Stewardship Council (MSC), também tem certificação do programa IKOS, garantindo que a qualidade do produto excede os padrões internacionais estabelecidos pelo Conselho de Nutrição Responsável e da OMS.

Guia de Compras: O que você precisa saber sobre o óleo de krill

Além de ser uma excelente fonte de ômega 3, esse superalimento é rico em outros nutrientes que desempenham um importante papel na saúde de crianças e adultos.

Se quiser saber mais sobre o óleo de krill, continue lendo esta seção, na qual serão examinadas as características, usos e diferenças desse suplemento.

Imagem de homem segurando cápsula.

Embora todos os suplementos com óleo de krill pareçam iguais, eles não são. A concentração de ômega 3, o sabor e o preço variam de acordo com a marca. (Fonte: Elnur Amikishiyev: 68846512 / 123rf.com)

O que exatamente é o óleo de krill?

O óleo de krill é uma gordura saudável extraída de um pequeno crustáceo (medindo no máximo 6 cm) que se chama krill (Euphausia superba) e habita as águas geladas do Oceano Antártico. Imediatamente após a pesca, seu óleo é extraído para evitar que se estrague.

Quais nutrientes o óleo de krill oferece?

Embora o benefício mais conhecido do óleo de krill seja o ômega 3, este óleo contém outros nutrientes de grande potencial para melhorar a saúde e prevenir doenças. O óleo de krill é rico em ômega 3 e contém pequenas quantidades de ômegas 6 e 9. Também possui vitaminas A e E, astanxantina (responsável por sua cor avermelhada), fosfolipídios e colina.

Segundo a Dra. Tina Sampalis, Professora do Departamento de Cirurgia Experimental da Universidade de Montreal: “É a sinergia dos componentes nutricionais que torna este óleo tão benéfico para problemas de saúde dos mais distintos, incluindo cólica e irritabilidade associadas à tensão pré-menstrual, níveis elevados de colesterol ou dor nas articulações”.

Javier AizpiriNeuropsiquiatra

“60% do cérebro é gordura e 30% são fosfolipídios (gorduras das membranas dos neurônios), que ajudam os neurotransmissores do cérebro a funcionar melhor.”

Quais são os benefícios do óleo de krill?

A maior parte das propriedades do óleo de krill é atribuída aos ácidos graxos ômega 3 (EPA e DHA) e à astaxantina (provitamina A). No entanto, cada nutriente presente nesse óleo tem um importante papel a desempenhar no corpo, e isso se traduz em inúmeros benefícios para a saúde, dentre eles:

  • Protege a saúde do coração e os vasos sanguíneos. O ômega 3 tem ação hipolipemiante (isto é, diminui o colesterol e os triglicerídeos), anti-inflamatória e antitrombótica (previne a formação de coágulos). Reduz substancialmente o risco de infarto e outras doenças cardiovasculares.
  • Previne a aterosclerose, isto é, o acúmulo de gorduras, colesterol e outras substâncias (placas) no interior das artérias. Ele reduz o risco de um ataque cardíaco ou AVC, pois, quando essas placas crescem em excesso, podem obstruir um vaso sanguíneo e provocar sua ruptura.
  • Diminui o colesterol total, o colesterol “ruim” (LDL) e os triglicerídeos no sangue. Reduzindo, portanto, o risco de esteatose hepática não alcoólica.
  • Age como neuroprotetor, uma vez que os ácidos graxos ômega 3 do óleo de krill (EPA e DHA) são fundamentais para o desenvolvimento cerebral de bebês e crianças. Também protege de doenças neurodegenerativas, como o mal de Alzheimer. Além disso, o EPA e o DHA melhoram a memória, a concentração e o aprendizado.
  • Aumenta a sensação de bem-estar. Melhora o ânimo e está relacionado com uma menor incidência de depressão.
  • Ajuda no tratamento do transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH).
  • Alivia os sintomas da tensão pré-menstrual. Por exemplo, cólica, irritabilidade e sensibilidade nos seios.
  • Diminui inflamações. É um excelente complemento ao tratamento da artrite reumatoide, osteoartrite e doença inflamatória intestinal (doença de Crohn e colite ulcerativa).
  • Retarda o envelhecimento. A astaxantina e a vitamina E do óleo de krill são poderosos antioxidantes que combatem o dano oxidativo. Sem dosagens adequadas de antioxidantes, maior o risco de envelhecimento precoce, aterosclerose, doenças renais, oculares e neurodegenerativas, além de câncer, entre diversas outras condições.
  • Ajuda a manter a pele saudável. A astaxantina protege a pele contra a radiação solar, previne manchas causadas pelo sol e retarda o fotoenvelhecimento da derme.
  • Ajuda a normalizar a pressão arterial.
  • Promove o desenvolvimento adequado da visão em crianças e previne inúmeras doenças oculares, tanto na população adulta como na infantil. Diminui o risco de degeneração macular associada à idade, catarata, síndrome do olho seco e úlceras na córnea. Esses benefícios se devem ao ômega 3 chamado DHA (ácido docosahexaenóico) e à astaxantina.

Por que o óleo de krill protege a saúde do cérebro melhor do que outras fontes de ômega 3?

Isso acontece porque o óleo de krill contém fosfolipídios e ácidos graxos ômega 3 dos tipos EPA (eicosapentanóico) e DHA (docosahexanóico) de alta biodisponibilidade, ou seja, que são facilmente assimilados pelo organismo. Esses ácidos graxos presentes no óleo de krill são essenciais para o correto desenvolvimento cognitivo em crianças e para atenuar a perda de memória e concentração na velhice.

Por que o óleo de krill é tão eficaz na redução do colesterol e dos triglicerídeos?

Porque, diferentemente de outras fontes de ômega 3, o óleo de krill contém fosfolipídios que envolvem os ácidos graxos ômega 3 (EPA e DHA) e tornam sua absorção muito mais rápida e eficiente.

O resultado disso é que, em pouco tempo e em doses baixas, o óleo de krill é capaz de reduzir o colesterol e os triglicerídeos no sangue.

Imagem de krill em aquário.

Curiosamente, o krill é o animal mais abundante na Terra, e seu cardume chega a ter 2 milhões de toneladas. (Fonte: Dmytro Pylypenko: 30693794 / 123rf.com)

Para quem é indicado o consumo do óleo de krill?

O óleo de krill pode trazer benefícios para a saúde de pessoas de todas as idades ou que sofrem de diferentes doenças, pois, além de fornecer ômega 3, também oferece astaxantina, vitamina E e fosfolipídios. Embora ganhe mais fama por seus benefícios cardioprotetores, este suplemento é indicado nos casos de:

  • Doença cardíaca existente ou histórico familiar de problemas cardíacos.
  • Histórico de degeneração macular associada à idade.
  • Síndrome do olho seco.
  • Colesterol e triglicerídeos elevados.
  • Aterosclerose (acúmulo de placas de ateroma no interior das artérias).
  • Dificuldade de concentração ou diminuição da memória.
  • Pessoas que querem manter a pele saudável, sem rugas e sem manchas.
  • Artrite, osteoartrite e lesões esportivas associadas à inflamação.
  • Doença inflamatória intestinal (colite ulcerativa e doença de Crohn).
  • Hipertensão.
  • Crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade ou determinadas dificuldades de aprendizagem.

Quais são os tipos de suplementos com óleo de krill e qual devo tomar?

O óleo de krill costuma ser encontrado na forma de cápsulas gelatinosas. Mas também é possível encontrar sua versão em gotas, sendo geralmente de uso pediátrico e com adição de aroma artificial. Veja, a seguir, as principais características de cada tipo de suplemento com óleo de krill:

  • Óleo de krill em cápsulas: Cápsulas gelatinosas que contêm óleo puro de krill, numa concentração que varia de 500 a 1.000 mg. Possui sabor suave, e muitos fabricantes conseguem evitar o gosto de peixe. Algumas marcas chegam a adicionar aroma artificial (como baunilha). O recomendável é tomar 1 ou 2 cápsulas por dia.
  • Óleo de krill em gotas: O sabor natural do óleo de krill puro é muito forte e pode ser desagradável, além de deixar um gosto de peixe na boca e provocar arrotos. Por esse mesmo motivo, essa versão é mais difícil de ser encontrada e pode conter aromatizantes artificiais. A dosagem diária recomendada é de 1 colher de chá ou 5 ml.
Vantagens Desvantagens
Seu ômega 3 está associado a fosfolipídios, o que melhora consideravelmente sua assimilação Não é um produto vegano
É fonte de EPA e DHA, ácidos graxos. Ômega 3 essenciais para a saúde cerebral e ocular Não pode ser ingerido por pessoas alérgicas a crustáceos
Apresenta alta eficácia. Em pouco tempo, produz resultados notáveis É mais caro do que outros suplementos com ômega 3, como óleo de chia ou de fígado de bacalhau
É excelente para baixar o colesterol e triglicerídeos, reduzir
inflamações, deixar a pele mais bonita, melhorar o humor, aliviar a tensão pré-menstrual e estimular a função cognitiva
É fácil de ingerir. Basta consumir 1 ou 2 cápsulas por dia ou tomar 1 colher de chá de óleo de krill
É um produto seguro para a saúde. Praticamente não apresenta efeitos adversos
Pode ser consumido por crianças, adultos e idosos

Quais são as diferenças entre o ômega 3 do óleo de krill e da semente de chia e linhaça?

Os óleos de chia e linhaça são excelentes fontes de ômega 3, mas não contêm EPA nem DHA. O ômega 3 proveniente da chia e da linhaça é um ácido graxo alfa-linolênico, que não oferece os mesmos benefícios que o EPA e DHA para o cérebro, a visão e a pele. Além disso, não contêm os fosfolipídios que melhoram sua absorção.

Quais são as vantagens do óleo de krill em relação ao óleo de fígado de bacalhau?

O óleo de krill tem maior biodisponibilidade do que os óleos de peixe (incluindo o óleo de fígado de bacalhau), graças à presença dos fosfolipídios que facilitam sua assimilação pelo organismo humano. Dessa forma, sua ação anti-inflamatória, cardioprotetora e hipolipemiante é mais acentuada.

Além disso, a astaxantina presente no óleo de krill o torna um suplemento ideal para o cuidado da visão e da pele. Ao contrário do óleo de peixe, o óleo de krill é usado para combater o fotoenvelhecimento cutâneo (devido a danos causados pelo sol), caracterizado pelo aparecimento precoce de manchas, rugas e linhas de expressão.

Característica Óleo de krill Óleo de peixe Óleo de chia
Tipo principal de ômega 3 EPA e DHA EPA e DHA Alfa-linolênico
Assimilação Rápida e eficiente Moderada Moderada
Sabor Quase neutro, não deixa gosto de peixe e apresenta boa tolerância Pode deixar gosto de peixe na boca Neutro, possui excelente tolerância
É indicado para veganos? Não Não Sim
Fornece astaxantina? Sim Não Não
Contém vitamina E? Sim Sim Sim
Fornece vitamina A? Sim Sim, especialmente o óleo de fígado de bacalhau Não

Quais são as funções da astaxantina no organismo?

A astaxantina é proveniente de uma alga, que constitui uma das principais fontes alimentares do krill na Antártica. É um antioxidante maravilhoso, ideal para retardar o envelhecimento da pele e manter sua elasticidade. A astaxantina também previne doenças oculares relacionadas à idade e protege as células contra os danos oxidativos.

Segundo Virtudes Ruíz, cirurgiã e especialista em medicina estética: “A astaxantina é um poderoso antioxidante natural que combate o estresse oxidativo e possui grandes benefícios para a pele, visão e sistema cardiovascular. É 10 vezes mais potente que a vitamina C, 14 vezes mais potente que a vitamina E e 54 vezes mais potente que qualquer outro betacaroteno”.

O óleo de krill pode causar reações adversas?

O excesso de óleo de krill pode causar distúrbios digestivos (diarreia, dor de estômago, náusea, arroto, flatulência) e insônia. De qualquer forma, é preciso respeitar a dosagem recomendada pelo fabricante do produto, pois a vitamina E pode se acumular no fígado e provocar toxicidade, o que geralmente se manifesta por problemas de coagulação.

Mulher segurando comprimido.

Embora o benefício mais conhecido do óleo de krill seja o ômega 3, este óleo contém outros nutrientes de grande potencial para melhorar a saúde e prevenir enfermidades. (Fonte: Vgstudio: 43738034 / 123rf.com)

Quais são as contraindicações do óleo de krill?

O óleo de krill é um suplemento aprovado pelo ANVISA, portanto é seguro para a saúde. É contraindicado apenas em algumas situações muito específicas, como você pode ver na lista a seguir:

  • Alergia a mariscos (incluindo crustáceos como o krill).
  • Distúrbios da coagulação, pois poderia causar hemorragias.
  • Presença de doenças crônicas (no coração, rim, fígado ou sistema endócrino). A pessoa deve procurar um médico antes de começar a tomar óleo de krill.
  • Gestantes, bebês e crianças menores de 5 anos. Não existem evidências suficientes de que o óleo de krill seja seguro durante esses estágios da vida.
  • Em concomitância com Orlistate. Este medicamento inibe a absorção de gorduras e, como consequência, o óleo de krill seria eliminado nas fezes.

Existe casos de uso do óleo de krill no tratamento tópico da síndrome do olho seco, mas esse seria um produto oftálmico de uso externo. Como último aviso, os suplementos com óleo de krill não são indicados para veganos, pois se tratam de um produto de origem animal.

Critérios de Compra

Existem alguns aspectos que você deve avaliar na hora de escolher o melhor óleo de krill, não basta procurar o suplemento que tem menor gosto de peixe. Algumas certificações são muito importantes, pois estão relacionadas com a qualidade final do produto ou o compromisso ambiental da empresa. Os critérios básicos para comprar um excelente óleo de krill são:

  • Sabor e aroma
  • Método de extração do óleo
  • Certificações de sustentabilidade
  • Adição de vitamina D

Sabor e aroma

Embora o óleo de krill possa ter um gosto extremamente desagradável, as cápsulas não têm sabor e, em certas marcas, apenas um leve aroma de peixe é percebido. Alguns fabricantes podem adicionar aromatizantes para melhorar a tolerância por parte dos consumidores.

O óleo de krill líquido, em seu estado puro, sempre contém aromatizantes, pois seu sabor natural atrapalharia seu consumo. Além disso, o sabor intenso pode causar arrotos, refluxo e náusea. É possível encontrar o produto na versão natural e em vários sabores, como baunilha.

foco

Você sabia que o óleo de krill fornece ao corpo uma fonte de ácidos graxos e nutrientes altamente biodisponíveis?

Método de extração do óleo

Os óleos extraídos por prensagem a frio são de melhor qualidade. O óleo NKO (Neptune Krill Oil) é garantia de excelência, pois seu método patenteado de extração a frio evita a destruição dos nutrientes do krill. Este é o único aprovado pelo FDA (órgão semelhante à ANVISA nos Estados Unidos).

Certificações de sustentabilidade

Embora o krill antártico não seja uma espécie em extinção, é importante procurar alguma certificação no rótulo do produto que indique o compromisso ambiental do fabricante. Por exemplo, se o produto for importado e tiver a certificação da Marine Stewardship Council (MSC), isso significa que foi obtido através da pesca sustentável.

Imagem de pote com cápsulas de óleo de krill.

Além de ser uma fonte de ômega 3, este superalimento é rico em outros nutrientes que desempenham um valioso papel na saúde de crianças e adultos. (Fonte: Aleksan: 29954015 / 123rf.com)

Adição de vitamina D

Muitos suplementos com óleo de krill são enriquecidos com vitamina D. Esse nutriente é essencial para o desenvolvimento e a mineralização óssea. Se o óleo de krill for consumido por crianças ou mulheres na menopausa ou pós-menopausa, é aconselhável optar por um produto que contenha vitamina D.

Resumo

O óleo de krill é um superalimento maravilhoso para cuidar de todo o organismo, porque além de ser uma das melhores fontes naturais de ômega 3, também fornece outros nutrientes muito valiosos. Faz bem para o coração, cérebro, fígado, pele, visão, articulações e até para as dores associadas à tensão pré-menstrual.

Outro ponto a favor do óleo de krill é que ele tem pouquíssimas contra-indicações e quase não há efeitos adversos. Além disso, é um suplemento natural, eficaz e fácil de tomar. No entanto, nem todos os suplementos são iguais, por isso é preciso adquirir o óleo de krill da mais alta qualidade para alcançar os efeitos desejados.

Se você achou este Guia útil, nos ajude a alcançar mais pessoas compartilhando nas suas redes sociais ou deixando um comentário.

(Fonte da imagem destacada: Viktoriia Lykhachova: 51812723 / 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

SAUDÁVEL&FORTE
Os redatores do portal SAUDÁVEL E FORTE estão preparados para pesquisar a fundo e escrever artigos de alta qualidade e com as informações necessárias para que você saiba tudo o que precisa sobre suplementos e boa forma.