protein scoops
Ultima atualização: 14 de maio de 2020

Como escolhemos

19Produtos analisados

32Horas investidas

11Estudos avaliados

120Comentários coletados

A proteína hidrolisada é um dos tantos suplementos protéicos disponíveis e, talvez, um dos menos conhecidos. Este tipo de proteína foi previamente digerida por peptídeos e/ou aminoácidos para facilitar sua assimilação no intestino. Existem proteínas hidrolisadas de Whey, caseína, colágeno, soja e trigo, para citar apenas alguns exemplos.

Embora o trinômio proteína-esportes-músculo seja indiscutível, nem todas as proteínas são destinadas a fortalecer os músculos. Algumas são essenciais para o cuidado da pele e das articulações, enquanto alguns peptídeos são capazes de promover a saúde cardiovascular, digestiva e imunológica. Você quer saber mais? Então este artigo é para você.

O mais importante

  • Uma proteína hidrolisada é aquela que foi pré-digerida, ou seja, que suas longas cadeias de aminoácidos (unidades básicas) foram separadas, em peptídeos e/ou aminoácidos livres, com o objetivo de facilitar sua assimilação pelo intestino.
  • As proteínas hidrolisadas possuem amplos usos na nutrição, medicina e indústria alimentar. A maioria dos suplementos de proteína hidrolisada do mercado são destinados para atletas que desejam aumentar sua massa muscular e para pessoas adultas que procuram manter a firmeza e suavidade da pele.
  • Para escolher a melhor proteína hidrolisada é importante considerar alguns critérios de compra básicos: fonte protéica, propriedades funcionais, alérgenos e ingredientes adicionados.

As melhores proteínas hidrolisadas do mercado: Nossas recomendações

As proteínas hidrolisadas são comuns em espaços esportivos, academias, e, no caso do colágeno, em centros de estética. Treinadores, nutricionistas, esteticistas ou outros profissionais podem recomendar este tipo de produto. No entanto, após uma análise completa, selecionamos nossos produtos favoritos e vamos apresentar abaixo:

Uma ótima opção de proteína hidrolisada

Este Whey é uma ótima fonte de proteína hidrolisada. Numa embalagem de 962g, com 145 calorias por porção, é em pó e com sabor de chocolate. Este tipo de proteína em pó tem uma melhor absorção comparada a outros tipos de proteína. Tem um baixo teor de carboidratos, calorias e gorduras totais.

Uma proteína hidrolisada saborosa

Este proteína hidrolisada em pó é feita a partir do soro do leite. Em uma embalagem de 837g, é livre de hormônios ou aditivos. Com um sabor de mousse de maracujá, fica mais fácil para consumir. É livre de glúten e lactose.

O melhor colágeno hidrolisado

Este colágeno hidrolisado rico em proteínas é ideal para a saúde da pele, unhas e cabelo. Com um agradável sabor de tangerina, é rico em vitaminas B e C, sem adição de açúcar. É ideal para manter o corpo saudável. Em uma embalagem com 270g, serve cerca de 18 porções, você deve consumir 1 porção por dia.

Guia de compras: Tudo que você precisa saber sobre a proteína hidrolisada

Existem diferentes tipos de proteína hidrolisada e nem todas são preparadas para promover o desenvolvimento ou a recuperação muscular. Algumas beneficiam a pele e as articulações, outras podem melhorar a imunidade e a saúde do coração. Nesta seção, vamos nos aprofundar sobre as indicações, os usos e as vantagens que as proteínas hidrolisadas oferecem.

girl doing a shake

Uma proteína hidrolisada é aquela que foi pré-digerida, ou seja, que suas longas cadeias de aminoácidos (unidades básicas) foram separadas, em peptídeos e/ou aminoácidos livres, com o objetivo de facilitar sua assimilação pelo intestino. (Fonte: Vanchaichana: 124473164 / 123rf.com)

O que é exatamente a proteína hidrolisada?

Longas cadeias de aminoácidos se unem através de ligações peptídicas para formar uma proteína. Quando ingerimos uma proteína, nosso organismo deve digeri-la, ou seja, “quebrar” tais ligações peptídicas mediante a ação de enzimas digestivas até obter peptídeos (vários aminoácidos unidos entre si) e aminoácidos livres que serão absorvidos pelo intestino (1).

Então, uma proteína hidrolisada é aquela que foi pré-digerida mediante um processo de hidrólise enzimática ou química para facilitar sua assimilação ou modificar suas propriedades funcionais.

Como resultado, a longa cadeia de aminoácidos que compõe uma proteína é dividida em peptídeos menores e em aminoácidos livres, que podem ser absorvidos rapidamente (2).

Monica Auslander MorenoNutricionista

“O processo de hidrólise enzimática quebra os pequenos componentes das proteínas, denominados peptídeos, a um estado “pré-digerido” para uma absorção mais rápida. A proteína hidrolisada às vezes pode ter um sabor amargo devido aos métodos de processamento.”

Quais são as diferenças entre a proteína hidrolisada, a isolada e a concentrada?

As proteínas isoladas e concentradas são suplementos que fornecem grandes quantidades de proteínas integrais, que não sofreram um processo de hidrólise (pré-digestão).

Sua absorção é mais lenta do que a proteína hidrolisada. As isoladas e concentradas de soro do leite (Whey) e soja geralmente são usadas como matéria prima para os hidrolisados (2).

Além disso, alguns dos peptídeos obtidos a partir da hidrólise protéica podem ter propriedades funcionais, o que significa que as proteínas hidrolisadas oferecem um benefício extra para a saúde.

Por exemplo, os peptídeos de caseína melhoram a absorção de cálcio, enquanto os peptídeos de soja reduzem o colesterol (3).

Características Proteína concentrada Proteína isolada Proteína hidrolisada
Porcentagem de proteínas 35-80% Ao menos 90% Entre 75 e 92%
 Fontes protéicas utilizadas Whey Protein (soro lácteo) e proteína de soja Whey Protein e proteína de soja Whey Protein, proteína de soja, de trigo, caseína (leite de vaca), colágeno, carne bovina
Contém lactose? Sim, existem marcas sem lactose Sim, existem marcas sem lactose Muito pouca quantidade, existem marcas livres de lactose
Solubilidade (capacidade para dissolver em água) Muito boa, dissolve na água sem empelotar Regular Regular
Sabor natural (sem saborizantes artificiais adicionados) Neutro Neutro Amargo, quanto maior a hidrólise, maior o sabor amargo (embora os fabricantes tenham se esforçado para fornecer proteínas hidrolisadas agradáveis para os consumidores)

Quais os benefícios da proteína hidrolisada?

As proteínas hidrolisadas não são utilizadas somente com fins esportivos ou nutricionais. A indústria alimentar a utiliza graças as suas propriedades emulsificantes e, como já mencionamos, alguns peptídeos tem a capacidade de exercer efeitos benéficos para o organismo (2).

Entre os benefícios das proteínas hidrolisadas podemos mencionar:

  • Oferecem um excelente perfil de aminoácidos, já que em sua elaboração são utilizadas matérias primas de alto valor biológico que contém todos os aminoácidos, tais como as proteínas isoladas e concentradas, como as proteínas de Whey, soja, caseína, proteína de carne bovina, clara de ovo, entre outras (1).
  • São assimiladas rapidamente devido a pré-digestão que a hidrólise fornece. Os di e tripeptídeos, cadeias formadas pela união de 2 e 3 aminoácidos, respectivamente, são absorvidos extremamente rápido pelo intestino (4).
  • Constituem em um dos melhores complementos da dieta dos atletas já que fornecem todos os animoácidos ramificados, incluindo o BCAA (ramificados), que favorecem a recuperação muscular. Podem ser consumidos durante ou depois do treino, para estimular a síntese protéica no músculo e melhorar seu desenvolvimento (4, 5).
  • Os peptídeos de caseína aumentam a absorção de cálcio , previnem as cáries dentais e evitam a desmineralização do esmalte dental (3).
  • O colágeno hidrolisado colabora com a preservaçao da saúde articular. Nos casos de osteoartrite e artrite reumatóide o colágeno melhorou a inflamação e a dor nas articulações afetadas (6).
  • O colágeno hidrolisado mantém a suavidade e firmeza da pele. É um dos produtos mais consumidos para combater o envelhecimento da pele, conservar sua elasticidade e minimizar rugas (7).
  • A proteína hidrolisada é fundamental no tratamento de diversas doenças que ocorrem pela má absorção de nutrientes (doença de Crohn, pancreatite) ou nas que existe uma dificuldade para metabolizar certos aminoácidos (fenilcetonúria, tirosinemia) (2, 3).
  • Muitas proteínas hidrolisadas são hipoalergênicas. A hidrólise enzimática rompe as cadeias de aminoácidos que compõe todas as proteínas integrais e são obtidos peptídeos de diferentes tamanhos, cujo poder alergênico é nulo. De todos os modos, toda fórmula hipoalergênica deve ser certificada pelas autoridades competentes (2).
  • Colaboram com a digestão: peptídeos obtidos pela hidrólise do glúten e da caseína podem ajudar no tratamento da diarréia. Além disso, os peptídeos de caseína podem regular a sensação de fome e os esvaziamento gástrico (3).
  • Os peptídeos de Whey Proten são antioxidantes, anticancerígenos, anti-hipertensivos e estimulam a proliferação de linfócitos (células defensivas) (3).
  • Existem peptídeos derivados da hidrólise das proteínas do leite, soja, frutos do mar e clara de ovo que possuem atividade antioxidante e combatem os radicais livres que causam envelhecimento e doenças (8).
  • Protegem o sistema cardiovascular: os peptídeos de soja reduzem o risco de sofrer doenças cardíacas e diminuem os níveis de colesterol total e LDL (“colesterol ruim”) no sangue (8). Os peptídeos derivados do soro do leite (Whey) e da caseína exercem um efeito anti-hipertensivo, ou seja, diminuem a tensão arterial (3).
protein in pink background

As proteínas hidrolisadas possuem amplos usos na nutrição, medicina e na indústria alimentar. (Fonte: Doga: 123439878 / 123rf.com)

Quais tipos de proteínas hidrolisadas existem?

As proteínas hidrolisadas são classificadas de acordo com o grau de hidrólise que a matéria prima sofreu. Desta forma, podemos dizer que existem 2 tipos de proteínas hidrolisadas (9):

  1. Elementar: a proteína foi hidrolisada por completo e o produto consite em aminoácidos livres, que são as unidades básicas que constituem as proteínas. Não exigem nenhum tipo de processo digestivo. Este tipo de fórmula é utilizado com finalidades médicas específicas, por exemplo, alergias alimentares graves e fenilcetonúria.
  2. Semi-elementar: é realizada uma hidrólise parcial e o suplemento consiste em peptídeos, principalmente di e tripeptídeos, que são os que são assimilados mais rapidamente. Exigem um breve processo digestivo. As proteínas hidrolisadas de soro do leite, caseína, colágeno e proteína de soja são exemplos que representam este grupo de produtos.

Quais são as principais vantagens do colágeno hidrolisado?

O colágeno hidrolisado é indicado, principalmente, para cuidar da pele e das articulações. Como já mencionamos, este suplemento melhora a elasticidade da pele, devolvendo sua firmeza, previne e reduz rugas e promove suavidade. No caso das articulações, o colágeno alivia a dor e reduz o inchaço (6, 7).

A proteína hidrolisada é recomendada para atletas?

A proteína é um nutriente essencial para os atletas e é fundamental para o desenvolvimento da massa muscular. As hidrolisadas possuem todos os aminoácidos essenciais, em concentrações adequadas e, o mais importante, prontas para sem assimiladas.

A proteína hidrolisada é ideal para quem treina, mas deve ser acompanhada de dieta e atividade física.

O consumo de proteína hidrolisada estimula a síntese protéica no músculo (5). Como se não fosse suficiente, as proteínas hidrolisadas são preparadas para fornecer quantidades significativas de BCAA (leucina, isoleucina e valina).

Essas substâncias são essenciais para a recuperação muscular e a síntese de novas proteínas (10). Porém, não adianta consumir a proteína hidrolisada se não for acompanhada de uma dieta equilibrada e exercícios físicos adequados.

foco

Você sabia que o colágeno hidrolisado pode ser de origem bovina ou dos frutos do mar? Além disso, pode ser ingerida em forma de pó ou comprimidos.

Qual o melhor momento para consumir a proteína hidrolisada?

Os atletas devem encontrar o momento adequado para consumir a proteína hidrolisada. Qual é o momento ideal?

Assim como acontece com a maioria dos suplementos protéicos, imediatamente após o treino, para aproveitar a janela anabólica, que é o período durante o qual o organismo é mais receptivo aos nutrientes.

Mas existe outro momento perfeito para ingerir as proteínas hidrolisadas: durante as atividades físicas. Sua fácil assimilação e a digestão os tornam o melhor lanche para este período.

No entanto, isso é recomendado apenas para atletas que praticam atividades físicas prolongadas (mais de 90 minutos) com alto desgaste.

Quais são as vantagens e desvantagens da proteína hidrolisada?

A proteína hidrolisada é assimilada facilmente e geralmente é muito bem tolerada a nível digestivo. Além disso, os peptídeos resultantes da hidrólise podem exercer efeitos benéficos para a saúde.

No entanto, estes suplementos são caros e nem sempre são a melhor opção. Na seguinte tabela vamos mostrar as vantagens e desvantagens da proteína hidrolisada.

Vantagens
  • Possui um excelente perfil de aminoácidos
  • É absorvida rapidamente pelo intestino, aproximadamente 30 minutos
  • É o melhor suplemento protéico para tomar durante o treino ou competições (é ideal que seja acompanhado por um fonte de açúcar simples)
  • Os peptídeos que surgem a partir da hidrólise podem possuir propriedades hipocolesterolêmicas, antioxidantes, digestivas, hipotensivas e imunoestimulantes
  • Possuem uma boa tolerância a nível digestivo
  • Não causa gases, diarréia ou inchaço, diferente de outros suplementos protéicos
Desvantagens
  • É caro
  • Possui baixa solubilidade e tende a formar grumos ao ser dissolvido na água
  • Seu sabor pode ser amargo

Quais contra-indicações a proteína hidrolisada tem?

Embora a proteína hidrolisada tenha um potencial alergênico reduzido, se o produto possui (ou pode possuir) traços de alergênicos (soja ou proteína do leite de vaca), não deve ser consumida por pessoas que sofrem de alergias.

Por outro lado, as pessoas que vivem com alguma doença renal devem evitar estes complementos, já que implicam em uma sobrecarga no rim já danificado (11).

measuring protein

Os peptídeos de caseína aumentam a absorção de cálcio, previnem as cáries dentais e evitam a desmineralização do esmalte dental. (Fonte: Efetova: 136143517 / 123rf.com)

Critérios de compra

A proteína hidrolizada é a mais cara que existe devido ao processamento que a matéria prima sofre até se tornar peptídeos e aminoácidos. Para não desperdiçar seu dinheiro, é fundamental que você não tome decisões apressadas e avalie cuidadosamente os produtos tendo em conta estes critérios de compra:

Fonte protéica

As matérias primas a partir das quais são obtidas as proteínas hidrolisadas são: Whey Protein (isolado ou concentrado), proteína de soja (isolada ou concentrada), caseína, proteína da clara de ovo, proteína de carne bovina, colágeno (bovino ou marinho), proteína de trigo, entre outras fontes.

Uma proteína hidrolisada sempre vai oferecer um bom perfil de aminoácidos e vai ser de fácil assimilação, mas é importante ter em conta a origem para saber se o suplemento é apto para vegetarianos ou veganos.

Por exemplo, o colágeno hidrolisada pode vir das escamas de peixe ou de ossos de bovinos, por isso não será apto para veganos, nem vegetarianos.

girl with protein on he hands

A maioria dos suplementos de proteína hidrolisada do mercado são destinadas para atletas que desejam aumentar sua massa muscular e para pessoas adultas que desejam manter a firmeza e suavidade da pele. (Fonte: Dotsenko: 87257990 / 123rf.com)

Propriedades funcionais

Como explicamos anteriormente, alguns peptídeos fornecem outros benefícios, além de fornecer aminoácidos. Estes peptídeos funcionais podem proteger o coração, melhorar a imunidade, reduzir o colesterol “ruim” ou diminuir a pressão sanguínea.

Na seguinte tabela, vamos mostrar alguns exemplos:

Peptídeos Efeito benéfico
Peptídeos de soja Diminuem o colesterol  LDL (“ruim”)
Peptídeos de Whey Protein Reduzem a pressão sanguínea (anti-hipertensivo) e são antioxidantes
Peptídeos da caseína Aumentam a absorção de cálcio, promovem a saúde dental e ajudam a tratar a diarréia

Alérgenos

Embora muitas vezes a proteína hidrolisada possa ser hipoalergênica, as pessoas que sofrem com alguma alergia deve ler atentamente a etiqueta para descartar a presença de alérgenos.

Quem tem a doença celíaca deve evitar as proteínas hidrolisadas de trigo e devem verificar sempre que o suplemento tenha o selo de produto livre de glúten.

Ingredientes adicionados

Os ingredientes adicionados indesejados em uma proteína hidrolisada são os açúcares simples e os aditivos (corantes ou saborizantes) artificiais.

No entanto, existem outros nutrientes que potencializam os efeitos positivos do suplemento. Por exemplo, os suplementos de colágeno hidrolisado podem ter vitamina C, ácido hialurônico, extrato de chá verde ou magnésio.

Resumo

A proteína hidrolisada foi pré-digerida para acelerar seu tempo de assimilação e para que chegue rapidamente ao sangue. Embora a primeira função destes suplementos seja promover aminoácidos ao organismo para a síntese de proteínas, existem peptídeos capazes de melhorar a imunidade, diminuir o colesterol e a pressão sanguínea e combater danos oxidativos.

Para obter a proteína hidrolisada, podem ser utilizadas diferentes fontes, tanto de origem animal como vegetal. O Whey Protein, a caseína e a proteína de soja hidrolisadas são muito recomendadas para atletas, enquanto o colágeno é um complemento que ajuda a cuidar da pele e das articulações.

Se você gostou do nosso guia, não deixe de compartilhar em suas redes sociais com todos os seus amigos.

(Fonte da imagem destacada: Khotjan: 86475481 / 123rf.com)

Referências (11)

1. Sanz M L. Proteínas en nutrición artificial [Internet]. 2006.
Fonte

2. Millán Rodríguez F, Vioque J. Los hidrolizados proteicos en alimentación: Suplementos alimenticios de gran calidad funcional y nutricional [Internet]. 2005.
Fonte

3. Martínez Augustin O, Martínez de Victoria Muñoz E. Proteínas y péptidos en nutrición enteral [Internet]. 2006.
Fonte

4. Manninen A H. Protein Hydrolysates in Sports and Exercise: A Brief Review [Internet]. J Sports Sci Med. 2004.
Fonte

5. Beelen M et al. Coingestion of Carbohydrate and Protein Hydrolysate Stimulates Muscle Protein Synthesis during Exercise in Young Men, with No Further Increase during Subsequent Overnight Recovery [Internet]. The Journal of Nutrition. 2008.
Fonte

6. Trc T, Bohmová J. Efficacy and tolerance of enzymatic hydrolysed collagen (EHC) vs. glucosamine sulphate (GS) in the treatment of knee osteoarthritis (KOA) [Internet]. International Orthopaedics. 2011.
Fonte

7. Sibilla S et al. An Overview of the Beneficial Effects of Hydrolysed Collagen as a Nutraceutical on Skin Properties: Scientific Background and Clinical Studies [Internet]. The Open Nutraceuticals Journal. 2015.
Fonte

8. Vioque J, Millán F. Los péptidos bioactivos en alimentación: nuevos agentes promotores de salud [Internet]. 2005.
Fonte

9. Feferbaum R, Miuki Abe Jacob C, Zamberlan P, Fuchs Tarlovky V. Fórmulas elementales y semi-elementales en pediatría [Internet]. 2010.
Fonte

10. Salinas García M E et al. Effects of branched amino acids in endurance sports: a review [Internet]. 2014.
Fonte

11. Gleeson M. Dosing and Efficacy of Glutamine Supplementation in Human Exercise and Sport Training [Internet]. The Journal of Nutrition. 2008.
Fonte

Por que você pode confiar em nós?

Romina Cerutti Nutricionista
Licenciada em Nutrição e coach de saúde e bem-estar. Logo depois da graduação, começou a escrever artigos sobre alimentação e nutrição, pois percebeu que as pessoas liam muito sobre esse tema, mas na maioria das vezes, a informação obtida estava errada ou era falsa. Seu objetivo é escrever artigos verídicos, úteis e interessantes para o leitor.
Redatora do Saudável&Forte, Luiza pesquisa com muito cuidado e auxiliar na redação e edição de artigos relevantes que envolvem um dos temas que mais lhe interessam: o universo da suplementação.
Artigo médico
Sanz M L. Proteínas en nutrición artificial [Internet]. 2006.
Ir para a fonte
Estudo científico
Millán Rodríguez F, Vioque J. Los hidrolizados proteicos en alimentación: Suplementos alimenticios de gran calidad funcional y nutricional [Internet]. 2005.
Ir para a fonte
Artigo científico
Martínez Augustin O, Martínez de Victoria Muñoz E. Proteínas y péptidos en nutrición enteral [Internet]. 2006.
Ir para a fonte
Artigo científico
Manninen A H. Protein Hydrolysates in Sports and Exercise: A Brief Review [Internet]. J Sports Sci Med. 2004.
Ir para a fonte
Artigo científico
Beelen M et al. Coingestion of Carbohydrate and Protein Hydrolysate Stimulates Muscle Protein Synthesis during Exercise in Young Men, with No Further Increase during Subsequent Overnight Recovery [Internet]. The Journal of Nutrition. 2008.
Ir para a fonte
Artigo científico
Trc T, Bohmová J. Efficacy and tolerance of enzymatic hydrolysed collagen (EHC) vs. glucosamine sulphate (GS) in the treatment of knee osteoarthritis (KOA) [Internet]. International Orthopaedics. 2011.
Ir para a fonte
Artigo científico
Sibilla S et al. An Overview of the Beneficial Effects of Hydrolysed Collagen as a Nutraceutical on Skin Properties: Scientific Background and Clinical Studies [Internet]. The Open Nutraceuticals Journal. 2015.
Ir para a fonte
Artigo científico
Vioque J, Millán F. Los péptidos bioactivos en alimentación: nuevos agentes promotores de salud [Internet]. 2005.
Ir para a fonte
Artigo científico
Feferbaum R, Miuki Abe Jacob C, Zamberlan P, Fuchs Tarlovky V. Fórmulas elementales y semi-elementales en pediatría [Internet]. 2010.
Ir para a fonte
Artigo científico
Salinas García M E et al. Effects of branched amino acids in endurance sports: a review [Internet]. 2014.
Ir para a fonte
Artigo científico
Gleeson M. Dosing and Efficacy of Glutamine Supplementation in Human Exercise and Sport Training [Internet]. The Journal of Nutrition. 2008.
Ir para a fonte